Assassinato de Glauco põe Santo Daime em nova polêmica

IrineuÉ de muito pesar que nesta última sexta-feira, o cartunista Glauco  e seu filho, Raoni Villas Boas, foram assassinados à queima roupa na grande São Paulo, na cidade de Osasco.

Este parecia mais um caso comum de violência gratuita em grandes centros urbanos, se não fosse o fato da vítima ser famoso em sua área profissional e líder espiritual de uma doutrina cristã conhecida como Santo Daime.  Como “agravante”, o suspeito, além de íntimo da família da vítima, freqüentava os cultos religiosos liderados pelo cartunista.

Em síntese, a religião do Santo Daime é uma doutrina cristã ao qual faz uso religioso  do ayahuasca/santo daime  – uma bebida de origem ameríndia, feita à base de plantas tipicamente amazônicas e que possui capacidades enteógenas, ou seja,  desperta o seu Eu superior.

Recentemente, após 20 anos de luta pela legalização e estudos científicos, o ordenamento jurídico brasileiro autorizou o uso da ayahuasca para fins religiosos, em nome da liberdade de culto religioso e seu caráter cultural indígena, vide RESOLUÇÃO Nº 1 do CONAD (Conselho Nacional de políticas sobre drogas).

Há uma oposição à legalização da ayahuasca que não aceita o seu uso, e que vem sem êxito querer denegrir a imagem desta religião.

Tentar  convencer a população que tal bebida causa alucinações no usuário, e que o suspeito cometera os crimes porque era daimista, além de ser um absurdo, é desrespeitar a dor da família de Glauco, e de sua religiosidade.

É a mesma coisa que dizer que um padre pedófilo, ou pastores traficantes de armas representam fielmente as doutrinas de suas respectivas religiões.  Quanto absurdo!

Eu, no meu papel de operador do direito, tenho a obrigação de informá-los que a AYAHUASCA / SANTO DAIME / VEGETAL NÃO É UMA DROGA e está LEGALIZADO O SEU USO RELIGIOSO!

Além disto, o CONAD, bem como o Grupo Multidisciplinar de Trabalho, composto por médicos, psicólogos, antropólogos, dentre outros profissionais, chegaram à conclusão de que a ayahuasca não causa danos à saúde.  Que tem função curativa, dentro do contexto religioso.

As igrejas do Santo Daime estão AUTORIZADAS a fazer o USO SACRAMENTAL da referida bebida, com algumas ressalvas:

“Tendo em vista a inexistência de suficientes evidências cientificas e levando em conta a utilização secular da Ayahuasca, que não demonstrou efeitos danosos à saúde, e os termos da Resolução nº 05/04, do CONAD, o uso da Ayahuasca por menores de 18 (dezoito) anos deve permanecer como objeto de deliberação dos pais ou responsáveis, no adequado exercício do poder familiar (art. 1634 do CC); e quanto às grávidas, cabe a elas a responsabilidade pela medida de tal participação, atendendo, permanentemente, a preservação do desenvolvimento e da estruturação da personalidade do menor e do nascituro.” (Extraído do Relatório Final do GMT – Ayahuasca – Grupo Multidisciplinar de Trabalho).

Ainda, pessoa que estejam com  distúrbios psicológicos ou em tratamento, bem como usuários de substâncias psicoativas, não estão autorizadas a participar do ritual com Ayahuasca.

Há testemunhos de que o principal suspeito da autoria dos crimes era freqüentador assíduo do Santo Daime, mas que fora afastado das atividades, pois estava em tratamento para se livrar da dependência de drogas.

Sob o crivo da consciência, é necessário que seja feito uma leitura do caso na forma mais imparcial possível.

Com a mesma força que luto pela punição do assassino, zelo pelos direitos das minorias.

O fato é que Glauco e seu filho estão mortos.

Lamentamos muito por isto.

Votos de força  e de perdão

Utilidade Pública:

RESOLUÇÃO Nº 1 do CONAD  ( Conselho Nacional de políticas sobre drogas)  publicada em 26 de janeiro de 2010. http://www.in.gov.br/imprensa/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=57&data=26/01/2010 ) .

Sobre a autora
Caroline Barros é Bacharel em Direito pela Universidade Federal Fluminense, advogada  tributarista e livre pesquisadora em direito e sociologia. Contato: [email protected] ;www.twitter.com/carolinebarros_

Certo. Está autorizado o seu uso religioso. Se for vendida secularmente, dá cadeia… E qual é a acusação daí? Tráfico de entorpecentes.

  • Que raio de não-droga é essa cujo uso, se excluídas as dancinhas e as invocações dos espíritos da floresta, se torna uma droga? Como um aspecto socio-religioso poderia afectar a essência farmacológica mesma do negócio? :P

  • Ouvi hoje na radio CBN a respeito do Daime, que nao existe nenhum artigo publicado oficialmente em midia cientifica, que comprove algum beneficio a saude. Pelo contrario, seu potencializador alucinogno é comparado ao cha de cogumelo e ao LSD. Muita atenção!

  • Antes de criticar é preciso conhecer. Tirar conclusões apenas ouvindo a CBN ou os veículos de mídia é no mínimo ignorância. Exitem pesquisas sérias feitas sobre a hayauasca, en não só em medicina, mas em antropologia e psicologia, já que a medicina é insuficiente para explicar a experiência com o chá que não pode ser reduzida a seus efeitos neuroquímicos. Esse reducionismo dogmático que trata a experiência com o chá como “alucinação” ou “delírio” é típica daqueles que creem ser a medicina a dona da verdade e única fonte de explicação. Hayauasca não tem nada a ver com LSD ou Cogumelos, o princípio ativo é outro e experiência é outra, enfim, são comparações infelizes de gente que não sabe de nada, é fácil falar e julgar sem conhecer. E outra, um aspecto “socio-religiosos” influência e muito a experiência subjetiva de tomar o chá, o efeito neuroquímico é apenas um dos vários aspectos que permeiam essa experiência. O Glauco fazia um trabalho sério, respeitem isso.

  • Não pertenço a religião do Santo daime, mas já participei de várias cerimônias nativas utilizando o chá. Tenho o maior respeito pelo poder deste chá e reconheço as mudanças positivas em minha vida. E nunca fui usuária de droga alguma e não sinto a menor atração ppor esse tipo de experiência. Portanto, parabéns a redatora que sabe separar o joio do trigo. Generalizações são mais cômodas, análises superficiais e preconceituosas são um perigo para a sociedade. E o que Glauco representava com sua alegria e bondade? Por que não usar esse parâmetro para análise?

  • Como é triste ver que o mundo ainda está repleto de gente que engole de bom grado todas esses velhos paradigmas e valores que lhe enfiam goela abaixo por meio da mídia, da medicina alopática, da educação tradicional autoritária e de uma série de outras instituições que ajudam a construir sua postura diante da vida. Sem querer tirar o mérito dessas instituições, pois elas também tem um papel a cumprir na estruturação dos grupos, basear-se apenas nelas quase sempre gera no indivíduo uma grande ausência de autonomia intelectual, para fazer uma colocação bem delicada. Mas, paciência, a cada um apenas o que está pronto e capacitado para compreender, né. Só o que incomoda é a pessoa receber a informação do rádio e sair reproduzindo feito uma vitrola sem fazer uma busca básica. Só para constar- seguem abaixo algumas pesquisas já publicadas em jornais científicos e documentos jurídicos internacionais (já que, para alguns deslumbrados, essas são as únicas fontes válidas):

    Frecska, E., White, K. D. & Luna, L. E. (2004). Effects of ayahuasca on binocular rivalry with dichoptic stimulus alternation. Psychopharmacology 173, 79_87.

    Dobkin de Rios, M. (1972). Visionary Vine: Hallucinogenic Healing in the Peruvian Amazon. Illinois: Waveland Press, Inc.

    Luna, L. E. (1986). Vegetalismo: shamanism among the mestizo population of the Peruvian Amazon. Stockholm Studies in Comparative Religion, 27, 193-202.

    Schultes, R. E. & Hofmann, A. (1992). Plants of the gods: their sacred, healing, and hallucinogenic powers. Rochester: Healing Arts Press.

    Shanon, B. (2002). The antipodes of the mind: charting the phenomenology of the ayahuasca experience. Nova Iorque: Oxford University Press.

    ADKINS E.M., BARKER E.L. & BLAKELY R.D.
    2001 – Interactions of Tryptamine Derivatives with Serotonin Transporter Species Variants Implicate Transmembrane Domain I in Substrate Recognition . Molecular Pharmacology 59:514–523, 2001.

    AGURELL, S.
    1968 – Alkaloid content of Banisteriposis rusbyana. American Journal of Pharmacy 140(5):148-151.

    AI-MING Y., JEFFREY R.I., KRISTOPHER W.K., ADRIAN K. & FRANK J.G.
    2003 – Contribution of Individual Cytochrome P450 Isozymes to the O-Demethylation of the Psychotropic B-Carboline Alkaloids Harmaline and Harmine . The Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics, Vol. 305, No. 1, pp. 315-322, 2003.

    AIRAKSINEN M.M., SVENSK H., TUOMISTO L. KOMULAINEN H.
    1987 – Tetrahydro-ß-carbolines and corresponding tryptamines: in vivo inhibition of serotonin and dopamine uptake by human blood platelets . Acta Pharmacol Toxicol n° 46, pp. 308-313.

    BARBANOJ M., RIBA J.
    2000 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Spain.

    BARBOSA, P.C.R. & DALGALARRONDO, P. O uso ritual de um alucinógeno no contexto urbano: estados alterados de consciência e efeitos em curto prazo induzidos pela primeira experiência com a ayahuasca. J. Bras.Psiquiatr., 52 (3): 181-190. 2003.
    BARBOSA, W. M. da S. A Jurema Ritual in Northern Brazil. From the Newsletter of the Multidisciplinary Association for Psychedelic Studies (MAPS) – Volume 8 Number 3 Autumn 1998 – pp. 27-29
    BARKER S.A., MONTI J.A., CHRISTIAN S.T.
    1980 – Metabolism of the halluginogen N,N-dimethyltryptamine in rat brain homogenates . Biochem Pharmacol n° 29, pp. 1049-1057.
    1981 – N,N-Dimethyltryptamine: an Endogenous Hallucinogen. International Review of Neurobiology, n° 22 (1981), pp. 83-110.
    BIANCHI, Antonio.
    2001 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in France.
    2004 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Italy.
    BIANCHI A. & SAMORINI G.
    1993 – Plants in association with ayahuasca. Jahrbuch für Etnomedizin, 21-42.
    BARBOSA, P.C.R. & DALGALARRONDO, P. O uso ritual de um alucinógeno no contexto urbano: estados alterados de consciência e efeitos em curto prazo induzidos pela primeira experiência com a ayahuasca. J. Bras.Psiquiatr., 52 (3): 181-190. 2003.

    BARBOSA, W. M. da S. A Jurema Ritual in Northern Brazil. From the Newsletter of the Multidisciplinary Association for Psychedelic Studies (MAPS) – Volume 8 Number 3 Autumn 1998 – pp. 27-29

    BARKER S.A., MONTI J.A., CHRISTIAN S.T.
    1980 – Metabolism of the halluginogen N,N-dimethyltryptamine in rat brain homogenates . Biochem Pharmacol n° 29, pp. 1049-1057.
    1981 – N,N-Dimethyltryptamine: an Endogenous Hallucinogen. International Review of Neurobiology, n° 22 (1981), pp. 83-110.

    BIANCHI, Antonio.
    2001 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in France.
    2004 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Italy.

    BIANCHI A. & SAMORINI G.
    1993 – Plants in association with ayahuasca. Jahrbuch für Etnomedizin, 21-42.

    BRITO, Glaucus de Souza.
    1996 – Farmacologia Humana da Hoasca. Chá preparado de plantas alucinogenas usado em contexto ritual no Brasil.

    CALLAWAY, James C.
    1993 – Tryptamines, ß-carbolines and you. MAPS, 4(2):30-32.
    1994 – Another warning about harmala alkaloids and other MAO inhibitors . MAPS Newsletter, n° 4 (4), p. 58, 1994.
    1995a – Ayahuasca, a volte. Eleusis n° 1, Maggio 1995, p. 4-10.
    1995b – Ayahuasca: una correzione. Eleusis n° 2, Settembre 1995, p. 26-27.
    1999 – “Phytochemistry and Neuropharmacology of Ayahuasca”, in: METZNER, R. (a cura di), Ayahuasca. Hallucinogens, consciousness and the spirit of nature, pp.250-275 . Thunder’s Mouth Press, New York.

    CALLAWAY J.C., REPKE, D.B., LO, L. & PEROUTKA, S.J. 1990 – Differential interactions of indolealkylamines with 5-hydroxytryptamine receptor subtypes. Neuropharmacology, 29 (3): 193-198.

    CALLAWAY J.C., AIRAKSINEN M.M., MCKENNA D.J., BRITO G.C., GROB C.S.
    1994 – Platelet serotonin uptake sites increased in drinkers of ayahuasca . Psychopharmacology n° 116, pp. 385-387.

    CALLAWAY J.C., AIRAKSINEN M.M., GYNTHER J.
    1995 – Endogenous ß-carbolines and other indole alkaloids in mammals. Integration, vol. 5.

    CALLAWAY J.C., RAYMON L.P., HEARN W.L., MCKENNA D.J., GROB C.S., BRITO G.C.
    1996 – Quantitation of N,N-dimethyltryptamines and Harmala Alkaloids in Human Plasma after Oral Dosing with Ayahuasca . Journal of Analitical Toxicology n° 20, pp. 492-497.

    CALLAWAY J.C., MCKENNA D.J., GROB C.S., BRITO G.S., RAYMON L.P., POLAND R.E., ANDRADE E.N., ANDRADE E.O., MASH D.C.
    1999 – Pharmakinetics of Hoasca alkaloids in healthy humans [1998]. Journal Of Ethnopharmacology, n° 65, pp. 243-256.

    CALLAWAY J.C., BRITO G.S. & NEVES E.S.
    2005 – Phytochernical Analyses of Banisteriopsis Caapi and Psychotria Viridis. J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):145-150.

    CARLINI E.A.
    2003 – Plants and the central nervous system. Pharmacology, Biochemistry and Behavior 75 (2003) 501–512.

    CHRISTIAN S.T. et al.
    1977 – The in vitro Identification of Dimethyltryptamine (DMT) in Mammalian Brain and its Characterization as a Possible Endogenous Neuroregulatory Agent . Biochemical Medicine, n° 18 (1977), pp. 164-183.

    DA SILVEIRA D.X., GROB C.S., DE RIOS M.D., LOPEZ E., ALONSO L.K., TACLA C., DOERING-SILVEIRA E.
    2005 – Ayahuasca in adolescence: a preliminary psychiatric assessment. J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):129-33.

    DER MARDEROSIAN A.H. et al.
    1968 – Native use and occurence of N,N-dimethyltryptamine in the leaves of Banisteriposis rusbyana . American Journal of Pharmacy 140(5)137-147.

    DOERING-SILVEIRA E., GROB C.S., DE RIOS M.D., LOPEZ E., ALONSO L.K., TACLA C., DA SILVEIRA D.X.
    2005 – Report on psychoactive drug use among adolescents using ayahuasca within a religious context. J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):141-4.

    DON N.S., MCDONOUGH B.E., MOURA G., WARREN C.A., KAWANISHI K., TOMITA H., TACHIBANA Y., BÖHLKE, FARNSWORTH N.R.
    1998 – Effects of Ayahuasca on the human EEG. Phytomedicine, vol. 5(2), pp. 87-96.

    FERICGLA, Josep Ma.
    1994 – Los jíbaros, cazadores de sueños, Integral Oasis, Barcellona.
    1996 – Teorie e applicazioni dell’immaginazione generata dall’ayahuasca . Eleusis, n° 5, pp. 3-18.
    1997 – Al trasluz de la ayahuasca, La Liebre de Marzo, Barcellona.
    1999 – Metáforas, consciencia, ayahuasca y psicoterapia. Conferencia pronunciada en las III Congreso Internacional Mundos de la Consciencia, organizado por el Colegio Europeo para el Estudio de la Consciencia, en Basilea, Suiza, los días 11 a 14 denoviembre de 1999.
    2000 – Breve Informe sobre la Ayahuasca, Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Spain.

    FRECSKA E., WHITE K.D., LUNA L.E.
    2004 – Effects of ayahuasca on binocular rivary with dichoptic stimulus alternatin, Psychopharmacology, n. 173:79-87.

    FREEDLAND C.S. & MANSBACH R.S.
    1999 – Behavioral profile of constituents in ayahuasca, an Amazonian psychoactive plant misture [1998]. Drug and Alcohol Dependance, n° 54 (1999), pp. 183-194.

