Ministério Público aceita representação do Movimento dos Sem-Mídia

Marcelo Salles, Fazendo Media – O presidente do Movimento dos Sem-Mídia (MSM), Eduardo Guimarães, informou em entrevista ao jornalista Luiz Carlos Azenha que foi aceita pelo Ministério Público a representação contra o alarmismo das corporações de mídia no caso da febre amarela. Ouça aqui a entrevista. Em janeiro deste ano, o oligopólio que controla a mídia no Brasil incentivou irresponsavelmente que todos tomassem a vacina contra a febre amarela, mesmo quem não tivesse indicação médica. Resultado: pessoas passaram mal e houve pelo menos uma morte causada por superdosagem.

O MSM quer que as corporações de mídia paguem indenizações ao Estado e às vítimas da vacinação desnecessária. Leia aqui matéria de Gustavo Barreto a respeito do mesmo tema. E aqui um pequeno comentário meu a respeito, com o título “Jornalismo doentio”.