Mensagem do Papa Francisco antes do “Regina Coeli”, 10/05/2015

papaCaros irmãos e irmãs, bom dia!

O Evangelho de hoje – João, capítulo 15 – nos leva ao Cenáculo, onde escutamos o mandamento novo de Jesus. Diz assim: “Este é o meu mandamento. Que vocês se amem uns aos outros como Eu os amei.” (v. 12). E, pensando no sacrifício da cruz já iminente, acrescenta: “Ninguém tem um amor maior do que este: dar sua vida pelos seus amigos. Vocês são meus amigos, se fizerem isto que lhes mando.”(vv. 13-14). Estas palavras, pronunciadas durante a última Ceia, resumem tudo o que Ele fez: Jesus deu a vida pelos seus amigos. Amigos que não O haviam compreendido, e que no momento crucial O abandonaram, traíram e renegaram. (…)

É assim que Jesus mostra o caminho para segui-Lo, o caminho do amor. Seu mandamento não é mero preceito que traga sempre algo abstrato, exterior em relação à vida. (…) O mandamento de Cristo é novo, porque primeiro Ele foi o primeiro a realizá-lo, a lhe dar carne, e assim a lei do amor é inscrita, uma vez por todas, no coração do homem. (Cf. Jr 31, 33). Inscrita com o fogo do Espírito Santo. E com este mesmo Espírito, que Jesus nos dá, podemos caminhar também nós nesta estrada!

É um caminho que nos leva a sair de nós mesmos para irmos em direção dos outros. Jesus nos mostrou que o amor de Deus se realiza no amor ao próximo. (…). As páginas do Evangelho se acham repletas deste amor: adultos e crianças, cultos e ignorantes, ricos e pobres, justos e pecadores – todos tiveram acolhida no coração de Cristo.

Portanto, esta Palavra do Senhor, de que nos amemos uns aos outros, ainda que nem sempre nos entendamos, ainda que nem sempre caminhemos de acordo, mas justamente aí que se vê o amor cristão.

É um amor novo, porque renovado por Jesus e pelo Seu Espírito. É um amor redimido, livre do egoísmo. Um amor que dá ao nosso coração a alegria, como diz o próprio Jesus: “Eu lhes disse essas coisas para que minha alegria esteja em vocês e sua alegria seja completa. (v. 11).

É este amor de Cristo que o Espírito Santo infunde em nossos corações, para realizar, a cada dia, prodígios na Igreja e no mundo. São tantos pequenos grandes gestos que obedecem ao mandamento do Senhor: “Amem-se uns aos outros como Eu os amei.” (cf. Jo 15, 12). Gestos pequenos de todos os dias, de aproximar-se de um ancião, de uma criança, de um doente, de uma pessoa solitária e em dificuldade, sem casa, sem trabalho, migrante, refugiada… Graças à força desta Palavra de Cristo, cada um de nós pode fazer-se próximo do irmão e da irmã que encontra. Gestos de chegar perto, de aproximação. Nestes gestos, manifesta-se o amor que Cristo nos ensinou.

Nisto nos ajude a nossa Santíssima Mãe, para que no cotidiano de cada um de nós, o amor a Deus e o amor ao próximo estejam sempre unidos.

https://www.google.com.br/webhp?tab=ww#q=2015.05.10+regina+coeli+il+sismografo

Trad.: AJFC