    FRÓES, Vera.
    2000 – Antropological & Scientific Study on Ayahuasca use. Institudo de Estudos Culturais e Ambientais (Brasil) for the FIOCRUZ Foundation, April 27th, 2000.

    GADEA, Fernando.
    2004 – Informe – Ayahuasca ¿una enteogénesis diferente?, Universidad de la República, Facultad de Psicología, Seminario de Profundización de Psicología Grupal.

    GATES, Bronwen.
    1986 – La taxonomia de las malpigiaceas utilizadas en el brebaje del ayahuasca. America Indigena, vol. XLVI, pag. 49-72.

    GLENNON R.A., DUKAT M., GRELLA B., HONG S., COSTANTINO L., TEITLER M., SMITH C., EGAN C., DAVIS K. & MATTSON M.V.
    2000 – Binding of b-carbolines and related agents at serotonin (5-HT2 and 5-HT1A), dopamine (D2) and benzodiazepine receptors . Drug and Alcohol Dependence 60 (2000) 121–132.

    GRELLA B., DUKAT M., YOUNG R., TEITLER M., HERRICK-DAVIS K., GAUTHIER C.B. & GLENNON R.A.
    1998 – Investigation of hallucinogenic and related b-carbolines . Drug and Alcohol Dependence 50 (1998) 99–107.

    GROB C.S., McKENNA D.J., CALLAWAY J.C., BRITO G.S.B., NEVES E.S., OBERLANDER G., SAIDE O.L., LABIGALINI E., TACLA C., MIRANDA C.T., STRASSMAN R.S., BOONE K.B.
    1996 – Human Psychopharmacology of Hoasca. A Plant Hallucinogen used in Ritual Context in Brasil. The Journal of Nervous & Mental Disease, vol. 184, n° 2, pp. 86-94.

    GRÜNEWALD, R. A. A Jurema e o “Regime de Índio” Atikum. Trabalho apresentado no 1o ERSUPP. Salvador, 1995.

    HERLIN G., PERSSON B., BERGSTROM M., LANGSTROM B. & ASPELIN P.
    2003 – 11C-harmine as a potential PET tracer for ductal pancreas cancer: in vitro studies. Eur Radiol (2003) 13:729–733.

    HOCHSTEIN F.A & PARADIES A.M.
    1957 – Alkaloids of Banisteria caapi and Prestonia amazonicum. Journal of the American Chemical Society 79:5735-5736.

    HOFFMANN E., HESSELINK J.M.K. & BARBOSA Y.-W.M. S.
    2001 – Effects of a Psychedelic, Tropical Tea, Ayahuasca, on the Electroencephalographic (EEG) Activity of the Human Brain During a Shamanistic Ritual . MAPS, volume XI, number 1, spring 2001.

    HUSBANDS S.M., GLENNON R.A., GORGERAT S., GOUGH R., TYACKE R., CROSBY J., NUTT D.J., LEWIS J.W. & HUDSON A.L.
    2001 – B-carboline binding to imidazoline receptors . Drug and Alcohol Dependence 64 (2001) 203–208.

    KUSURKAR R.S., GOSWAMI S.K. & VYAS S.M.
    2003 – Efficient one-pot synthesis of anti HIV and antitumor compounds: harman and substituted harmans. Tetrahedron Letters N° 44 (2003), pp. 4761-4763.

    LIWSZYC G.E., VOURI E., RASANEN I., ISSAKAINEN J.
    1992 – Daime – a ritual herbal potion. Journal of Ethnopharmacology 36:91-92.

    LOIZAGA PAZZI, Armando.
    (?) – From Chemical Dependency to Bio-Alchemical Interdependency – The use of Ayahuasca Healing Rituals in a Shamanic Treatment Model of Addictions . Transpersonal Shamanism Reserch Project.

    LUMBY, Marcus C.Y.
    2000 – ‘The Realm of Visions’: Towards an Evaluation of the Role of Near-Death Experience in Ayahuasca Psychotherapies [ PART 1 ] [PART 2 ]. Fieldwork reports 1 & 2, peruvian northwest amazonia. University of Cambridge, Department of Social Anthropology. Published on http://www.maps.org.

    MABIT, Jacques.
    2000 – Personal letter written for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Spain.
    2001 – Ritualized Use of Amazonian Psychoactive Plants in the Treatment of Addictions: 7 years of Experience at Takiwasi Center . Lecture for Addictions “2000+1″, Challenges and Opportunities for a new Millennium, ISAM’s International Scientific Conference, Tel Aviv, Israel, Sept. 2001. Comments of power point presentation .
    2002a – “Produção visionária da ayahuasca no contexto curanderil da Alta Amazônia peruana”, in: LABATE B., SENA ARAÚJO W., (orgs.), O uso ritual da ayahuasca, pp. 145-178.
    2002b – Blending Traditions: Using Indigenous Medicinal Knowledge to Treat Drug Addiction. MAPS, Bulletin of the Multidisciplinary Association for Psychedelic Studies, vol XII, nª2, pp. 25-32, USA, summer 2002.

    MABIT J., CAMPOS J., ARCE J.
    1993 – Consideraciones acerca del brebaje ayahuasca y perspectivas terapéuticas. Revista Peruana de Neuropsiquiatría, Lima, Junio 1993, LV (2), 118-131.

    MACRAE, Edward Guiado pela Lua. Xamanismo e uso ritual da ayahuasca no culto do Santo Daime. São Paulo, Brasiliense, 1992.

    MacRAE, Edward. 2004 – O Uso Ritual Substâncias Psicoativas na Religião do Santo Daime como um Exemplo de Redução de Danos. Published on http://www.neip.info (May, 2005).

    McKENNA, Dennis J. 2005 – Ayahuasca and Human Destiny . J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):231-34.

    McKENNA D.J., TOWERS G.H.N., ABBOTT F.
    1984 – PDF Monoamine oxidase inhibitors in South American hallucinogenic plants: tryptamine and beta-carboline constituents of ayahuasca [abstract]. Journal of Ethnopharmacology 10:195-223.

    McKENNA D.J., LUNA L.E., TOWERS G.H.N.
    1986 – Ingredientes Biodinamicos en las Plantas que se mezclan al Ayahuasca. Una Farmacopea Tradicional no Investigada . America Indigena, vol. XLVI, n° 1, gennaio-marzo, pp. 73-98.
    1995 – Biodynamic Constituents in Ayahuasca Admixture Plants: An Uninvestigated Folk Pharmacopoeia, from: SCHULTES R.E. & VON REIS S., Ethnobotany: Evolution of a Discipline. Dioscorides Press, USA.

    McKENNA D.J., CALLAWAY J.C. & GROB C.S.
    1998 –

    TESES E DISSERTAÇÕES COM REGISTRO NA CAPES:
    Elsje Maria Lagrou. UMA ETNOGRAFIA DA CULTURA KAXINAWA ENTRE A COBRA E O INCA. – 01/06/1991
    Evelyn Doering Silveira. AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA DE ADOLESCENTES QUE CONSOMEM CHÁ DE AYAHUASCA EM CONTEXTO RITUAL RELIGIOSO – 01/12/2003
    Laura Pérez Gil. Pelos caminhos de Yuve: conhecimento cura e poder no xamanismo Yawanawa – 01/11/1999
    Alberto Groisman. “EU VENHO DA FLORESTA”: ECLETISMO E PRAXIS XAMANICA NO “CEU DO MAPIA”. – 01/01/1991
    Antonio Henrique Fonseca Romero. Autopoise e Educação no Movimento do Santo Daime – 01/10/2004
    Beatriz Caiuby Labate. “A reinvenção do uso da ayahuasca nos centros urbanos” – 01/04/2000
    Eliseu Labigalini Júnior. O USO DE AYAHUASCA EM UM CONTEXTO RELIGIOSO POR EX-DEPENDENTES DE ÁLCOOL – UM ESTUDO QUALITATIVO – 01/06/1998
    Fernando de La Rocque Couto. SANTOS E XAMAS: ESTUDOS DO USO RITUALIZADO DA AYAHUASCA POR CABOCLOS DA AMAZONIA E EM PARTICULAR NO QUE CONCERNE SUA UTILIZACAO SOCIO-TERAPEUTICA NA DOUTRINA DO SANTO DAIME – 01/06/1989
    Leandro Okamoto da Silva. Marachimbé Chegou Foi Para Apurar. Estudo Sobre o Castigo Simbólico, ou Peia, no Culto do Santo Daime. – 01/09/2004
    Leonor Ramos Chaves. A MULHER URBANA NO SANTO DAIME: Entre o modelo arcaico e o moderno de feminino – 01/11/2003
    Maíra Teixeira Pereira. ARQUITETURA COMO UM MICROCOSMO: RELIGIOSIDADE E REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO NA COMUNIDADE DO MATUTU-MG – 01/04/2003
    Mara Rosane Coelho Teixeira. EM RODA DOS MENINOS: UM ESTUDO DA VISÃO DE MUNDO CONSTRUÍDA PELAS CRIANÇAS NA COTIDIANIDADE DA DOUTRINA DO SANTO DAIME NA VILA CÉU MAPIÁ/AM -2003 – 01/06/2004
    Maria Cristina Pelaez. “NO MUNDO SE CURA TUDO: INTERPRETAÇÕES SOBRE A ‘CURA ESPIRITUAL’ NO SANTO DAIME” – 01/12/1994
    Maria de Fátima Henrique de Almeida. Santo Daime: a colônia cinco mil e a contracultura (1977-1983) – 01/08/2002
    Paulo César Ribeiro Barbosa. Psiquiatria cultural do uso ritualizado de um alucinógeno no contexto urbano: uma investigação dos estados de consciência induzidos em moradores de São Paulo pela iniciação ao consumo da Ayahuasca no Santo Daime e União Vegetal – 01/08/2001
    Rodrigo Sebastian de Moraes Abramovitz. MÚSICA E MIRAÇÃO: UMA ANÁLISE ETNOMUSICOLÓGICA DOS HINOS DO SANTO DAIME. – 01/03/2003
    Rosana Martins de Oliveira. DE FOLHA E CIPÓ É A CAPELINHA DE SÃO FRANCISCO: A RELIGIOSIDADE POPULAR NA CIDADE DE RIO BRANCO – ACRE (1945-1958) – 01/08/2002
    Sandra Lúcia Goulart. AS RAÍZES CULTURAIS DO SANTO DAIME – 01/05/1996

    Isso é uma pontinha mínima de um iceberg só de informação científica já produzida, publicada e financiada por inúmeros núcleos de pesquisa e revistas científicas ao redor do mundo. E com todas as minhas ressalvas ao paradigma científico newtoniano, se tem uma coisa que eu amooo na postura científica é a forma como ela elegantemente se coloca acima desses valorezinhos superficiais e massificados construídos nos últimos três mil anos de repressão, moralismo e controle coercitivo, diferentemente de qualquer jornalista preguiçoso da CBN e de tantos outros veículos.
    Ah, só para constar 2 – essa relação tem artigos das áreas médica, farmacológica, biológica, psiquiátrica, comportamental, sociológica e antropológica. Neles, é possível saber mais sobre a estrutura química-molecular da ayahuasca e sua ação sobre o corpo físico, mas também é possível entender os processos pelos quais o aspecto socio-religioso afeta e direciona a experiência sim (na verdade, esse é um dos grandes “pulos do gato” da história toda, é (também) por esse lado mesmo!).
    E por fim – por pior que tenha sido toda essa tragédia que aconteceu, ela tem muito a ver com a própria trajetória pessoal do Glauco, que foi uma pessoa super delicada no acolhimento de pessoas “inacolhíveis”, como esse garoto problemático que acabou o matando. Assim como inúmeros benfeitores nas mais diversas tradições, ele faleceu praticando a caridade que sempre acreditou, tentando aplacar a fúria e a perturbação de um pobre infeliz.

  • Como é triste ver que o mundo ainda está repleto de gente que engole de bom grado todas esses velhos paradigmas e valores que lhe enfiam goela abaixo por meio da mídia, da medicina alopática, da educação tradicional autoritária e de uma série de outras instituições que ajudam a construir sua postura diante da vida. Sem querer tirar o mérito dessas instituições, pois elas também tem um papel a cumprir na estruturação dos grupos, basear-se apenas nelas quase sempre gera no indivíduo uma grande ausência de autonomia intelectual, para fazer uma colocação bem delicada. Mas, paciência, a cada um apenas o que está pronto e capacitado para compreender, né. Só o que incomoda é a pessoa receber a informação do rádio e sair reproduzindo feito uma vitrola sem fazer uma busca básica. Só para constar- seguem abaixo algumas pesquisas já publicadas em jornais científicos e documentos jurídicos internacionais (já que, para alguns deslumbrados, essas são as únicas fontes válidas):

    Frecska, E., White, K. D. & Luna, L. E. (2004). Effects of ayahuasca on binocular rivalry with dichoptic stimulus alternation. Psychopharmacology 173, 79_87.

    Dobkin de Rios, M. (1972). Visionary Vine: Hallucinogenic Healing in the Peruvian Amazon. Illinois: Waveland Press, Inc.

    Luna, L. E. (1986). Vegetalismo: shamanism among the mestizo population of the Peruvian Amazon. Stockholm Studies in Comparative Religion, 27, 193-202.

    Schultes, R. E. & Hofmann, A. (1992). Plants of the gods: their sacred, healing, and hallucinogenic powers. Rochester: Healing Arts Press.

    Shanon, B. (2002). The antipodes of the mind: charting the phenomenology of the ayahuasca experience. Nova Iorque: Oxford University Press.

    ADKINS E.M., BARKER E.L. & BLAKELY R.D.
    2001 – Interactions of Tryptamine Derivatives with Serotonin Transporter Species Variants Implicate Transmembrane Domain I in Substrate Recognition . Molecular Pharmacology 59:514–523, 2001.

    AGURELL, S.
    1968 – Alkaloid content of Banisteriposis rusbyana. American Journal of Pharmacy 140(5):148-151.

    AI-MING Y., JEFFREY R.I., KRISTOPHER W.K., ADRIAN K. & FRANK J.G.
    2003 – Contribution of Individual Cytochrome P450 Isozymes to the O-Demethylation of the Psychotropic B-Carboline Alkaloids Harmaline and Harmine . The Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics, Vol. 305, No. 1, pp. 315-322, 2003.

    AIRAKSINEN M.M., SVENSK H., TUOMISTO L. KOMULAINEN H.
    1987 – Tetrahydro-ß-carbolines and corresponding tryptamines: in vivo inhibition of serotonin and dopamine uptake by human blood platelets . Acta Pharmacol Toxicol n° 46, pp. 308-313.

    BARBANOJ M., RIBA J.
    2000 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Spain.

    BARBOSA, P.C.R. & DALGALARRONDO, P. O uso ritual de um alucinógeno no contexto urbano: estados alterados de consciência e efeitos em curto prazo induzidos pela primeira experiência com a ayahuasca. J. Bras.Psiquiatr., 52 (3): 181-190. 2003.
    BARBOSA, W. M. da S. A Jurema Ritual in Northern Brazil. From the Newsletter of the Multidisciplinary Association for Psychedelic Studies (MAPS) – Volume 8 Number 3 Autumn 1998 – pp. 27-29
    BARKER S.A., MONTI J.A., CHRISTIAN S.T.
    1980 – Metabolism of the halluginogen N,N-dimethyltryptamine in rat brain homogenates . Biochem Pharmacol n° 29, pp. 1049-1057.
    1981 – N,N-Dimethyltryptamine: an Endogenous Hallucinogen. International Review of Neurobiology, n° 22 (1981), pp. 83-110.
    BIANCHI, Antonio.
    2001 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in France.
    2004 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Italy.
    BIANCHI A. & SAMORINI G.
    1993 – Plants in association with ayahuasca. Jahrbuch für Etnomedizin, 21-42.
    BARBOSA, P.C.R. & DALGALARRONDO, P. O uso ritual de um alucinógeno no contexto urbano: estados alterados de consciência e efeitos em curto prazo induzidos pela primeira experiência com a ayahuasca. J. Bras.Psiquiatr., 52 (3): 181-190. 2003.

    BARBOSA, W. M. da S. A Jurema Ritual in Northern Brazil. From the Newsletter of the Multidisciplinary Association for Psychedelic Studies (MAPS) – Volume 8 Number 3 Autumn 1998 – pp. 27-29

    BARKER S.A., MONTI J.A., CHRISTIAN S.T.
    1980 – Metabolism of the halluginogen N,N-dimethyltryptamine in rat brain homogenates . Biochem Pharmacol n° 29, pp. 1049-1057.
    1981 – N,N-Dimethyltryptamine: an Endogenous Hallucinogen. International Review of Neurobiology, n° 22 (1981), pp. 83-110.

