"Partido da imprensa" censura até livros didáticos

Paulo Henrique Amorim

O deputado Fernando Ferro (PT-PE) subiu à tribuna da Câmara nesta terça-feira (2/10), para denunciar a existência do que ele chama de “partido da imprensa”. Ferro destaca o papel de Ali Kamel, Diretor Executivo da Central Globo de Jornalismo, como comissário de assuntos da educação, censura e formação da mente do povo.

Ferro explica no seu discurso que Kamel acusou o Governo Lula de fomentar o catecismo comunista e marxista nas escolas por meio de livros como Nova História Crítica. Mas Ferro argumenta que esse livro foi adotado pelo Ministério da Educação na gestão Fernando Henrique Cardoso e retirado das escolas no Governo Lula. O deputado Ferro também acusa a imprensa de falsidade ideológica. Leia aqui o discurso de Fernando Ferro.