FGV promove palestra sobre registros de testes clínicos

Nos últimos dois anos, muitas controvérsias vêm surgindo sobre o controle da indústria farmacêutica no desenvolvimento, condução, interpretação e publicação de testes clínicos. Essas controvérsias demonstram que testes clínicos, na maioria das vezes, são conduzidos em segredo e que resultados que não servem ao interesse do patrocinador da pesquisa facilmente podem ser mantidos fora do domínio público, mesmo que interesses de saúde pública estejam em jogo.

O Centro de Tecnologia e Sociedade da Fundação Getúlio Vargas (FGV) convidou o professor Trudo Lemmens, da Universidade de Toronto, para falar sobre o tema. Ele dará na próxima quarta-feira, dia 24 de outubro, a palestra “Registros de Testes Clínicos e o Cálice Sagrado: Promovendo Integralidade na Pesquisa Médica”. Lemmens irá abordar a idéia de organizações como a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Associação Internacional de Periódicos Médicos de incentivar a criação de um registro mundial de testes clínicos.

A apresentação vai abordar primeiramente a lógica destes registros. Para Lemmens, os mecanismos de regulação existentes não são suficientes para refrear o freqüente impacto negativo de interesses financeiros em pesquisa médica. As iniciativas da OMS sobre uma plataforma de registro serão discutidas, bem como os limites destes registros e porque é importante registrar, mas porque isso não é suficiente para assegurar integridade nas pesquisas médicas.

Estão disponíveis 50 vagas para a palestra. A FGV fica na Praia de Botafogo, 190, 3º andar. Dia 24, às 19h. Inscrições pelo email [email protected] Informações pelo telefone (21) 2559-5451.

Revista diária fundada em 13 de maio de 2000.

Seções: Opinião.