    BIANCHI, Antonio.
    2001 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in France.
    2004 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Italy.

    BIANCHI A. & SAMORINI G.
    1993 – Plants in association with ayahuasca. Jahrbuch für Etnomedizin, 21-42.

    BRITO, Glaucus de Souza.
    1996 – Farmacologia Humana da Hoasca. Chá preparado de plantas alucinogenas usado em contexto ritual no Brasil.

    CALLAWAY, James C.
    1993 – Tryptamines, ß-carbolines and you. MAPS, 4(2):30-32.
    1994 – Another warning about harmala alkaloids and other MAO inhibitors . MAPS Newsletter, n° 4 (4), p. 58, 1994.
    1995a – Ayahuasca, a volte. Eleusis n° 1, Maggio 1995, p. 4-10.
    1995b – Ayahuasca: una correzione. Eleusis n° 2, Settembre 1995, p. 26-27.
    1999 – “Phytochemistry and Neuropharmacology of Ayahuasca”, in: METZNER, R. (a cura di), Ayahuasca. Hallucinogens, consciousness and the spirit of nature, pp.250-275 . Thunder’s Mouth Press, New York.

    CALLAWAY J.C., REPKE, D.B., LO, L. & PEROUTKA, S.J. 1990 – Differential interactions of indolealkylamines with 5-hydroxytryptamine receptor subtypes. Neuropharmacology, 29 (3): 193-198.

    CALLAWAY J.C., AIRAKSINEN M.M., MCKENNA D.J., BRITO G.C., GROB C.S.
    1994 – Platelet serotonin uptake sites increased in drinkers of ayahuasca . Psychopharmacology n° 116, pp. 385-387.

    CALLAWAY J.C., AIRAKSINEN M.M., GYNTHER J.
    1995 – Endogenous ß-carbolines and other indole alkaloids in mammals. Integration, vol. 5.

    CALLAWAY J.C., RAYMON L.P., HEARN W.L., MCKENNA D.J., GROB C.S., BRITO G.C.
    1996 – Quantitation of N,N-dimethyltryptamines and Harmala Alkaloids in Human Plasma after Oral Dosing with Ayahuasca . Journal of Analitical Toxicology n° 20, pp. 492-497.

    CALLAWAY J.C., MCKENNA D.J., GROB C.S., BRITO G.S., RAYMON L.P., POLAND R.E., ANDRADE E.N., ANDRADE E.O., MASH D.C.
    1999 – Pharmakinetics of Hoasca alkaloids in healthy humans [1998]. Journal Of Ethnopharmacology, n° 65, pp. 243-256.

    CALLAWAY J.C., BRITO G.S. & NEVES E.S.
    2005 – Phytochernical Analyses of Banisteriopsis Caapi and Psychotria Viridis. J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):145-150.

    CARLINI E.A.
    2003 – Plants and the central nervous system. Pharmacology, Biochemistry and Behavior 75 (2003) 501–512.

    CHRISTIAN S.T. et al.
    1977 – The in vitro Identification of Dimethyltryptamine (DMT) in Mammalian Brain and its Characterization as a Possible Endogenous Neuroregulatory Agent . Biochemical Medicine, n° 18 (1977), pp. 164-183.

    DA SILVEIRA D.X., GROB C.S., DE RIOS M.D., LOPEZ E., ALONSO L.K., TACLA C., DOERING-SILVEIRA E.
    2005 – Ayahuasca in adolescence: a preliminary psychiatric assessment. J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):129-33.

    DER MARDEROSIAN A.H. et al.
    1968 – Native use and occurence of N,N-dimethyltryptamine in the leaves of Banisteriposis rusbyana . American Journal of Pharmacy 140(5)137-147.

    DOERING-SILVEIRA E., GROB C.S., DE RIOS M.D., LOPEZ E., ALONSO L.K., TACLA C., DA SILVEIRA D.X.
    2005 – Report on psychoactive drug use among adolescents using ayahuasca within a religious context. J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):141-4.

    DON N.S., MCDONOUGH B.E., MOURA G., WARREN C.A., KAWANISHI K., TOMITA H., TACHIBANA Y., BÖHLKE, FARNSWORTH N.R.
    1998 – Effects of Ayahuasca on the human EEG. Phytomedicine, vol. 5(2), pp. 87-96.

    FERICGLA, Josep Ma.
    1994 – Los jíbaros, cazadores de sueños, Integral Oasis, Barcellona.
    1996 – Teorie e applicazioni dell’immaginazione generata dall’ayahuasca . Eleusis, n° 5, pp. 3-18.
    1997 – Al trasluz de la ayahuasca, La Liebre de Marzo, Barcellona.
    1999 – Metáforas, consciencia, ayahuasca y psicoterapia. Conferencia pronunciada en las III Congreso Internacional Mundos de la Consciencia, organizado por el Colegio Europeo para el Estudio de la Consciencia, en Basilea, Suiza, los días 11 a 14 denoviembre de 1999.
    2000 – Breve Informe sobre la Ayahuasca, Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Spain.

    FRECSKA E., WHITE K.D., LUNA L.E.
    2004 – Effects of ayahuasca on binocular rivary with dichoptic stimulus alternatin, Psychopharmacology, n. 173:79-87.

    FREEDLAND C.S. & MANSBACH R.S.
    1999 – Behavioral profile of constituents in ayahuasca, an Amazonian psychoactive plant misture [1998]. Drug and Alcohol Dependance, n° 54 (1999), pp. 183-194.

    FRÓES, Vera.
    2000 – Antropological & Scientific Study on Ayahuasca use. Institudo de Estudos Culturais e Ambientais (Brasil) for the FIOCRUZ Foundation, April 27th, 2000.

    GADEA, Fernando.
    2004 – Informe – Ayahuasca ¿una enteogénesis diferente?, Universidad de la República, Facultad de Psicología, Seminario de Profundización de Psicología Grupal.

    GATES, Bronwen.
    1986 – La taxonomia de las malpigiaceas utilizadas en el brebaje del ayahuasca. America Indigena, vol. XLVI, pag. 49-72.

    GLENNON R.A., DUKAT M., GRELLA B., HONG S., COSTANTINO L., TEITLER M., SMITH C., EGAN C., DAVIS K. & MATTSON M.V.
    2000 – Binding of b-carbolines and related agents at serotonin (5-HT2 and 5-HT1A), dopamine (D2) and benzodiazepine receptors . Drug and Alcohol Dependence 60 (2000) 121–132.

    GRELLA B., DUKAT M., YOUNG R., TEITLER M., HERRICK-DAVIS K., GAUTHIER C.B. & GLENNON R.A.
    1998 – Investigation of hallucinogenic and related b-carbolines . Drug and Alcohol Dependence 50 (1998) 99–107.

    GROB C.S., McKENNA D.J., CALLAWAY J.C., BRITO G.S.B., NEVES E.S., OBERLANDER G., SAIDE O.L., LABIGALINI E., TACLA C., MIRANDA C.T., STRASSMAN R.S., BOONE K.B.
    1996 – Human Psychopharmacology of Hoasca. A Plant Hallucinogen used in Ritual Context in Brasil. The Journal of Nervous & Mental Disease, vol. 184, n° 2, pp. 86-94.

    GRÜNEWALD, R. A. A Jurema e o “Regime de Índio” Atikum. Trabalho apresentado no 1o ERSUPP. Salvador, 1995.

    HERLIN G., PERSSON B., BERGSTROM M., LANGSTROM B. & ASPELIN P.
    2003 – 11C-harmine as a potential PET tracer for ductal pancreas cancer: in vitro studies. Eur Radiol (2003) 13:729–733.

    HOCHSTEIN F.A & PARADIES A.M.
    1957 – Alkaloids of Banisteria caapi and Prestonia amazonicum. Journal of the American Chemical Society 79:5735-5736.

    HOFFMANN E., HESSELINK J.M.K. & BARBOSA Y.-W.M. S.
    2001 – Effects of a Psychedelic, Tropical Tea, Ayahuasca, on the Electroencephalographic (EEG) Activity of the Human Brain During a Shamanistic Ritual . MAPS, volume XI, number 1, spring 2001.

    HUSBANDS S.M., GLENNON R.A., GORGERAT S., GOUGH R., TYACKE R., CROSBY J., NUTT D.J., LEWIS J.W. & HUDSON A.L.
    2001 – B-carboline binding to imidazoline receptors . Drug and Alcohol Dependence 64 (2001) 203–208.

    KUSURKAR R.S., GOSWAMI S.K. & VYAS S.M.
    2003 – Efficient one-pot synthesis of anti HIV and antitumor compounds: harman and substituted harmans. Tetrahedron Letters N° 44 (2003), pp. 4761-4763.

    LIWSZYC G.E., VOURI E., RASANEN I., ISSAKAINEN J.
    1992 – Daime – a ritual herbal potion. Journal of Ethnopharmacology 36:91-92.

    LOIZAGA PAZZI, Armando.
    (?) – From Chemical Dependency to Bio-Alchemical Interdependency – The use of Ayahuasca Healing Rituals in a Shamanic Treatment Model of Addictions . Transpersonal Shamanism Reserch Project.

    LUMBY, Marcus C.Y.
    2000 – ‘The Realm of Visions’: Towards an Evaluation of the Role of Near-Death Experience in Ayahuasca Psychotherapies [ PART 1 ] [PART 2 ]. Fieldwork reports 1 & 2, peruvian northwest amazonia. University of Cambridge, Department of Social Anthropology. Published on http://www.maps.org.

    MABIT, Jacques.
    2000 – Personal letter written for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Spain.
    2001 – Ritualized Use of Amazonian Psychoactive Plants in the Treatment of Addictions: 7 years of Experience at Takiwasi Center . Lecture for Addictions “2000+1″, Challenges and Opportunities for a new Millennium, ISAM’s International Scientific Conference, Tel Aviv, Israel, Sept. 2001. Comments of power point presentation .
    2002a – “Produção visionária da ayahuasca no contexto curanderil da Alta Amazônia peruana”, in: LABATE B., SENA ARAÚJO W., (orgs.), O uso ritual da ayahuasca, pp. 145-178.
    2002b – Blending Traditions: Using Indigenous Medicinal Knowledge to Treat Drug Addiction. MAPS, Bulletin of the Multidisciplinary Association for Psychedelic Studies, vol XII, nª2, pp. 25-32, USA, summer 2002.

    MABIT J., CAMPOS J., ARCE J.
    1993 – Consideraciones acerca del brebaje ayahuasca y perspectivas terapéuticas. Revista Peruana de Neuropsiquiatría, Lima, Junio 1993, LV (2), 118-131.

    MACRAE, Edward Guiado pela Lua. Xamanismo e uso ritual da ayahuasca no culto do Santo Daime. São Paulo, Brasiliense, 1992.

    MacRAE, Edward. 2004 – O Uso Ritual Substâncias Psicoativas na Religião do Santo Daime como um Exemplo de Redução de Danos. Published on http://www.neip.info (May, 2005).

    McKENNA, Dennis J. 2005 – Ayahuasca and Human Destiny . J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):231-34.

    McKENNA D.J., TOWERS G.H.N., ABBOTT F.
    1984 – PDF Monoamine oxidase inhibitors in South American hallucinogenic plants: tryptamine and beta-carboline constituents of ayahuasca [abstract]. Journal of Ethnopharmacology 10:195-223.

    McKENNA D.J., LUNA L.E., TOWERS G.H.N.
    1986 – Ingredientes Biodinamicos en las Plantas que se mezclan al Ayahuasca. Una Farmacopea Tradicional no Investigada . America Indigena, vol. XLVI, n° 1, gennaio-marzo, pp. 73-98.
    1995 – Biodynamic Constituents in Ayahuasca Admixture Plants: An Uninvestigated Folk Pharmacopoeia, from: SCHULTES R.E. & VON REIS S., Ethnobotany: Evolution of a Discipline. Dioscorides Press, USA.

    McKENNA D.J., CALLAWAY J.C. & GROB C.S.
    1998 –

    Isso é uma pontinha mínima de um iceberg só de informação científica já produzida, publicada e financiada por inúmeros núcleos de pesquisa e revistas científicas ao redor do mundo. E com todas as minhas ressalvas ao paradigma científico newtoniano, se tem uma coisa que eu amooo na postura científica é a forma como ela elegantemente se coloca acima desses valorezinhos superficiais e massificados construídos nos últimos três mil anos de repressão, moralismo e controle coercitivo, diferentemente de qualquer jornalista preguiçoso da CBN e de tantos outros veículos.
    Ah, só para constar 2 – essa relação tem artigos das áreas médica, farmacológica, biológica, psiquiátrica, comportamental, sociológica e antropológica. Neles, é possível saber mais sobre a estrutura química-molecular da ayahuasca e sua ação sobre o corpo físico, mas também é possível entender os processos pelos quais o aspecto socio-religioso afeta e direciona a experiência sim (na verdade, esse é um dos grandes “pulos do gato” da história toda, é (também) por esse lado mesmo!).
    E por fim – por pior que tenha sido toda essa tragédia que aconteceu, ela tem muito a ver com a própria trajetória pessoal do Glauco, que foi uma pessoa super delicada no acolhimento de pessoas “inacolhíveis”, como esse garoto problemático que acabou o matando. Assim como inúmeros benfeitores nas mais diversas tradições, ele faleceu praticando a caridade que sempre acreditou, tentando aplacar a fúria e a perturbação de um pobre infeliz.

  • É um alucinógeno… E se não é possível ter um controle sobre quem se usa, não deveria ser liberado! O tal do Cadu era daimista, um cara totalmente desequilibrado!

  • Oi Augusto,

    Conheço relatos de pessoas que foram curadas por terem frequentado os rituais do santo daime (leia-se ingerido a sagrada bebida no contexto religioso).
    A cura, neste contexto, está ligada a sentimentos humanitários, como perdão, por exemplo. É disto que se quer falar em cura, de amansar o coração, livra-lo do ódio, da raiva, transformar estas coisas ruins em sentimentos fraternos. É deste tipo de cura que o Santo Daime trata, a do autoconhecimento.
    Se houver interesse, lhe passo uns artigos escritos por psicólogos, sobre este tipo de efeito curativo.

    Forte Abraço e uma excelente semana.

  • Como é triste ver que o mundo ainda está repleto de gente que engole de bom grado todas esses velhos paradigmas e valores que lhe enfiam goela abaixo por meio da mídia, da medicina alopática, da educação tradicional autoritária e de uma série de outras instituições que ajudam a construir sua postura diante da vida. Sem querer tirar o mérito dessas instituições, pois elas também tem um papel a cumprir na estruturação dos grupos, basear-se apenas nelas quase sempre gera no indivíduo uma grande ausência de autonomia intelectual, para fazer uma colocação bem delicada. Mas, paciência, a cada um apenas o que está pronto e capacitado para compreender, né. Só o que incomoda é a pessoa receber a informação do rádio e sair reproduzindo feito uma vitrola sem fazer uma busca básica. Só para constar- seguem abaixo algumas pesquisas já publicadas em jornais científicos e documentos jurídicos internacionais (já que, para alguns deslumbrados, essas são as únicas fontes válidas).
    Isso é uma pontinha mínima de um iceberg só de informação científica já produzida, publicada e financiada por inúmeros núcleos de pesquisa e revistas científicas ao redor do mundo. E com todas as minhas ressalvas ao paradigma científico newtoniano, se tem uma coisa que eu amooo na postura científica é a forma como ela elegantemente se coloca acima desses valorezinhos superficiais e massificados construídos nos últimos três mil anos de repressão, moralismo e controle coercitivo, diferentemente de qualquer jornalista preguiçoso da CBN e de tantos outros veículos.
    Ah, só para constar 2 – essa relação tem artigos das áreas médica, farmacológica, biológica, psiquiátrica, comportamental, sociológica e antropológica. Neles, é possível saber mais sobre a estrutura química-molecular da ayahuasca e sua ação sobre o corpo físico, mas também é possível entender os processos pelos quais o aspecto socio-religioso afeta e direciona a experiência sim (na verdade, esse é um dos grandes “pulos do gato” da história toda, é (também) por esse lado mesmo!).
    E por fim – por pior que tenha sido toda essa tragédia que aconteceu, ela tem muito a ver com a própria trajetória pessoal do Glauco, que foi uma pessoa super delicada no acolhimento de pessoas “inacolhíveis”, como esse garoto problemático que acabou o matando. Assim como inúmeros benfeitores nas mais diversas tradições, ele faleceu praticando a caridade que sempre acreditou, tentando aplacar a fúria e a perturbação de um pobre infeliz.

  • Frecska, E., White, K. D. & Luna, L. E. (2004). Effects of ayahuasca on binocular rivalry with dichoptic stimulus alternation. Psychopharmacology 173, 79_87.

