CPT divulga nota em repúdio à PEC 215 e em solidariedade aos Guarani-Kaiowá e ao CIMI

Uma nota de repúdio à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215 e em solidariedade aos Guarani Kaiowá e ao Conselho Indigenista Missionário (Cimi) divulgada pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) no último dia 28.

Assinada por seu presidente, Dom Enemésio Lazzaris, e em nome do Conselho Nacional da CPT, a manifestação afirma que a aprovação da PEC não os surpreendeu, “tendo em vista a composição desta comissão subordinada inteiramente aos interesses dos ruralistas que formam a bancada mais forte e retrógada desta Câmara Federal, como nunca antes, majoritariamente de costas para o povo brasileiro. Uma bancada eleita, sobretudo, com os recursos do agronegócio subsidiado pelo Estado e que é herdeira da tradição colonialista e escravagista que percorreu a história desta terra desde a invasão portuguesa”.

Em relação à CPI do Cimi, declaram que “Como não aceitam os indígenas como sujeitos de direito, mesmo garantido pela Constituição, que os parlamentares devem respeitar e pela qual devem zelar, inventam que os indígenas estão sendo insuflados por quem os respeita e defende seus direitos”.

Leia a íntegra da nota da CPT:
http://cimi.org.br/File/CPT.pdf

Fonte: CIMI
http://cimi.org.br/site/pt-br/?system=news&conteudo_id=8452&action=read