Mensagem do Papa Francisco, por ocasião do “Angelus”, dia 08/03/2015

papaO Evangelho de hoje nos apresenta o episódio da expulsão dos vendilhões do templo. Jesus, tomando um chicote feito de barbante, expulsa todos do templo, animais, bois, tudo. Esse gesto suscita uma forte impressão no povo e nos discípulos. Isto lhes aparece como um gesto claramente profético, tanto que, alguns dos presentes perguntaram a Jesus: “Que nos mostre o sentido de fazer essas coisas. Quem és tu para fazer essas coisas? Mostram-nos um sinal de que tu tens autoridade para fazê-las.” Procuravam um sinal divido, milagroso que confirmasse Jesus como enviado de Deus. E Ele respondeu: “Destruireis esse templo, e em três dias eu o reerguerei”. Eles lhe replicaram: “Esse tempo foi construído em quarenta e seis anos, e tu em três dias, o reconstruirá?” Não haviam compreendido que o Senhor se referia ao templo vivo do seu corpo, que seria destruído na morte de cruz, mas ressuscitaria no terceiro dia. Por isso em três dias. Quando ressuscitou da morte – observa o evangelista – e seus discípulos se lembrarão do que havia dito isto, e acreditaram nas Escritura e na Palavra dita por Jesus.

Com efeito, esse gesto de Jesus e sua mensagem profética, se compreendem plenamente à luz da sua Páscoa. Segundo o evangelista João, temos aí, o primeiro anuncio da morta e ressurreição de Cristo: o seu corpo destruído sobre a cruz da violência do pecado, tornar-se-á na ressurreição o lugar do encontro universal entre Deus e os homens. E Cristo Ressuscitado, é o próprio lugar do encontro universal. – de todos! – entre Deus e os homens. Por isso, a sua humanidade é o verdade templo, onde Deus se revela, fala, se faz encontrar; e os verdadeiros adoradores, os verdadeiros de Deus não são os guardiães do templo material, e os detentores do poder e do saber religioso, são aqueles que adoram a Deus em espírito e em verdade.

Nesse tempo de Quaresma, estamos nos preparando para a celebração da Páscoa, quando renovaremos as promessas do nosso Batismo. Caminhemos no mundo como Jesus, e façamos de toda a nossa existência um sinal de amor por nossos irmãos, em especial pelos mais fracos e pelos mais pobres, construamos a Deus um templo na nossa vida. E assim o tornamos encontrável para muitas pessoas que encontramos em nosso caminho. Se formos testemunhas deste Cristo vivo, muita gene vai encontrar Jesus em nós, em nosso testemunho. Mas, perguntemo-nos, e cada um de nós pode fazer-se oesta pergunta: o Senhor se sente verdadeiramente em casa na minha vida? Será que nós Lhe permitimos fazer uma purificação em nosso coração e expulsar os ídolos, isto é, aquelas condutas de cupidez, de ciúme, de mundanismo, de inveja, de ódio, aquela mania de importunar os outros? Será que Lhe permito purificar todos os comportamentos contra Deus, contra o próximo e contra nós mesmos, como hoje ouvimos na primeira leitura? Cada um pode responder a si mesmo, em silêncio, em seu coração. “Será que permito que Jesus faça um pouco de limpeza em meu coração? Oh, pai, tenho medo de que me batas.” Mas Jesus nunca castiga, Jesus fará limpeza com ternura, com misericórdia, com amor. A misericórdia é o Seu jeito de fazer limpeza. Deixemos, cada um de nós, deixemos que Ele entre com Sua misericórdia – não com o chicote, não – com Sua misericórdia – para purificar os nossos corações. O chicote de Jesus para conosco é a Sua misericórdia. Abramos-Lhe a porta para que faça um pouco de limpeza.

Cada Eucaristia que celebramos com fé nos faz crescer como templo vivo do Senhor, graças à comunhão com o Seu Corpo crucificado e ressuscitado. Jesus sabe o que há em cada um de nós, e conhece até o nosso mais ardente desejo, o de ser habitado por Ele, só por Ele. Deixemo-Lo entrar em nossa vida, em nossa família, em nossos corações. Maria Santíssima, morada privilegiada do Filho de Deus, nos acompanhe e nos mantenha no itinerário quaresmal, para que possamos redescobrir a beleza do encontro com Cristo que nos liberta e nos salva.

http://www.papafrancesco.net/angelus-domini-8-marzo-2015/
Do minuto 03:58 ao minuto 12:02
Trad.: AJFC

Nós também Somos Igreja, grupo de estudo, reflexão e ação social cristã.

Seções: Mundo. Tags: , .