    Dobkin de Rios, M. (1972). Visionary Vine: Hallucinogenic Healing in the Peruvian Amazon. Illinois: Waveland Press, Inc.

    Luna, L. E. (1986). Vegetalismo: shamanism among the mestizo population of the Peruvian Amazon. Stockholm Studies in Comparative Religion, 27, 193-202.

    Schultes, R. E. & Hofmann, A. (1992). Plants of the gods: their sacred, healing, and hallucinogenic powers. Rochester: Healing Arts Press.

    Shanon, B. (2002). The antipodes of the mind: charting the phenomenology of the ayahuasca experience. Nova Iorque: Oxford University Press.

    ADKINS E.M., BARKER E.L. & BLAKELY R.D.
    2001 – Interactions of Tryptamine Derivatives with Serotonin Transporter Species Variants Implicate Transmembrane Domain I in Substrate Recognition . Molecular Pharmacology 59:514–523, 2001.

    AGURELL, S.
    1968 – Alkaloid content of Banisteriposis rusbyana. American Journal of Pharmacy 140(5):148-151.

    AI-MING Y., JEFFREY R.I., KRISTOPHER W.K., ADRIAN K. & FRANK J.G.
    2003 – Contribution of Individual Cytochrome P450 Isozymes to the O-Demethylation of the Psychotropic B-Carboline Alkaloids Harmaline and Harmine . The Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics, Vol. 305, No. 1, pp. 315-322, 2003.

    AIRAKSINEN M.M., SVENSK H., TUOMISTO L. KOMULAINEN H.
    1987 – Tetrahydro-ß-carbolines and corresponding tryptamines: in vivo inhibition of serotonin and dopamine uptake by human blood platelets . Acta Pharmacol Toxicol n° 46, pp. 308-313.

    BARBANOJ M., RIBA J.
    2000 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Spain.

    BARBOSA, P.C.R. & DALGALARRONDO, P. O uso ritual de um alucinógeno no contexto urbano: estados alterados de consciência e efeitos em curto prazo induzidos pela primeira

  • BARBOSA, P.C.R. & DALGALARRONDO, P. O uso ritual de um alucinógeno no contexto urbano: estados alterados de consciência e efeitos em curto prazo induzidos pela primeira experiência com a ayahuasca. J. Bras.Psiquiatr., 52 (3): 181-190. 2003.
    BARBOSA, W. M. da S. A Jurema Ritual in Northern Brazil. From the Newsletter of the Multidisciplinary Association for Psychedelic Studies (MAPS) – Volume 8 Number 3 Autumn 1998 – pp. 27-29
    BARKER S.A., MONTI J.A., CHRISTIAN S.T.
    1980 – Metabolism of the halluginogen N,N-dimethyltryptamine in rat brain homogenates . Biochem Pharmacol n° 29, pp. 1049-1057.
    1981 – N,N-Dimethyltryptamine: an Endogenous Hallucinogen. International Review of Neurobiology, n° 22 (1981), pp. 83-110.
    BIANCHI, Antonio.
    2001 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in France.
    2004 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Italy.
    BIANCHI A. & SAMORINI G.
    1993 – Plants in association with ayahuasca. Jahrbuch für Etnomedizin, 21-42.
    BARBOSA, P.C.R. & DALGALARRONDO, P. O uso ritual de um alucinógeno no contexto urbano: estados alterados de consciência e efeitos em curto prazo induzidos pela primeira experiência com a ayahuasca. J. Bras.Psiquiatr., 52 (3): 181-190. 2003.

    BARBOSA, W. M. da S. A Jurema Ritual in Northern Brazil. From the Newsletter of the Multidisciplinary Association for Psychedelic Studies (MAPS) – Volume 8 Number 3 Autumn 1998 – pp. 27-29

    BARKER S.A., MONTI J.A., CHRISTIAN S.T.
    1980 – Metabolism of the halluginogen N,N-dimethyltryptamine in rat brain homogenates . Biochem Pharmacol n° 29, pp. 1049-1057.
    1981 – N,N-Dimethyltryptamine: an Endogenous Hallucinogen. International Review of Neurobiology, n° 22 (1981), pp. 83-110.

    BIANCHI, Antonio.
    2001 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in France.
    2004 – Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Italy.

    BIANCHI A. & SAMORINI G.
    1993 – Plants in association with ayahuasca. Jahrbuch für Etnomedizin, 21-42.

    BRITO, Glaucus de Souza.
    1996 – Farmacologia Humana da Hoasca. Chá preparado de plantas alucinogenas usado em contexto ritual no Brasil.

  • CALLAWAY, James C.
    1993 – Tryptamines, ß-carbolines and you. MAPS, 4(2):30-32.
    1994 – Another warning about harmala alkaloids and other MAO inhibitors . MAPS Newsletter, n° 4 (4), p. 58, 1994.
    1995a – Ayahuasca, a volte. Eleusis n° 1, Maggio 1995, p. 4-10.
    1995b – Ayahuasca: una correzione. Eleusis n° 2, Settembre 1995, p. 26-27.
    1999 – “Phytochemistry and Neuropharmacology of Ayahuasca”, in: METZNER, R. (a cura di), Ayahuasca. Hallucinogens, consciousness and the spirit of nature, pp.250-275 . Thunder’s Mouth Press, New York.

    CALLAWAY J.C., REPKE, D.B., LO, L. & PEROUTKA, S.J. 1990 – Differential interactions of indolealkylamines with 5-hydroxytryptamine receptor subtypes. Neuropharmacology, 29 (3): 193-198.

    CALLAWAY J.C., AIRAKSINEN M.M., MCKENNA D.J., BRITO G.C., GROB C.S.
    1994 – Platelet serotonin uptake sites increased in drinkers of ayahuasca . Psychopharmacology n° 116, pp. 385-387.

    CALLAWAY J.C., AIRAKSINEN M.M., GYNTHER J.
    1995 – Endogenous ß-carbolines and other indole alkaloids in mammals. Integration, vol. 5.

    CALLAWAY J.C., RAYMON L.P., HEARN W.L., MCKENNA D.J., GROB C.S., BRITO G.C.
    1996 – Quantitation of N,N-dimethyltryptamines and Harmala Alkaloids in Human Plasma after Oral Dosing with Ayahuasca . Journal of Analitical Toxicology n° 20, pp. 492-497.

    CALLAWAY J.C., MCKENNA D.J., GROB C.S., BRITO G.S., RAYMON L.P., POLAND R.E., ANDRADE E.N., ANDRADE E.O., MASH D.C.
    1999 – Pharmakinetics of Hoasca alkaloids in healthy humans [1998]. Journal Of Ethnopharmacology, n° 65, pp. 243-256.

    CALLAWAY J.C., BRITO G.S. & NEVES E.S.
    2005 – Phytochernical Analyses of Banisteriopsis Caapi and Psychotria Viridis. J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):145-150.

    CARLINI E.A.
    2003 – Plants and the central nervous system. Pharmacology, Biochemistry and Behavior 75 (2003) 501–512.

    CHRISTIAN S.T. et al.
    1977 – The in vitro Identification of Dimethyltryptamine (DMT) in Mammalian Brain and its Characterization as a Possible Endogenous Neuroregulatory Agent . Biochemical Medicine, n° 18 (1977), pp. 164-183.

    DA SILVEIRA D.X., GROB C.S., DE RIOS M.D., LOPEZ E., ALONSO L.K., TACLA C., DOERING-SILVEIRA E.
    2005 – Ayahuasca in adolescence: a preliminary psychiatric assessment. J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):129-33.

  • DER MARDEROSIAN A.H. et al.
    1968 – Native use and occurence of N,N-dimethyltryptamine in the leaves of Banisteriposis rusbyana . American Journal of Pharmacy 140(5)137-147.

    DOERING-SILVEIRA E., GROB C.S., DE RIOS M.D., LOPEZ E., ALONSO L.K., TACLA C., DA SILVEIRA D.X.
    2005 – Report on psychoactive drug use among adolescents using ayahuasca within a religious context. J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):141-4.

    DON N.S., MCDONOUGH B.E., MOURA G., WARREN C.A., KAWANISHI K., TOMITA H., TACHIBANA Y., BÖHLKE, FARNSWORTH N.R.
    1998 – Effects of Ayahuasca on the human EEG. Phytomedicine, vol. 5(2), pp. 87-96.

    FERICGLA, Josep Ma.
    1994 – Los jíbaros, cazadores de sueños, Integral Oasis, Barcellona.
    1996 – Teorie e applicazioni dell’immaginazione generata dall’ayahuasca . Eleusis, n° 5, pp. 3-18.
    1997 – Al trasluz de la ayahuasca, La Liebre de Marzo, Barcellona.
    1999 – Metáforas, consciencia, ayahuasca y psicoterapia. Conferencia pronunciada en las III Congreso Internacional Mundos de la Consciencia, organizado por el Colegio Europeo para el Estudio de la Consciencia, en Basilea, Suiza, los días 11 a 14 denoviembre de 1999.
    2000 – Breve Informe sobre la Ayahuasca, Scientific Report realized for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Spain.

    FRECSKA E., WHITE K.D., LUNA L.E.
    2004 – Effects of ayahuasca on binocular rivary with dichoptic stimulus alternatin, Psychopharmacology, n. 173:79-87.

    FREEDLAND C.S. & MANSBACH R.S.
    1999 – Behavioral profile of constituents in ayahuasca, an Amazonian psychoactive plant misture [1998]. Drug and Alcohol Dependance, n° 54 (1999), pp. 183-194.

    FRÓES, Vera.
    2000 – Antropological & Scientific Study on Ayahuasca use. Institudo de Estudos Culturais e Ambientais (Brasil) for the FIOCRUZ Foundation, April 27th, 2000.

    GADEA, Fernando.
    2004 – Informe – Ayahuasca ¿una enteogénesis diferente?, Universidad de la República, Facultad de Psicología, Seminario de Profundización de Psicología Grupal.

  • GATES, Bronwen.
    1986 – La taxonomia de las malpigiaceas utilizadas en el brebaje del ayahuasca. America Indigena, vol. XLVI, pag. 49-72.

    GLENNON R.A., DUKAT M., GRELLA B., HONG S., COSTANTINO L., TEITLER M., SMITH C., EGAN C., DAVIS K. & MATTSON M.V.
    2000 – Binding of b-carbolines and related agents at serotonin (5-HT2 and 5-HT1A), dopamine (D2) and benzodiazepine receptors . Drug and Alcohol Dependence 60 (2000) 121–132.

    GRELLA B., DUKAT M., YOUNG R., TEITLER M., HERRICK-DAVIS K., GAUTHIER C.B. & GLENNON R.A.
    1998 – Investigation of hallucinogenic and related b-carbolines . Drug and Alcohol Dependence 50 (1998) 99–107.

    GROB C.S., McKENNA D.J., CALLAWAY J.C., BRITO G.S.B., NEVES E.S., OBERLANDER G., SAIDE O.L., LABIGALINI E., TACLA C., MIRANDA C.T., STRASSMAN R.S., BOONE K.B.
    1996 – Human Psychopharmacology of Hoasca. A Plant Hallucinogen used in Ritual Context in Brasil. The Journal of Nervous & Mental Disease, vol. 184, n° 2, pp. 86-94.

    GRÜNEWALD, R. A. A Jurema e o “Regime de Índio” Atikum. Trabalho apresentado no 1o ERSUPP. Salvador, 1995.

    HERLIN G., PERSSON B., BERGSTROM M., LANGSTROM B. & ASPELIN P.
    2003 – 11C-harmine as a potential PET tracer for ductal pancreas cancer: in vitro studies. Eur Radiol (2003) 13:729–733.

    HOCHSTEIN F.A & PARADIES A.M.
    1957 – Alkaloids of Banisteria caapi and Prestonia amazonicum. Journal of the American Chemical Society 79:5735-5736.

    HOFFMANN E., HESSELINK J.M.K. & BARBOSA Y.-W.M. S.
    2001 – Effects of a Psychedelic, Tropical Tea, Ayahuasca, on the Electroencephalographic (EEG) Activity of the Human Brain During a Shamanistic Ritual . MAPS, volume XI, number 1, spring 2001.

    HUSBANDS S.M., GLENNON R.A., GORGERAT S., GOUGH R., TYACKE R., CROSBY J., NUTT D.J., LEWIS J.W. & HUDSON A.L.
    2001 – B-carboline binding to imidazoline receptors . Drug and Alcohol Dependence 64 (2001) 203–208.

  • KUSURKAR R.S., GOSWAMI S.K. & VYAS S.M.
    2003 – Efficient one-pot synthesis of anti HIV and antitumor compounds: harman and substituted harmans. Tetrahedron Letters N° 44 (2003), pp. 4761-4763.

    LIWSZYC G.E., VOURI E., RASANEN I., ISSAKAINEN J.
    1992 – Daime – a ritual herbal potion. Journal of Ethnopharmacology 36:91-92.

    LOIZAGA PAZZI, Armando.
    (?) – From Chemical Dependency to Bio-Alchemical Interdependency – The use of Ayahuasca Healing Rituals in a Shamanic Treatment Model of Addictions . Transpersonal Shamanism Reserch Project.

    LUMBY, Marcus C.Y.
    2000 – ‘The Realm of Visions’: Towards an Evaluation of the Role of Near-Death Experience in Ayahuasca Psychotherapies [ PART 1 ] [PART 2 ]. Fieldwork reports 1 & 2, peruvian northwest amazonia. University of Cambridge, Department of Social Anthropology. Published on http://www.maps.org.

    MABIT, Jacques.
    2000 – Personal letter written for the juridical recognition of Santo Daime ritual use in Spain.
    2001 – Ritualized Use of Amazonian Psychoactive Plants in the Treatment of Addictions: 7 years of Experience at Takiwasi Center . Lecture for Addictions “2000+1″, Challenges and Opportunities for a new Millennium, ISAM’s International Scientific Conference, Tel Aviv, Israel, Sept. 2001. Comments of power point presentation .
    2002a – “Produção visionária da ayahuasca no contexto curanderil da Alta Amazônia peruana”, in: LABATE B., SENA ARAÚJO W., (orgs.), O uso ritual da ayahuasca, pp. 145-178.
    2002b – Blending Traditions: Using Indigenous Medicinal Knowledge to Treat Drug Addiction. MAPS, Bulletin of the Multidisciplinary Association for Psychedelic Studies, vol XII, nª2, pp. 25-32, USA, summer 2002.

    MABIT J., CAMPOS J., ARCE J.
    1993 – Consideraciones acerca del brebaje ayahuasca y perspectivas terapéuticas. Revista Peruana de Neuropsiquiatría, Lima, Junio 1993, LV (2), 118-131.

    MACRAE, Edward Guiado pela Lua. Xamanismo e uso ritual da ayahuasca no culto do Santo Daime. São Paulo, Brasiliense, 1992.

    MacRAE, Edward. 2004 – O Uso Ritual Substâncias Psicoativas na Religião do Santo Daime como um Exemplo de Redução de Danos. Published on http://www.neip.info (May, 2005).

    McKENNA, Dennis J. 2005 – Ayahuasca and Human Destiny . J Psychoactive Drugs. 2005 Jun;37(2):231-34.

    McKENNA D.J., TOWERS G.H.N., ABBOTT F.
    1984 – PDF Monoamine oxidase inhibitors in South American hallucinogenic plants: tryptamine and beta-carboline constituents of ayahuasca [abstract]. Journal of Ethnopharmacology 10:195-223.

    McKENNA D.J., LUNA L.E., TOWERS G.H.N.
    1986 – Ingredientes Biodinamicos en las Plantas que se mezclan al Ayahuasca. Una Farmacopea Tradicional no Investigada . America Indigena, vol. XLVI, n° 1, gennaio-marzo, pp. 73-98.
    1995 – Biodynamic Constituents in Ayahuasca Admixture Plants: An Uninvestigated Folk Pharmacopoeia, from: SCHULTES R.E. & VON REIS S., Ethnobotany: Evolution of a Discipline. Dioscorides Press, USA.

  • E é só entrar no site da capes, da Fapesp e do Neip e digitar no campo de busca “Santo Daime” ou “ayahuasca”, que aparece mais uma lista igualmente ou mais extensa do que essa de artigos em português. Sei lá, se a CBN tivesse dado a nota para o estagiário simplesmente apurar, talvez ele teria sido mais criterioso antes de sair falando bobagem do que não sabe e disseminando mais ignorância sobre o que na verdade precisa ser muito bem esclarecido.

  • E depois dizem que não existem dados científicos…
    20 anos de pesquisa, pelo menos.

    Parabéns Ângela!

