Considerações de Ano Novo, por Renato Kress
"O tempo, esse devorador das coisas" - Ovídio, Meditações.

    Estamos nós como sempre, época de eleições não por acaso Copa do Mundo também , correndo contra o tempo para produzir material suficiente contra a número um do miserê, como bem explicitado na Caros Amigos, Roseana Sarney.
    Lutar contra toda essa lavagem cerebral propagandista é complicado. É quase como um e-mail que recebi outro dia, contando as diretrizes do PFL, seus programas de desgoverno para terminar a doação do patrimônio nacional, que iniciava da seguinte maneira: "Agora que a Roseana Sarney é a sua presidente e você não tem mais nada a fazer (...)". O tempo não tem sido muito amigo, não.
    Faço às vezes umas preces a Cronos; que me dê alguns meses com dias de 36 horas. (É, eu sei que não sou o único, leitor). Esse tempo de internet, tevê a cabo, globalização, FMI, CPI, CPMF, IPVA, IPTU, Imposto de Renda, Condomínio, "encargos sociais", déficit interno, déficit externo, falsa valorização da moeda arquitetada na venda e empréstimo de dólares contínua, entrevistas e matérias compradas na Veja tanto pelo "esquerda light" , Ciro Gomes, quanto pela engomadinha e pré-fabricada andróide política representante mais baixa e facilmente discernível máscara do pós-coronelismo tupi, Roseana Sarney, volta das críticas ferrenhas de Gabriel O Pensador num último CD maravilhoso, a trama "imperdível" de O "Crone", Big Brother (sinceramente não tenho tempo para desancar críticas a um programa que é auto-clean, como o famigerado "No limite" apenas imita mais um enlatado americano que deu completamente certo, porque desviou a atenção do público, seja do que o curtia, seja do público que perdia tempo criticando, de assuntos mais importantes ele se esgotará, "irá ao esgoto" simplesmente pelo que é), fim do apagão tá todo mundo achando que o Sr. Engomadinho Cardoso foi super dinâmico na resolução do problema, não é? Daqui a pouco ele volta no aumento do preço do impulso elétrico, cês vão ver a crise na Argentina, Diversos estudos da Escola Superior de Guerra previram o Apagão e até mesmo a crise estava prevista no livro que escrevi entre 1998-99 e a famigerada "Guerra" contra o terrorismo onde, aliás, os E.U.A. deveriam em primeiro lugar combater a si mesmos, o que seria no mínimo engraçado, imaginem cada congressista ou mesmo cada político americano jogando a sua granada destravada para o céu e esperando cair...
    Infelizmente isso não vai acontecer (eu acho). E vamos continuar vendo o tempo passar, acumulando encargos para os nossos filhos e netos que talvez, se tiverem culhão pra isso, possam desamarrar essas tirinhas que nos fazem fantoches tão fáceis, dóceis e submissos. Comecei o texto com uma citação e não estou resistindo a terminar com duas de presente pro nosso futuro de flores, bons votos!

"Escarra na mão vil que te afaga" Augusto dos Anjos
"Até quando você vai ficar levando porrada?" Gabriel, o Pensador

Renato Kress


Consciência.Net