Campanha pretende banir castigos corporais contra crianças

A atriz Claudia Cardinale, o príncipe Felipe de Bourbon, o ex-presidente Mikhail Gorbachev e a Rainha Sílvia da Suécia são algumas das personalidades que fazem campanha pró-petição promovida pelo Conselho da Europa a banir o uso de castigos corporais contra crianças. Segundo matéria do jornal francês Le Figaro, a campanha assinala o trigésimo aniversário da abolição da prática na Suécia.

O Conselho pretende ser forte em todos os meios de comunicação. Bater, espancar e até os famosos tapinhas nas mãos ainda são praticadas valorizadas por muitas famílias na Europa, segundo pediatras e psiquiatras. A prática, no entanto, está falida, alerta o jornal.

A violência física não é uma resposta educativa, confirmam especialistas ouvidos pelo jornal. A punição física na infância, taxada por algumas autoridades na área como “estúpida”, é alvo de projetos de lei que visam decretar a prática como “prejudicial à dignidade da criança.”

Matéria completa clicando aqui.