  • Eu já tomei o Santo Daime duas vezes e, na minha opinião, ele é sim uma droga poderosa. Parei de ir porque comecei a ver que aquilo que eu estava sentindo era uma alucinação e que as pessoas em torno do movimento eram muito fanáticas. Pra você ter uma ideia, quando eu tomei e escrevi minhas impressões na comunidade do Daime do Orkut, eles me expulsaram, apagaram o tópico, me xingaram no meu perfil e proibiram qualquer membro de comentar minhas opiniões. E olha que eu não tinha agredido nem a religião e nem ninguém… Se fosse uma coisa tão inofensiva, por que eles não dabateriam normalmente? Outro ponto me chamou a atenção: Quando você vai tomar a bebida tem que preencher uma ficha enorme sobre transtornos psicóticos, uso de drogas e medicamentos controlados. Se não fizesse mal, porque eles teriam esse cuidado? Se tivesse o mesmo grau de toxinas de uma maracujá, como costumam dizer, precisaríamos preencher esse formulário? Pelo que sei, se uma pessoa tem tendências a desevolver um quadro psicótico o Santo Daime pode acelerar esse quadro. Mas como saber se temos ou não essa tendência? Impossível. Talvez o próprio Daime tenha sido um agravante do quadro psicótico do rapaz e tenha acelerado o estado ainda latente nele. Se isso for verdade, o lamentável crime ocorrido com Glauco e seu filho devem servir de lição para que as pessoas fiquem espertas antes de tomar essa bebida achando que estão bebendo KiSuco.

  • é Etnogeno,não alucionogeno..Etnogeno,causa miração e não dependencia..é bom saberem..o principal que não tem sido esclarecido..existe a linha Oficial do Santo Daime,Alto Santo,que junto com as Barquinhas e a UDV fazem uso apenas da bebida,na maioria do país ,existe outra linha,a do Cerfluris
    que é a responsavel dessa bagunça,usam tb,a maconha como Santa Maria..e dizem até outras drogas como Santa Clara, São José,..e as pessoas da linha do Alto Santo,Barquinhas,que inclusivem não cobram nos seus trabalhos não vivem disso,pagam o pato,..porque muitas pessoas estão montando e realizando trabalhos,fazendo feitios,e ai a responsabilidade é de quem?Pessoas vivendo da dor dos outros..usando o nome Daime..por isso esta essa bagunça.

  • Eu sou paulistano,e moro em Rio Branco,Acre,sou da barquinha,e fui muitos anos da Linha do Alto Santo.
    Acho que antes de falarem certas coisas ,deveriam conhecer quem foi Raimundo Irineu Serra,Mestre Daniel e outros..Parabens a Caroline barros,Angela Barros,João,Rita Cassia..olhem o desrespeito que Sr.André esta fazendo “dancinhas”,alias ignorancia, só podia ter sobrenome…von..rsrsrs..só falta ter bigodinho..rsrsrs,Eu tomo a 20 anos..Infelizmente o Sudeste,Sul,contamina distorce as coisas,aqui pessoal chama de Gringos,sinceramente Sampa não é o lugar apropriado,nem o Rio,pra se ter um trabalho de Daime,
    o lugar é a Floresta.
    Se não para laguns ignorantes pode ser mais uiam droguinha com dancinhas.

  • Norman,

    A gente deve ter muito crivo antes de ingerir qualquer coisa, como por exemplo, alcool, cigarro, que não deixam de ser substâncias nocivas à vida, e que no entanto são permitidas em nosso país o seu uso, ao bel prazer. Tem gente que não pode beber uma cervejinha que sai fazendo besteira por aí. Apoio a lei seca, no sentido pedagógico.

    Quanto ao cigarro, a carga tributária incidida já vale bastante para os cofres públicos.

    O que todos sabem – deveriam saber – é que o uso destas substâncias sempre deverá ser na forma moderada, pois do contrário, poderá causar danos à saúde.

    Da mesma forma que você questiona “se temos ou não essa tendência” a desenvolver quadros psicóticos, quando alguém senta a uma mesa de bar e pede uma loira bem gelada, estaria ela questionando isto? Não!

    Se há permissão cultural para você sair do trabalho e tomar umas brejas num happy hour, qual é a lógica em proibir um cidadão que esteja procurando o caminho da luz em um ritual com ayahuasca?

    Como pode perceber, acima há inúmeros artigos em português comprovando não ser periculoso o uso da ayahuasca dentro de seu único contexto: religioso.

    Agora, não podemos descartar os casos onde existem pessoas que mentem ao chegar a uma igreja do santo daime, dizendo que estão em busca do divino, quando na verdade estão querendo é ampliar seus conhecimentos com substâncias psicoativas… Ou quantas que procuraram o santo daime, com intenções recreativas e acabaram simpatizando com a doutrina. Nada pode ser descartado.

    Se aconteceu ou não as agressões à você, lamento muito. Posso afirmar que este não é o conceito da doutrina. É o que eu disse no artigo, se o padre pedófilo fosse regra, a igreja católica seria um prostíbulo, com todo respeito. E se todo pastor for traficante de arma, a igreja evangélica seria …

    Quanto ao Cadu, ele é mais uma prova do lado humanitário de Glauco, que o acolheu, sem julga-lo. É deste tipo de acolhimento que falta acontecer também nos presídios, que deveriam ter um caráter reformatório e na verdade só fomenta mais violência. Caso Cadu seja condenado, espero que seja tão bem acolhido quanto Glauco o fez.

    Tenha uma ótima semana!
    E valeu pelas suas declarações.

    O Consciencia.net é um espaço plural. Respeitamos as diferenças!

    bjks

  • Oi Marcelo,

    A melhor forma para se provar que o seu consumo de ayahuasca não foi danoso à sua saúde psíquica, é com as suas atitudes. Quem estiver ao seu redor sabe que você hoje é uma pessoa do bem. Por isto, não precisa se preocupar se vão desrespeitar ou não a doutrina ao qual você segue. Você é a mais pura prova e ponto. Como sempre gosto de parafrasear Ghandi “seja a mudança que quer ver no mundo”. Deverzinho de casa muito legal de se fazer.

    Antes de escrever este artigo, recebi uma orientação, para me posicionar de forma mais pacífica e imparcial possível, e assim tenho me firmado.

    Queria deixar claro que aqui está longe de ser uma guerra. Vamos respeitar uns aos outros.

    E saudações à comunidade de Rio Branco!

    Obrigada pela contribuição.

  • não existe polêmica nenhuma. falar que há polêmica é um factoide oportunista com alto grau de descriminação com base em pre-conceitos.
    primeiramente o sujeito pode ser doente mental, o que já descartaria o daime. mas dai tem o seguinte comentário: “haaa mais agravou a situação” o que mais agrava a situação de doentes mentais é o álcool. sobre efeito do daime ele não teria condições de agir, mesmo pq a bebida é tomada em culto, não na esquina de casa como o álcool é. depois tem a cocaína, esse sim da coragem para alguém sair atirando. mas tb não é verdade que estas drogas promovem a violência. pq é o mesmo dizer que o consumo de uma substância motivou o crime. desta forma, ninguém seria condenado por assassinato quando provado que o sujeito estava sobre o efeito da cocaína ou outra droga. seria condenado por consumo. o mesmo princípio poderia ser aplicado ao marido que chega bêbado e espanca a mulher em casa, o que me diz? a culpa é da bebida. se isso fosse verdade todos que ficassem bêbados espancariam suas mulheres, o que não é verdade.
    a questão é simplesmente se ele é doente ou não. se vai para um manicômio para o resto da vida ou para prisão por 30 anos.

  • Você apóia a lei seca? Uma pessoa que propõe que o álcool deva ser proibido E AO MESMO TEMPO diz que a ayahuasca não deve só pode ter MERDA NA CABEÇA.

  • Vamos por partes:

    1 – André: Apoio a lei seca, pois conduzir um veículo estando embriago é por em risco a vida dela e terceiros. Não disse em algum momento que sou contra o consumo de alcóol…

    2 – A Ayahuasca é utilizada somente no contexto religioso. Fora dele, eu NÃO APOIO.

  • Primeiramente Angela… parabéns por sua resposta…

    Segundo… eu não sou adepta a essa religião… ms confesso que já participei de alguns trabalhos… é um celebração muito séria e não existe nada de loucura ..ou de drogas… e não me conformo em ler tanta baboseira de gente que nunca participou..e apenas acredita na mediocricidade da mídia…

    Gente..não julguem o que desconhecem.. e principalmente… respeitem a individualidade..cada um faz o que quer da sua vida…portanto..tem a religião que lhe traz crescimento .. e volto a dizer… o culto do santo daime é sério… não tem nada de “usar drogas”.. é uma bebida sagrada que traz conheciemento…

    bjs a todos!!

    e que Deus (q é um só sem importar a religião) abençõe a tds!! e principalmente cuide dessas mentes tão ignorantes!!

  • Concordo plenamente com a autora do post!

    Especialmente quando diz que: “Há uma oposição à legalização da ayahuasca que não aceita o seu uso, e que vem sem êxito querer denegrir a imagem desta religião.”

    Quanto a dúvida de alguns do porque ser liberado para uso religioso e não pra fins de entretenimento, em casa ou na rua:
    Quando utilizado religiosamente existe o ritual que é realizado. Este ritual serve para aproveitar melhor os benefícios e os efeitos do chá, conduzindo a experiência dos praticantes, além do mais há um acopanhamento feito por pessoas que já tem algum domínio e podem auxiliar as outras. É assim que deve ser feito.

    Quando o chá é bebido fora desse contexto, sem uma orientação, a responsabilidade é de quem o faz… Mas com certeza isso não quer dizer que a saúde da pessoa está em risco por beber o chá fora do ritual. Mas com certeza não será uma experiência tão proveitosa. Tem gente que bebe em baladas, em festas… Isso pra mim é brincar com coisa séria!

    À respeito da ficha que deve ser preenchida contendo informações sobre uso de drogas, remédios controlados e tratamentos psiquiátricos:
    É científicamente comprovado que existe uma incompatibilidade química entre os elementos do chá e do álcool ou da maconha por exemplo. É uma coisa molecular, mas se eles se encontram no organismo, o resultado é uma reação nada boa para quem está ingerindo. (lembra da história da coca-cola + mentos e do menino que ingeriu isso?). Logo, se a pessoa faz uso de drogas, ou toma um remédio facha preta é melhor não beber o chá, ou fazer em pequenas quantidades. Porque o chá tem também um efeito de limpeza das toxinas do organismo. Não só de drogas, mas de alimentação inadequada e tudo mais. Podes perceber, se você conhecer uma pessoa de mais idade que bebe o chá há muito tempo (mais de 10 anos), vc ficará surpreso com a vitalidade e jovialidade dela.

  • Alguém quer saber se Daime cura? É só perguntar aos pesquisadores da USP que estão estudando a bebida, pra isolar o princípio ativo e transformá-lo em remédio!

  • Queria saber onde está escrito (por Deus) que para encontrar seu caminho você precisa beber um chá? Se Deus falou que não é necessário nem que templos fossem criados para ser próximo a Ele. Não sou de religião nenhuma. Apenas acho que esse chá é mais uma forma de se doutrinar uma pessoa naquilo que acham correto. Tentem beber água, com fé, e sintam que ela pode limpar seu organismo ( o que é fato) e auxiliá-lo a encontrar seu caminho.

  • Caroline Barros… Desde quando alguém fica doido bebendo cerveja,heim? Cerveja traz alucinações, faz você ter visões, achar que ta vendo entidades ou alguém te proibe de sair de um bar quando vc bebe? Acontece o mesmo com o cigarro? Ele é muito nociso, a cerveja também, mas eles não estouram os fusíveis do seu cérebro. Eu já vi gente falando até que coloca Daime na mamadeira para batizar o filho recém nascido. Pra mim, isso é uma idiotice sem tamanho. Coisa de gente que não questiona, apenas aceita a seita sem parar pra pensar na merda que pode estar fazendo. Os usuários do Daime garalmente são cabeçudos… se vc é contra o uso da drga eles logo vêm dizendo mil asneiras para justificar o consumo da droga. Sim! É droga sim! Droga pesada! Não importa se vem da natureza, a cocaína, também vem. Na minha opínião, o rapaz matou o cartunista por um processo psicótico desencadeado na própria fazenda do Glauco. Ação e Reação? Alerta? Não sei… não aprovo o crime, acho tudo isso lamentável, mas que tem relação entre um contexto e outro, isso tem. PS: Antes de indicar essa porcaria para alguém, pense na merda que você poderá fazer para a vida dela. Isso não é proconceito. Eu pesquisei sobre o Daime antes de tomar e analisei o que estava fazendo no momento de experimentar. Abraço!

  • Oi Norman,

    1 – Em nenhum momento ofereci ou indiquei o consumo da ayahuasca.
    2 – A cocaína é droga SINTÉTICA.
    3 – A ayahuasca não é droga (vide os inúmeros artigos acima citado pela Ângela).
    4 – A cerveja e o cigarro são drogas sim e seu uso em excesso é prejudicial à saúde. Não disse que era alucinógeno.
    5 – As amostras do sangue do Cadu é que irá indicar se estava ou não sob efeito de psicoativos.
    6 – “Desde quando alguém fica doido bebendo cerveja?” Já escutou falar em dependência alcoolica? AA?

  • Olá Caroline,

    – A cocaína é sintética, mas sua base é a folha da coca. O mesmo acontece com o ayuasca que tem seus componentes retirados da natureza.
    – Quando tomei o ayuasca fiquei drogado. Tive tremedeira, meu coração disparou, meu corpo queria expulsar a bebida de qualquer maneira e fiquei lesado até o outro dia. (Se não é droga porque proibem a gente de sair de lá antes de amanhecer?)
    – As amostras de sangue não irão encontrar o Daime – até mesmo porque o estrago já tinha sido feito no cérebro dele. A droga saiu do sangue, ficou a sequela.
    – Já ouvi falar em dependência alcoólica, não me referia ao estado de uma pessoa após beber um copo de cerveja e beber um copo do Daime. É bem diferente…
    Inté!

  • obs: Texto elaborado por membros da Federação Nacional da ayahuasca (daime).

    Assassinato frio ou conseqüências do intenso uso de drogas nos rituais de daime no céu de Maria que é fundado pelo Glauco a qual está sitado em documentos entregue a Polícia Federal?

    Morre Glauco Villas Boas e seu filho Rauni ? Cultuadores e propagadores de drogas nos rituais de santo daime.

    Primeiramente faço um esboço de como é que acontece e a forma de como se comportam os membros do falso santo daime em seus rituais onde usam muita DROGA, antes, durante e após seus rituais. O céu de Maria fundado pelo senhor Glauco no Pico do Jaraguá não é apenas um destes pontos de aliciamento e uso de drogas, mas sim o MAIOR PONTO de distribuição de DROGAS em rituais de santo daime do Estado de São Paulo.
    Em segundo lugar, como a mídia apresentou o cartunista da rede globo Glauco como sendo uma santidade e um líder espiritual, irei mostrar uma série de vídeos e documentos que constatam o intenso uso, aliciamento e tráfico de drogas existentes no falso santo daime, cefluris, onde Glauco e seu filho Raoni pertenciam quando vivos, no céu de Maria. Vídeos que mostram o antro de drogas e tráfico que é o céu de Maria fundado pelo cartunista Glauco. O livro SANTO DAIME REVELADO DROGAS FRAUDES E MENTIRAS, que está em 04 idiomas à disposição da humanidade http://www.ceunossasenhoradaconceicao.com.br/livro/revelado.asp faz menções sérias sobre o céu de maria, seu fundador Glauco e filho que foram assassinados.

    Pag.10 Glauco e Bia reencarnação de José e maria
    Pág.29 céu de maria
    Pag 30, 2º parágrafo: menores se drogando
    Pagina 31: Sebastião maconha com pasta base de cocaína,
    Pag 87: Cefluris ser a mancha do daime
    Pag 88: já no inicio falando do aliciamento do cefluris
    Da pág. 173 à 178: o ritual, fala-se muito sobre o uso intenso de drogas no céu de Maria do Glauco e esposa e no céu da lua cheia do parceiro Leo Artese.

    Como são estes rituais?
    As oblações estão prestes a começar. Todos já tomaram suas posições em círculo ao redor da mesa central.
    Encima desta, encontra-se a cruz de Caravaca, quase sempre circundada por uma série de imagens, dentre as quais destaca-se a figura de Sebastião de Mota Melo, fundador do Centro Eclético da Fluente Luz Universal Raimundo Irineu Serra: CEFLURIS.
    Mais próximo da mesa encontra-se os músicos e o ?comandante?, diretor dos trabalhos. Logo atrás destes, vem os fardados: membros já “batizados” na doutrina e que ostentam a estrela Salomônica no peito.
    Suas vestes são características: os homens usam calça e gravata azul, sapato preto e camisa branca. Já as mulheres vestem uma estranha roupa, verde e branca, usando por vezes uma coroa na cabeça.
    Mais atrás ainda, os demais frequentadores, os quais não foram batizados ou que estão indo conhecer pela primeira vez ao fatídico ritual.
    Se o trabalho for fechado, apenas para participantes antigos, ali será oferecida a MACONHA, sob a alcunha de SANTA MARIA, num ritual de oblação e consagração da mesma.
    Se o ritual for aberto, muitos frequentadores já fumaram antes e as escondidas, para não chocar os participantes novos e quase sempre incautos, bem como para não se verem flagrados por policiais disfarçados.
    Claro, sempre há o ousado que não quer nem saber e fuma na frente de qualquer um “Foda-se todo mundo, eu quero é mais.”

