Chávez nacionaliza Cargill

Do site do jornal Monitor Mercantil.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ordenou ontem a expropriação de uma beneficiadora de arroz, filial da empresa norte-americana Cargill, após uma inspeção na gigante fabricante de alimentos. “Nós vamos expropriar a Cargill”, disse Chávez num aparecimento surpresa no canal de TV estatal “VTV”.

Um comunicado do governo venezuelano confirmou a decisão de Chávez contra a companhia, logo depois das declarações do presidente. Chávez também ameaçou apoderar-se dos ativos da Empresas Polar, a maior produtora de alimentos e uma das principais empregadoras da nação andina. “Se a Polar não estiver à altura das exigências, nós iremos expropriá-la”, disse o presidente.

O movimento-surpresa de Chávez ocorre na esteira de inspeções de fábricas processadoras de arroz, junto com um grupo de novas restrições para fabricantes de matérias-primas. O governo venezuelano prometeu interditar as indústrias de alimentos que tentam burlar os controles de preços pela produção de produtos alimentícios alternativos que não estão sujeitos à regulação.

Outro lado

A Polar, por sua vez, solicitou uma negociação com o governo após as ameaças de Chávez de tomar seu controle, depois de haver enviado tropas para assumir alguns engenhos de arroz da companhia que não tinham uma produção suficiente de grãos segundo as regulamentações de preço do Estado.

Em nota, a empresa disse que “a melhor maneira de aumentar a produção de comida venezuelana é através do diálogo e da colaboração mútua entre o governo, os produtores agrícolas… e consumidores”.

A Polar, produtora da principal marca venezuelana de cerveja e de outros produtos populares, é bastante considerada entre os venezuelanos mais pobres, simpáticos ao chavismo.