    A história não mostrada.

    Levianos como não poderiam deixar de ser, os seguidores de Sebastião de Mota Melo, membros do CEFLURIS, para não se verem incomodados com a Polícia, atribuem à cannabis sativa o nome de Santa Maria, à pasta-base da coca, o nome de santa Clara e mais recentemente usam o crack com o nome de São Pedro. Cantam louvores num ritual profano, criminoso e inaceitável à sociedade brasileira, onde incentivam e aliciam mesmo até menores de idade a se drogarem e se prenderem na maldição dos vícios.
    Dentre os maiores hinários existentes desta corrente criminosa chamada CEFLURIS, o do Senhor GLAUCO VILLAS BOAS, já falecido, hinário este conhecido com “Chaveirinho” é o que mais canta louvores à SANTA MARIA, e qualquer um que se interesse pelo assunto sabe que a mesma se trata da vulgarmente conhecida MACONHA.

    O céu de Maria fundado pelo senhor Glauco, tráfico de drogas e flagrantes pela Polícia Federal.

    O Senhor Glauco Villas Boas e seu filho, propagadores do uso da cannabis sativa e, portanto, criminosos e delinquentes. Glauco aparece no site do Último Segundo, na internet, quando do noticiário de sua morte, ostentando um camiseta em cuja estampa evidencia-se uma enorme folha de maconha.
    Muito já foi dito sobre esta situação e poucas providências foram tomadas pelo poder público.
    O antropólogo Edward MacRae relata com clareza em seus estudos, trazidos também a público pela escritora e antropóloga Beatriz Caiuby Labate, a utilização da cannabis sativa misturada com ayahuasca pelo seguimento CEFLURIS.
    Os trabalhos de Sandra Goulart, do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, bem como a extensa obra do escritor Emiliano Dias Linhares, conhecido como Gideon dos Lakotas, em seu livro “Santo Daime Revelado: Drogas, Fraudes e Mentiras” em quatro idiomas, afirma e relata, respectivamente, a utilização de drogas nos rituais promovidos pelo CEFLURIS e, no livro retro citado, encontra-se uma série de depoimentos de pessoas que foram vítimas dessa organização criminosa:
    http://www.ceunossasenhoradaconceicao.com.br/livro/revelado.asp

    Para aqueles que não sabem, a cúpula central desta organização criminosa localiza-se na região do Amazonas, numa vila conhecida como CÉU DO MAPIA.
    Desnecessário dizer que o local, longe de tudo e de todos, funciona como ponto de tráfico de drogas. O escritor Gideon dos Lakotas fala durante uma reportagem realizada pela TV do Governo Federal NBR sobre o documento de denúncia com mais de 300 páginas entregue ao Departamento de Polícia Federal:
    http://www.youtube.com/watch?v=sLrxHt-2JWQ&feature=player_embedded

    Após esta denúncia efetuada junto ao Departamento de Polícia Federal, ocorreu em julho de 2009 o FLAGRANTE de TRÁFICO DE ENTORPECENTES no CÉU DO MAPIÁ, onde foram apreendidos 92kg de maconha pronta para o consumo, bem como ainda constatado uma grande plantação da cannabis sativa. Segundo ainda o Senhor Delegado da Polícia Federal Renato Fanton, recebia-se pasta base de cocaína do Peru e pagavam-na com as folhas da cannabis. Esta reportagem está disponível na edição on-line do jornal agazeta.com :

    http://www.agazeta.net/index.php?option=com_content&view=article&id=6455:traficantes-estao-negociando-maconha-por-cocaina-no-acre&catid=19:acre

    Numa reportagem realizada pela rede Record aparece uma filmagem do senhor GLAUCO (aos 09 minutos e 15 segundos do vídeo), tocando sanfona durante um ritual no Céu do Mapiá Boca do Acre AM, o local referido pela Polícia Federal no flagrante do tráfico de drogas internacional:

    http://videos.r7.com/testemunha-conta-como-aconteceu-o-assassinato-do-cartunista-glauco-e-seu-filho-/idmedia/d27d591db92f0834aaa352cfa39ad30d.html

    Um dos maiores pontos de distribuição de drogas em rituais do falso santo daime é o CÉU DE MARIA, fundado pelo Sr.Glauco, na chácara em que morava no Pico do Jaraguá. Esta igreja do cefluris, o céu de Maria, é citada em documentos que estão em mãos da Polícia Federal. Um manifesto se encontra na Folha de São Paulo onde explica uma outra versão sobre o assassinato ocorrido:
    http://comentarios.folha.com.br/comentarios?sr=351&comment=13705&done=http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u706623.shtml%23anc42114&skin=folhaonline

    Existem diversos vídeos onde pessoas que eram membros de igrejas do falso santo daime do cefluris, após se identificarem relatam o intenso USO das DROGAS nos rituais. Este vídeo mostra tais coisas a partir do segundo minuto: http://www.youtube.com/watch?v=_QLSnqbShvw&feature=related Existem vídeos onde o escritor Gideon dos Lakotas alerta

    O escritor Gideon dos Lakotas é outro que abertamente fala em vídeo sobre o intenso uso de drogas ainda existente nos rituais de santo daime como no céu de Maria do Glauco e da Beatriz Galvão no Pico do Jaraguá SP e do céu da Lua Cheia do Sr. Leo Artese em Itapecerica da Serra SP, céu do vale do senhor Walter Dias e sua esposa Ana em Pindamonhangaba SP, etc. http://www.youtube.com/watch?v=IDSYXuaVduw

    O uso intenso de drogas com o santo daime em igrejas do cefluris como o céu de Maria fundado pelo cartunista Glauco, vem se tornando tão intenso, desenfreado, prejudicando a tantas pessoas que a Federação Nacional da Ayahuasca resolveu oferecer gratuitamente serviços advocatícios em nível nacional para as vítimas que foram em busca do verdadeiro DAIME e terminaram viciados em drogas:
    http://www.youtube.com/watch?v=FxH37xgCHbg

    Um lugar que deveria servir ao sagrado, exibe-se como antro de perdição: por trás das orações esconde-se o delito.
    O assassinato do senhor GLAUCO VILLAS BOAS e seu filho, foi noticiado por todos os maiores meios de comunicação. Em que pese carecer-se de maiores detalhes com relação ao ato criminoso, restou-se público e notório que o acusado de ser o assassino era frequentador de sua igreja, Céu de Maria, em que o mesmo estava e era um drogado.
    Comportamentos inaceitáveis como estes, de ostensivo desrespeito ao comando normativo jurídico, num ato barbário de tráfico ilícito de entorpecentes, sob as vestes de uma religião, aliciando pessoas de boa-fé que ao procurarem ajuda numa doutrina seria que é o Santo Daime, depara-se com uma corja de bandidos que não só praticam o ato ilícito como denigrem as verdadeiras e legítimas vertentes trabalhadoras do Cristo, comportamentos assim merecem uma resposta rápida e enérgica das autoridades deste país.
    Igrejas sérias, trabalhadores honestos, correntes daimistas que cumprem a lei e uma função social sempre guarida pelas normas constitucionais de nossa Magna Carta; Igrejas do Santo Daime de Raimundo Irineu Serra; Pontos de Luz da União do Vegetal, do Mestre Gabriel; os Institutos Xamânicos ligados do Céu Nossa Senhora da Conceição de Gideon dos Lakotas; as igrejas da tão carinhosa e querida Barquinha, todas estas acabam por vezes tendo suas missões comprometidas e seus atos confundidos com os praticados pelo CEFLURIS.
    Que o poder público não olvide de suas funções constitucionais e que os agentes públicos e políticos tomem as providências necessárias para coibir as práticas delituosas do Centro Eclético da Fluente Luz Universal Raimundo Irineu Serra: CEFLURIS.
    Já não pode haver mais espaço e nem condescendência a práticas como estas num planeta que já atingiu o limite do tolerável.
    Às autoridades públicas que detém o poder e também reclamam por um mundo melhor, fica aqui o desabafo de um cidadão e a rogativa às vossas consciências para que ajam, para que ajam , para que ajam contra essa organização.
    De resto, meu muito obrigado e que Deus vos abençoe.

  • Olha Norman, você está sendo radical!

    Ayahuasca (ou Oasca) não é uma droga porque não provoca dependência (ninguém fica viciado) e nem tolerância no organismo (não é igual ao álcool que se começa bebendo uma quantidade e ao longo do tempo precisa-se aumentar a quantidade para se ter os mesmos efeitos).

    É um chá benéfico pra saúde. Agora ele produz um efeito forte em quem o ingere, isso não é desconhecido de ninguém, mesmo assim não é tóxico (é tão tóxico quanto a água, de acordo com estudos).

    Se vc bebeu e se sentiu mal, procure achar o motivo disso. O que o seu corpo quis expulsar não era o chá em si, mas alguma substância ou toxina que estava reagindo com o chá. Eu sei de pessoas que já beberam um litro de hoasca, ritualísticamente e não sentiram nada disso que vc falou.

    Um amigo meu, sempre que bebia o chá sentia dores horríveis, estava até pensando em parar de beber por não aguentar. Até que ele resolveu examinar e viu que tinha uma gastrite que estava quase virando uma úlcera. O chá evidenciou isso no organismo dele, e ele pôde tratar e voltar a se sentir bem, com a saúde restaurada.

  • É claro que Daime cura. Ainda não descobriram o seu grande poder curativo. Quer dizer, aqui no Brasil, porque lá fora, e lá na Amazõnia, está cheio de empresas estrangeiras querendo patentear a bebida, para depois vender em farmácias. Acordem brasileiros!

  • Ah! Temos drogas lícitas: a bebida alcólica, o tabaco, os remédios de tarja preta (comprados em “drogaria”). Nos EUA há uma estatística sobre morte de jovens por dirigirem alcolizados: 14 aviões jumbo, cheios de jovens, morrendo por dia! Fora as doenças de cirrose e cãncer, fora as famílias destruídas, os casamentos desfeitos, etc., etc.,etc… Mas álcool pode, né? O Tio Sam permite, e o governo ganha um dinheirão em impostos!

  • Ôôôpa, a reação dos drogados foi avassaladora. Seja que merda for essa, é impressionante a pequenez e a fragilidade da pessoa que precisa de uma cachaça pra chegar a Deus! A tal da Santa, é uma bobagem, uma estátua, mas, chamar um pobre coitado que repassou esta porcaria do indígenas, de “mestre”? E o que dizer dos familiares do assassino que atestaram que o maluco ficou pior depois que passou a ingerir este lixo líquido?
    PORQUE NÃO SE CALAM?

  • quanta ilusão, quanta baboseira, quanta ignorância, quanto pedantismo pseudo-científico, intelectual, espiritual… pessoal, isso tudo é falta de personalidade, de caráter, para mim, basta um copo de água e me lembro que sou um cara feliz…vamos ACORDAR e cuidar das nossas crianças, por favor!

  • Angela, fantástica a sua argumentação.
    Ontem, (17/03) JN mostrou uma reportagem em que o pai do “Cadu”, o rapaz que matou o cartunista Glauco disse que o filho não tem condições de responder pelo crime que cometeu porque tem problemas psíquicos e o jornal voltou toda a questão para a religião “Santo Daime” a qual “Cadu” e Glauco pertenciam.

    Achei isso o cúmulo.
    Sendo da área, posso afirmar que não existe relação alguma entre o surto e qualquer atividade que a pessoa que surtou tenha, bem como não existe qualquer relação entre o surto e determinadas pessoas. Um surto pode ocorrer de diversas formas e não há como saber a que ele estará ligado. Ninguém sabe o momento exato de um surto, pode-se no máximo antever uma inquietação que pode indicar um surto, mas não é certo. E não existe surtos iguais, em cada pessoa acontece de um jeito e até na mesma pessoa eles acontecem de uma forma nova a cada vez. É sim, uma “falha” no psiquismo que causa isso, infelizmente. Com medicação e acompanhamento psicológico é possível contornar isso e garantir uma estabilidade que possa fazer com que uma pessoa retorne ao convívio social.
    E eu discordo que o rapaz não possa responder pelo crime, ele pode SIM. E inclusive DEVE. Mas antes disso, ele tem que ser tratado e preparado para ser capaz de entender o que fez e porque está sendo punido (e isso é possível).

    Absurdo é esse jornal “nacional” não levar um bom profissional (psicólogo/psiquiatra) que explique isso de forma simples para a sociedade. Até o momento, só o que se faz é satanizar a imagem do “assassino” sem dar a menor chance de entender o que se passa. Aliás, é o que eles sempre fazem.
    E não estou defendendo “bandido”, mas cada caso é um caso.

  • GENTE, por mais que se tome daime, fume maconha, cheire cocaina, beba alcohol, engula farmacos, coma muito doçe , tipo chocolate estou falando GENTE…etc. etc. É TUDO DROGA MEU, ACORDA… ou relaxa. De boa.

  • COMO TUDO NA VIDA, COMO TUDO HUMANO ANIMAL, TEM GENTE BOA É TEM GENTE RUIM, COM OU SEM DROGAS, PÓ OS POLITICOS SÃO UMA DROGA PESADA E NINGUEM FALA NADA.NEM PODE DESCRIMINARLOS PORQUE SAO TODOS IGUAIS. QUE DROGA!!!!

  • “Quando tomei o ayuasca fiquei drogado. Tive tremedeira, meu coração disparou, meu corpo queria expulsar a bebida de qualquer maneira e fiquei lesado até o outro dia. (Se não é droga porque proibem a gente de sair de lá antes de amanhecer?)”.

    Porque uma pessoa sob o efeito de qualquer substancia que altere a sua capacidade de discernimento pode oferecer um
    risco à si mesmo e à outras pessoas. Além disso, vc estava participando de um ritual

  • Caroline,
    desde que esta nova polemica começou sinto cada vez mais a necessidade de esclarecer alguns pontos. Toda a atenção esta centrada no uso do Daime. O Daime, pra quem provou, com a exceção de alguns casos de pessoa particularmente ressentidas e medrosas, é una bebida sagrada que eleva a consciência da pessoa muito alem dos limites do dia a dia. É o mais diametralmente oposto una droga que possa existir: no da dependência nenhuma e limpa o organismo. Se um adepto volta é porque tem a coragem de enfrentar o reto que ele implica jamais porque gostou do ‘efeito’.
    Todos os escândalos que chamar a atenção nesta bebida sagrada estão relacionado com una ramificação do cepo originário: o CEFLURIS. Fundado pelo padrinho Sebastião, autodenominado sucessor do mestre Ireneu, este tive brilhante idéia de incorporar o uso da maconha nos rituais, passando a chamar lha de santa Maria. Esto por um lado permitiu uma expansão da doutrina ate fora do Brasil, mais por outro lado abreu a ‘porta do astral maconheiro’ para dentro de esta doutrina sagrada causando uma enorme confusão entre o sagrado e o profano. Considero importantissimo que se encaminhe a atenção da população e dos próprios freqüentadores para que se proíba o uso da maconha e de sus ‘efeitos colaterais’, o mas dramático dos quais foi o assassinato do Glauco, que para todos que lhe conheciam, era um verdadeiro homem de Bem. Banir o uso da maconha dos rituais é volver a limpar este espaço sagrado para que muitas pessoas possam ir la e receber as curas que precisarem pois concordo que o Daime é um patrimônio da humanidade e é para a humanidade

  • Mauro, bebida sagrada é ‘solamente’ a água(H2O). seus viajandões retardados!E esse negócio de batizar bebês com o chá…putz, devia dar cadeia isso! mas…

  • Caroline, parabéns pelo artigo. Se você fosse a redatora do Jornal Nacional, a nossa “opinião pública” estaria mais bem informada e a ‘merda’ de seu cérebro escorreria menos através das palavras…

    Não posso deixar de pensar, porém, levado principalmente pela fatalidade no Céu de Maria, que a expansão da ayahuasca através do mundo nas igrejas do Santo Daime (e saindo da Amazônia para ganhar o Brasil) deixou essa sensação de que a identidade dos ayhuasqueiros fica condicionada ao debate nacional, à aprovação da sociedade. Parece que o “Santo Daime” está na moda. A desinformação (que tanto nos incomoda, menos quando um zé ninguém ignorante opina aqui, principalmente quando William Bonner e Fátima Bernardes parecem tão seguros) é consequência (e culpa), penso eu, dessa expansão (com toda a boa fé que tenha ocorrido).

    Sobre o questionário extenso que se faz antes de provar a bebida, é bom saber que igrejas ainda o praticam. Em http://www.ayahuasca-info.com/pt/faq/

    , mais especificamente no tópico “o que devo saber sobre os inibidores da mao” tem informações (a quem interessar LER antes de dizer tolices) sobre interações químicas perigosas com a ayahuasca.

  • Maravilhosa a matéria, parabéns. É preciso ponderar com cuidado ao acusar uma doutrina legalmente estabelecida no Brasil e lembrar que o assassino é viciado em crack, cocaína, maconha, etc., sendo este o gravante potencializador deste assassinato terrível. Na doutrina do Daime existem pessoas de todos os tipos, criancas, jovens, adultos e idosos também que fazem seus cultos com abnegacao e já a muitas décadas. Podemos reconhecer nestas pessoas e em suas famílias mudanças para melhor, mais harmonia e uniao. Sabendo que as mesmas atribuem esta graça à doutrina do Daime.

  • Não há critério algum para diferenciar a ayhuasca de um alucinogeno. Sim, os alucinogenos sao drogas, assim como os medicamentos que tomamos também. Dizer que ele é enteogeno dá na mesma, até o alcool é enteogeno faz vc sentir coisas diferentes que vem de dentro.
    No caso do daime, a droga, ou medicacao, utilizada de uma maneira ‘prescrita’ pode trazer algum beneficio, mas esta sim oferecendo um risco tambem, como uma medicacao psicotropica por exemplo.
    Isso não tem como negar, se fosse diferente nao teria tanto controle pelo daime, preencher ficha, ficar la ate o final do efeito.
    É muita ilusão dizer que ele é diferente do resto, como se fosse a solucao magica para as nossas vidas. Que so traz beneficios.
    Sim, ele nao causa dependencia, assim como os demais alucinogenos que nao tem esse potencial, como cogumelos, LSD, e até a maconha.
    Os alucinogenos, desde a maconha, detem esse potencial de desencadear surtos psicoticos, manifestar uma esquizofrenia em potencial. Tudo isso depende da estrutura mental da pessoa, incluindo fator hereditario. As pessoas que tiverem uma predisposicao a um surto, tem grandes chances de ocorrer.
    Os estudos realizados nao sao imparciais, como nada é. Quem defende o daime, sao os frequentadores, nunca ouvi ninguem defender que nao tenha participado, inclusive gente participa e critica como aqui.
    Assim como a midia incita uma ideologia, o daime tambem. Nao ha imparcialidade.
    Nao estou aqui para questionar o potencial terapeutico da ayhuasca, assim como de qualquer droga utilizada para fins terapeuticos.
    Contudo, existem sim riscos envolvidos com seu uso. Esta coisa do sagrado, esta ligado ao divino e nao ao real. A realidade contem os dois lados da moeda.

    esta é a opiniao de um psicologo que trabalha com dependencia quimica.

  • Para nos que fazemos uso da ayahuasca de uma forma consciente é difícil ler opiniões conturbadas de leigos, creio que a maioria de nos estamos nesta escola porque foi onde encontramos uma forma de tirar nossas angustias e o incrível é que conseguimos. Creio também que tais pessoas são plenamente resolvidas e felizes, pessoas que conseguem abraçar um filho e escutar deste um amoroso “te amo papai”.
    Torna aqui importante a colocação do Mauro Conversi sobre o CEFLURIS. Fundado pelo padrinho Sebastião, autodenominado sucessor do mestre Ireneu, este tive brilhante idéia de incorporar o uso da maconha nos rituais, abrindo a ‘porta do astral maconheiro’ para dentro de esta doutrina sagrada causando uma enorme confusão entre o sagrado e o profano, mais informações em: http://www.ceunossasenhoradaconceicao.com.br/livro/revelado.asp
    Outra colocação que também jugo importante é que a mídia sempre mostra vídeos de rituais do daime onde pessoas fartadas fazem uso da bebida e ficam num bailado de dois passos mulheres para um lado e homens para o outro, que duram horas (12 ou mais), tais imagens ate a mim causa estranheza, é importante frisar que existe outras linhas. Conheci a ayahuasca há uns 4 anos em uma vivencia do UNIVERSO MISTICO, passando a freqüentar com minhas filhas hoje com 18 e 14 anos. O ritual tem uma duração aproximada de 4 horas, onde se toma meio copo no começo, você procura se acomodar da maneira que achar melhor, sentado ou deitado, olhos fechados procurando se concentrar na musica que vem de caixas de som, com aproximadamente 2 horas pode se repetir a dose. As sessões xamanicas são realizadas com fogueira e o bailado sempre acontece no final em volta desta, no UNIVERSO MISTICO não há fardamento nem separação de sexo, mas há de salientar que é um grupo bem família onde você encontra pais e filhos irmãos casais e amigos. Altamente recomendado para iniciantes.
    http://www.universomistico.org.
    http://www.universomistico.org/s/o-daime-caetano-e-gil.html http://www.ceunossasenhoradaconceicao.com.br/igrejas/
    Para aqueles que acham que estariam se intoxicando ao fazer uso do daime recomendo a meditação que é o método natural de expansão da consciência.
    http://www.youtube.com/watch?v=fRegNgimYKM

  • Sempre foi muito difícil participar de trabalhos espirituais com o uso do Daime, ou Ayahuasca. O que sempre me motivou foi pensar que depois da longa jornada, às vezes 12 horas de cânticos e bailado xamânico, sentiria mais leveza na conciência e mais respeito pela vida. Algumas vezes pensei em desistir no meio de um trabalho, voltar para casa e enfiar-me sob o cobertor. Argumentava: o que estou fazendo aqui, no meio da floresta com esse povo estranho, entoando hinos religiosos, sofrendo, etc, etc. Mas também pensava: passei minha vida inteira em bares, boates e afins, bebendo álcool, denegrindo meu espírito e minha saúde… Comparar o Daime a outras drogas é o mesmo que comparar um pássaro a um avião. E apesar de saber que estou indo à floresta, ingerir uma bebida sacramentada e pedir, nos hinos, perdão para Deus e força para todos os seres elevados, é sempre difícil. Apesar de saber que acordarei muito mais fortalecido para a vida e suas armadilhas, é sempre difícil participar de um trabalho de Daime. Aconselho às pessoas que falam desta experiência sem tê-la vivido a parar com a teoria científica e experimentá-la, com todo respeito. “Eu não sou Deus mas tenho uma esperança; eu não sou Deus mas sou sua semelhança…”

  • Leonardo.

    Não fica triste, não!
    Resolvi escrever alguma coisa, porque tbém estava sem paciência, com tantas pessoas dando opiniões sobre assunto que não conhecem. Médicos céticos e prepotentes, religiosos fanáticos e ignorantes, leigos em geral sobre a legislação brasileira, etc. Todos emitindo suas opiniões.
    Sabe uma coisa? Há um médico cientista na USP/SP, ministrando Daime para pacientes terminais voluntários, e está esperando autorização do CRM para estender a pesquisa para outros voluntários. E ele está quietinho, sem divulgar nada.
    Esse amor tão grande, tão forte e ao mesmo tempo tão doce que conhecemos, é para todos mas, infelizmente nem todos estão abertos para receber esse amor…Não vão se lembrar o que realmente estamos fazendo aqui!
    Então, vamos nos acalmar.
    Tenho certeza que os 2 irmãos que partiram, foram recebidos pelos braços da nossa maezinha e vão seguir os ensinos, lá no astral. Logo a mídia cria polemica sobre outro assunto (tomara)e vão nos esquecer.
    Então, vamos deixar falar…
    E te chamo p seguirmos os estudos, silenciosos nesse grande jardim.
    Um abraço.

  • Frequentei, no DF,em 1992, a União dos Amigos do Vegetal, onde se tomava ayuasca. Posso assegurar que o chá não faz ninguém virar valentão ou assassino. É uma experiência de mergulho sereno na memória ancestral e de autoconhecimento profundo. Não se pode discriminar milhares de pessoas de bem, que buscam aí sua verdade, como se fossem drogados, bandidos ou perigosos para a sociedade. De minha experiência pessoal, cheguei a escrever um romance, intitulado “O Segredo dos Ciganos”, que analisa em detalhes o perfil dos que buscam a experiência, o que ocorre nela e o que decorre daí. Asseguro que muito do que ouvi nos últimos dias é balela. [email protected]

  • Desprezar o conhecimento dos índios e sua medicina maravilhosa: é apenas isso que esperavamos de uma elite industrial pretensamente cristã, mas a meu ver, bastante satanista.

    Aliás, esses “cristãos” do poder são bons em julgar, desprezar, condenar, diminuir e alienar, mesmo. Foram no passado e o são igualmente hoje.

  • Normalmente nao deixo minhas opniões em sites ou algo do genero.mas lendo todos os comentarios resolvi deixar o meu, lendo a revista veja e vendo o que pai dizia a respeito de seu filho o estudante Carlos Eduardo Sundfeld, me veio uma questão, quando procurou a igreja, quando a familia procurou Glauco para pedir que não dessem mais este chá a ele…pq. nao o atenderam?? pq o ignoraram???
    acho que ninguem melhor do proprio pai para conhecer o seu filho e saber o que é bom ou nao p/ ele.

  • O Santo Daime hoje está na pior fase em que se refere a polêmica de caráter negativo, tanto vinda de veículos de comunicação famosos e tb por opinião quem pega carona para falar do que não conhece, sendo que o problema que mais está se repercutindo é quanto a se comparar o Daime com qualquer outra droga ílicita conhecida e o perigo de surtos psicóticos como dizem ter ocorrido no caso do Cadu, mas antes de continuarem com estas opiniões, deviam perguntar e serem flexíveis para analisar as respostas que tiverem, por exemplo: Quantos problemas houveram no Daime?
    Quem eram estas pessoas que apresentaram problemas? será que eram pessoas que realmente procuravam e queriam ajuda de religião, ou eram mais alguns cabeçudo que nunca conseguiram levar nada a sério nas suas vidas? Será que pelo menos são pessoas de boa ou média educação famíliar e social? pois como em qualquer outra religião em que apareça este tipo de gente vai ser a mesma coisa, do mesmo jeito que aconteceu com o Marcos Trigueiro (maníaco de BH )evangélico “fervoroso”, escrevia JESUS nas paredes, estava sempre orando no ambiente de trabalho e em casa, mas deu no que deu. Tem tb este último caso do estuprador e assassino de rapazes em Goiás (Luziania)se procurarem saber direitinho vão descobrir que era evangélico tb dito “fervoroso”, sem querer julgar nehuma religião ou instituição, mas a verdade é que isso acontece e não tem como negar, olhem só o que está acontecendo na Igreja católica, acho que nem precisa eu comentar alguma coisa, pois a polêmica tá pior que a o Daime, O que acontece e se realça no Daime nos dias de hoje é a quantidade de drogados, alcólatras e pessoas de má indole que procuram a doutrina, e que muitas vezes querem se livrar de verdade destes vícios e são acolhidos, pois todos tem direito a pelo menos uma chance, sendo que a maioria consegue, mas vão ter sempre os descompromissados, que por motivo de alguma doença mental (que já tinham ), ou até mesmo por não achar graça em ser uma pessoa melhor vão cair e colocar o nome da doutrina que lhe ofereceu ajuda em jogo,por tanto, e peço desculpas por ter defendido minha tese usando aqui, problemas da igreja Evangélica e a Católica, mas infelizmente tive que lembrar a todos que escrevem e leem aqui, que problemas absurdamente estranhos acontecem em todo lugar, todo dia, e que ironicamente tb em toda religião, e afirmo que nenhuma destas religiões tem culpa pois todas tem o único proposito de ajudar.
    OBS: Sem querer comparar “JESUS” com nenhum líder religioso ou qualquer um de nós, vou relembrar a todos que ele foi o “MAIOR ENSINADOR QUE HOUVE NA FASE DA TERRA, e se todos buscarem na memória, vão lembrar o que seu povo ENSINADO fez com ele,por tanto nem Jesus escapou da ira de um povo a quem ele deu a vida e isto aconteceu numa época vista ao vivo e a cores. imaginem na nossa época onde agente só lê ou ouve a história, onde a maioria dos ditos cristão até vão a missa ouvem os padre ou os pastores mas não fazem a metade do que pede os famosos “Dez Mandamentos” porque simplismente não tem 100% de certeza da verassidade dos fatos que ocorreram com este tão proclamado homem , pois todos falam, fazem palestras, oram, gritam, mas se cada um for digno e verdadeiro e buscar lá no fundo se são mesmo pessoas corretas 100% aos designos de Deus, vão descobrir que infelizmente não são, por tanto errar e humano e querer ajudar tb, portanto todo erro pode e deve ser reparado, tem-se que pelo menos se esforçar, e toda ajuda que não tiver eficácia para uns tem que ser perdoada e reavalidade pois perder um e ganhar 1000 não é 100% mais já É uma grande ajuda, pois como eu disse lá encima foi assim até mesmo com nosso “JESUS’

  • É verdade, houve um assassinato em pariquera açu de uma madrinha do daime, a senhora Genecilda. A desconfiança do assassinato caiu sobre a propria filha Isis e Tatiana. O delegado de pariquera açu Dr.Marco Augusto Ribeiro em pessoas foi quem afirmou o envolvimento das filhas no crime. De fato é um caso muito interessante e que todos devem se aprofundar mais. Entrando no site http://www.projetolei.com você acessa de graça o livro Banco Satã Der Bastidores do Terror que apresenta por completo o assunto do assassinato da madrinha Genecilda e é mostrado o parecer dos promotores, juizes e ainda mostram os documentos originais assinados pelos advogados do santander.

  • taí a lista de Cursos idiotas que esse Gideon dos Chacotas vende:

    CURSO DE FABRICAÇÃO DE AYAHUASCA, CULTIVO DE MUDAS DE CHACRONA E JAGUBE PARA FORMAR TEU PRÓPRIO REINADO, DISTRIBUIÇÃO GRATUITA DE MUDAS . APRENDA NA PRÁTICA !!!!!!!!
    ( FEITIO E RITUAL )
    R$ 10,00

    *CURSO VIAGEM ASTRAL – DURAÇÃO 03 DIAS
    ( INCLUSO PLANTA DE PODER E ALOJAMENTO )
    10% de teoria e 90% prática
    R$ 40,00

    *ERVAS XAMÂNICAS E MEDICINA NATIVA
    ( POMADAS, XAROPES, REPELENTES, PERFUMES E EXTRATOS )
    R$ 10,00

    *curso de clariVIdência – DURAÇÃO 03 DIAS
    ( INCLUSO planta de poder ESPECÍFICA E ALOJAMENTO )
    10% de teoria e 90% prática
    R$ 40,00

    *ANIMAIS DE FORÇA OU ALIADOS DE PODER : ( COM AYAHUASCA )
    – CURSO DE RECONHECIMENTO DOS ALIADOS DE PODER
    – RITUAL DE INVOCAÇÃO DOS TEUS ANIMAIS DE FORÇA
    ( INVOQUE E DANCE COM OS TEUS ANIMAIS DE FORÇA )
    R$ 20,00

    *CURSO DE PLANTAS DE PODER
    ( RECONHECIMENTO, UTILIZAÇÃO E BENEFÍCIOS ESPECÍFICOS )
    R$ 20,00

    *CURSO DE ALTA MAGIA E XAMANISMO – DURAÇÃO 5 DIAS E EM TOTAL SILÊNCIO
    testifique AS VIRTUDES Do DEUS FILHO LATENTES EM TI, POIS TU JÁ É
    A IMAGEM E SEMELHANÇA DO DEUS PAI – SOMENTE FARDADOS DESTE CÉU
    ( AYAHUASCA, FOGUEIRA E MUITA PRÁTICA )
    R$………..*

    E ainda outros cursos ( 10% teoria e 90 % prática )

    TABELA DE CURSOS E RITUAIS XAMÂNICOS

    ( COM AYAHUASCA, DUCHA NATURAL, LAGOS, FOGUEIRAS, DENTRO DA FLORESTA E ALOJAMENTO COM REFEIÇÕES )

    *Curso de fabricação de tambores xamânicos,
    RITUAL DE consagração NA FOGUEIRA COM AYAHUASCA , toques sagrados
    ( o participante já leva pARA casa o teu próprio tambor )
    R$..40,00*

    * curso DE REIK NÍVEIS UM, DOIS E TRÊS……. JUNTOS
    ( já incluso AYAHUASCA e refeição : moqueca de peixe, pirão, arroz, batata cozida, laranja e banana a vontade )
    R$..30,00*

    *CURSO DE FABRICAÇÃO DE AYAHUASCA, CULTIVO DE MUDAS DE CHACRONA E JAGUBE PARA FORMAR TEU PRÓPRIO REINADO, DISTRIBUIÇÃO GRATUITA DE MUDAS
    ( FEITIO E RITUAL )
    R$..10,00*

    *ANIMAIS DE FORÇA OU ALIADOS DE PODER : ( COM AYAHUASCA )
    – CURSO DE RECONHECIMENTO DOS ALIADOS DE PODER
    – RITUAL DE INVOCAÇÃO DOS TEUS ANIMAIS DE FORÇA
    ( INVOQUE E DANCE COM OS TEUS ANIMAIS DE FORÇA )
    R$..20,00*

    *CURSO DE Abertura dos chacras
    ( com PLANTA DE PODER )
    R$..20,00*

    *ERVAS XAMÂNICAS E MEDICINA NATIVA
    ( POMADAS, XAROPES, REPELENTES, PERFUMES E EXTRATOS )
    R$..10,00*

    *RITUAL DA TENDA DO SUOR OU SAUNA SAGRADA
    ( COM AYAHUASCA )
    R$..15,00*

    *RITUAL E CURSO DO CACHIMBO SAGRADO,
    ( ENSINAMENTOS E PRÁTICA COM TABACO JÁ INCLUSO )
    R$..10,00*

    *INICIAÇÃO NA CHAMA VIOLETA
    ( PLANTA DE PODER )
    R$..10,00*

    *RITUAL CAMINHAR EM BELEZA
    ( COM AYAHUASCA E DENTRO DA FLORESTA )
    R$…7,00*

    *CURSO DE PLANTAS DE PODER
    ( RECONHECIMENTO, UTILIZAÇÃO E BENEFÍCIOS ESPECÍFICOS )
    R$..20,00*

    *CURSO DE RESPIRAÇÕES E MANTRAS – PRANA E O PODER DO SOM
    ( ESTADO ALTERADO DE CONSCIÊNCIA SEM O USO DE PLANTAS DE PODER )
    R$..20,00*

    *CURSO DE FILTRO DOS SONHOS E PAU DE CHUVA
    ( COM CONSAGRAÇÃO NA FOGUEIRA)
    R$..10,00*

    *TRABALHO DE DAIME – NOITE TODA
    (COM AYAHUASCA E FOGUEIRA )
    R$…7,00*

    *curso de clarividência – DURAÇÃO 03 DIAS
    ( INCLUSO planta de poder E ALOJAMENTO )
    10% de teoria e 90% prática
    R$..40,00*

    *CURSO VIAGEM ASTRAL – DURAÇÃO 03 DIAS
    ( INCLUSO PLANTA DE PODER E ALOJAMENTO )
    10% de teoria e 90% prática
    R$..40,00*

    *CURSO DE HORÓSCOPO XAMÂNICO E CONSTELAÇÕES
    ( FOGUEIRA E AYAHUASCA )
    R$..20,00*

    *CURSO DE CARTAS XAMÂNICAS
    R$..10,00*

    *CURSO DE PROGRAMAÇÕES MENTAIS E MEMÓRIA FOTOGRÁFICA

    10% de teoria e 90% prática
    R$..15,00*

    *curso de clariaudiência – DURAÇÃO 03 DIAS
    ( INCLUSO planta de poder E ALOJAMENTO )
    10% de teoria e 90% prática
    R$..40,00*

    *RITUAL DA MASCULINIDADE – SOMENTE HOMENS
    ( AYAHUASCA , FOGUEIRA E DANÇA )
    R$..10,00*

    *RITUAL DA FEMINILIDADE ( SOMENTE MULHERES )
    ( COM AYAHUASCA, FOGUEIRA E DANÇA )
    R$..10,00*

    *RITUAL DA PRIMAVERA – USUFRUA DA FERTILIDADE E FORÇA DO PRIMEIRO SOL
    ( AYAHUASCA, NA FLORESTA, TAMBORES E DANÇA )
    R$..10,00*

    *CURSO DE ALTA MAGIA E XAMANISMO – DURAÇÃO 5 DIAS E EM TOTAL SILÊNCIO
    testifique AS VIRTUDES Do DEUS FILHO LATENTES EM TI, POIS TU JÁ É
    A IMAGEM E SEMELHANÇA DO DEUS PAI – SOMENTE FARDADOS DESTE CÉU
    ( AYAHUASCA, FOGUEIRA E MUITA PRÁTICA )
    R$………..*

    *curso de energização e curas à distância ( com ayahuasca )
    10% de teoria e 90% prática
    R$..10,00*

    *curso de psicometria – DURAÇÃO 03 DIAS
    (INCLUSO planta de poder E ALOJAMENTO )
    10% de teoria e 90% prática
    R$..40,00*

    *CURSO DO DESPERTAR DO GUERREIRO INTERIOR ( COM AYAHUASCA )
    10% de teoria e 90% prática
    R$..15,00*

    *RITUAL DA LUA CHEIA
    ( AYAHUASCA E FOGUEIRA )
    R$…7,00*

    *RITUAL DOS PEIXES
    ( INCLUSO A PESCA DO PEIXE NOS LAGOS E FOGUEIRA )
    R$..15,00*

    *RODA DE CURA ( COM AYAHUASCA )
    R$..15,00*

    * E MUITOS OUTROS RITUAIS E CURSOS SEMPRE AO ALCANCE DE TODOS*

    Quem quizer dar dinheiro para esse charlatao , é só ir no CNSC na fazenda dele

  • Venho aqui agradecer a todos o meus pupilos o apoio recebido de vcs. Vamos fechar o cefluris e se o grande indio permitir, venderemos nossa ayahuasca superfortissima (trombeta + guano) nao por R$ 18,00 o litro e sim R$ 9,00 o litro , desconto de 50% para todos que quizerem. Aqui no CNSC , se vc tiver um dinheirinho para mim, vc é muito bem vindo.
    E nao se esqueca de vizitar nossa tabela de precos de cursos garanto que vai ter alguma coisa pra vc comprar !

    PS. No meu aniversario quero ganhar outra sacola de dinheiro (vide video no youtube) . ADOREI O PRESENTE !

    Xamã Gideon dos Lakota

  • KKKKKKKKK , vcs gidiotas são mesmo ridículos ! Vão arrumar serviço , ou vão encher o rabo desse gideão de dinheiro ! A maconha vai ser liberada ! E vcs vao tomar 1 dedo no cú !

  • O Glauco e seu filho eram do Santo Daime-cefluris que está denunciado pelos próprios ex membros, por trafico de drogas e assassinatos diversos http://www.radiojagube.com/ http://igrejasdosantodaime.net/
    É denuncia pesada onde mostram documentação sobre o cefluris envolvidos em diversos assassinatos(dão nomes, endereços e mostram fotos), sobre o tráfico de muita drogas(com nomes e locais) sitam também envolvimento de policiais federais etc levando propinas para acobertar o tráfico.

    O Gideon sempre esteve certo

  • Ao suposto psicólogo Joel, vc poderia comprovar as mentiras que está dizendo?
    – Estudo publicado comprovando que a Ayahuasca é um alucinógeno, vc está contrariando o CONAD, poderia provar o que disse e citar a fonte?
    – Estudo publicado comprovando que o Daime ou Ayhuasca CAUSA DEPENDÊNCIA, calunia inédita!!!
    – Estudo publicado comprovando que o alcool é um enteógeno…
    – Estudo publicado comprovando que a Ayahuasca provoca surtos psicoticos?

    – Qual exatamente é o estudo aobre o assunto que NÃo é imparcial, pode citar a fonte?

    Ou seja, caro Joel, como posso dar alguma credibilidade à sua suposta palavra de psicologo???

  • Mestre Gabriel – Verdades que a UDV escondeu de todos.
    A máscara caiu!

    Um estudo acadêmico no site http://historiadaayahuasca.net/s/ sobre José Gabriel da costa, vulgo mestre Gabriel fundador da udv, morreu doente e foi enterrado abandonado como indigente em Brasília por mais de 2 meses até que finalmente alguém se importou com sua ausencia. José Gabriel da Costa, apesar de amorenada, era racista, megalomaníaco. A reencarnação de celebridades é algo muito comum de se encontrar em registros de estudos de psicologia como fuga das mentes frustradas e/ou drogadas, portanto, o que acha sobre esta estorinha do mestre Gabriel, fundador da união do vegetal, ser a reencarnação de Adão meu filho? Qual sua opinião?

    – É a reencarnação também de Jó da bíblia, o rei da paciência…
    Mais uma reencarnação prodigiosa, de celebridade! O que acha disso meu filho? Qual sua opinião?

    – É também a reencarnação na Terra, do sol… O nosso sol, astro rei de nosso sistema solar!

    Nossa, essa foi de doer! Um espírito de luz diria tolices como esta meu filho? Qual sua opinião?

    – É também a reencarnação de Caiano, sacerdote mor de Salomão… que recebeu todo o poder da “Hosca”, por isso é o mestre superior de todos os “hoasqueiros”.

    Mais outra reencarnação de celebridades… Qual sua opinião?

    – Também foi “Iagora”: reencarnação de Caiano que apresentou a ayahuasca aos Incas e a todos os ancestrais de pele vermelha… portanto, à humanidade.

    Um espírito de luz megalomaníaco, como evidencia mais essa, como enxerga isso meu filho? Qual sua opinião?

    Contra fatos não há argumentos! Ao estudar em profundidade a história e caminhos trilhados por José Gabriel da Costa, percebe-se que ele não foi muito diferente do Sebastião Mota de Melo, vulgo padrinho Sebastião, que inseriu as drogas e o narcotráfico no santo daime. Ambos, vulgos mestre Gabriel e padrinho Sebastião viveram em devaneios, viveram numa ilusão só. Ambos nunca se iluminaram e nem mesmo foram espíritos de menos luz. E ambos após falecimento, as instituições que fundaram inventaram o mito sobre estes para exploração religiosa, altas mensalidades etc.. Ressaltando-se que embora a UDV não se utilize de drogas em seus rituais, mas apenas de uma ayahuasca fraquinha, muito aguada, conheço diversas pessoas vindas de longos anos na UDV com muitos problemas e vícios em drogas pesadas, sobretudo LSD.
    Mas retomando o foco, o baiano amorenado José Gabriel da Costa, era sim racista e se intitulava superior espiritualmente aos negros, caboclos e indígenas, e afirma ainda hoje a união do vegetal que inclusive estes reconheciam Gabriel como espiritualmente superior.
    Consegue imaginar um espírito de luz ser racista meu filho? Qual sua opinião? Conheça a doutrina de purificação da UDV que você irá entender isto, meu filho! Veja qual é o “sinal” da pureza ensinado ali…
    Em sua trajetória foi consagrado pai de santo num terreiro de umbanda ainda na Bahia, trabalhando depois em Rondônia como “Sultão das Matas”: em todos estes locais se matava animais como galinhas e bodes pretos para sacrifícios de sangue.
    Um espírito de luz faria tolices como esta meu filho? Qual sua opinião?
    O resultado que obtido ao se pesquisar de forma imparcial a vida do vulgo mestre Gabriel da UDV, é que evidenciou uma realidade oposta a ensinada pela UDV. Os registros escritos, gravações, documentos e outros, deixados por José Gabriel da Costa e seguidores da época, deixam um rastro de uma pessoa comum, de pouco ou quase nenhuma sabedoria e estudo, profissionalmente mal sucedido na vida, um homem que mentia muito e cuja morte revela que esteve rejeitado pela família, discípulos e quase todos conhecidos.
    Está para ser lançado brevemente, possivelmente em julho/2012, o Livro Acadêmico com todos os documentos, evidências e fatos comprobatórios sobre a realidade conturbada e frustrada vivida pelo vulgo mestre Gabriel fundador da união do vegetal. Gabriel se dizendo o mestre curador vivia doente, tinha saúde fraca, inclusive morrendo de câncer, num hospital convencional, tratado por médicos convencionais e pela medicina convencional.
    Um espírito de luz afirma coisas que os fatos mostram o contrário meu filho? Qual a sua opinião?
    José Gabriel da Costa se dizendo mestre de tantos, morreu sozinho, abandonado numa cama de hospital e ainda foi enterrado como indigente num cemitério público de Brasília. Você tem um gato ou um cão e gosta dele? Então, consegue imaginar o bichinho que você ama ser enterrado largado como indigente meu filho? Claro que não! Imagine um ser humano ser enterrado como indigente porque nem mulher, filhos, amigos e muito menos discípulos foram lhe acompanhar pelo tempo todo que esteve internado antes de falecer, pois, se do contrário, haveria registros dos acompanhantes para o hospital contatar e notificar o falecimento. E como se isto por si só não evidencie tudo, ainda ficou enterrado largado como indigente por 02 meses, antes de alguém procurá-lo e saber que já estava morto fazia 60 dias. Já ouvi de pessoas que eram da UDV, que se intitularam mestre por mais de 20 anos dentro da união do vegetal, que tinham GRANDE DÚVIDA de que o corpo indigente desenterrado seria mesmo o de José Gabriel da Costa, vulgo mestre Gabriel. O que pensa disso meu filho?
    As histórias de sabedorias para a explicação de coisas contadas na UDV como, a “História da Hoasca”, “História da Criação”, “História do Nascimento de Jesus”, “História da Macumba”… e tantas outras dispostas no livro “História da Ayahuasca no Brasil” e site “historiadaayahuasca.net”, do historiador Marcelo Borges, algumas delas transcritas de fitas na voz do próprio José Gabriel da Costa, nossa…! Entram na casa do ridículo, do inaceitável e ou mesmo da insanidade.
    Se reconhecer, se intitular… se agradar em querer ser mestre de outros, ao invés de buscar pelo Eu Interior e ocupar-se em ouvir o Cristo Interno, resulta em mestres iludidos…
    Sebastião Mota de Melo, vulgo padrinho Sebastião do santo daime, e José Gabriel da Costa, vulgo mestre Gabriel da udv, tinham em comum o desejo ardente de serem mestres de outros… E a história de um como do outro tem em comum o devaneio, a ilusão, a vida conturbada, as mentiras, a saúde precária e a frustração durante e até o final dos seus dias.
    O livro acadêmico lançado pelo escritor e historiador Marcelo Borges, traz ainda uma série de fatos, documentos, transcrições e testemunhos, que não mencionei neste texto mas vão muito além de tudo que até aqui escrevi, uma série de amostras documentadas, evidenciais e fatídicas sobre a origem da ayahuasca no Brasil, e de todas as linhas que se dizem raízes. Verá através da luz deste livro que, também na história verdadeira comprovada da ayahuasca, os devaneios, decepções e ilusões vieram somente daqueles que se intitulavam mestres de outros.

    Enxergar os fatos na história, não é julgamento, mas sim ver as coisas como são e aprender com isto se tornando um ser melhor, inclusive. Saber a verdade sobre a historia é uma necessidade da humanidade, pois aprendemos com os erros de outros do passado para não cometê-los no presente.

  • Concordo que é um livro tendencioso, escrito a mando do Gideão dos Farofas por um de seus robôs mais obedientes, o Marcelo Borges. Para quem nao conhece , esse Marcelo é Dirigente do Céu de Krishna, em Senador Canedo, cidade da Grande Goiânia (GO). Em um de seus trabalhos com Ayahuasca misturada com outras drogas, que ele recebe do Gideon, após ter feito um curso de padrinho, morreu o jovem Fernando Henrique Queiroz Tavares , de 19 anos. O ritual que ele participava era um tal de “Encantamento dos Sonhos”, coisa inventada pelo gideon. Na fome de arrancar dinheiro , poe em risco a vida das pessoas. Maldito robozinho do gideao !

  • USARAM MEU NOME PARA ESCREVER UM COMENTÁRIO ABSURDO ACIMA, EU SOU ISIS FONSECA CARRASQUEIRA E NÃO ESCREVI O COMENTÁRIO ACIMA ONDE CONSTA O MEU NOME! O GIDEON É UM CHARLATÃO!

  • A união do vegetal está sendo investigada pelo MPF por crimes de racismo e eugenia. A estória da criação escrita pelo mestre gabriel e disseminada ainda hoje pela UDV, enfatiza claramente que pessoas de pele manchada (negros, indígenas, caboclos) são espíritos inferiores, são filhos do mau, filhos de cain. Somente os brancos são filhos de abel, filhos do bem. No livro A Historia da Ayahuasca, do historiador e escritor Marcelo Borges, todas as referencias históricas estão bem apresentadas e com base nela, a união do vegetal é investigada pelo ministério publico federal por crimes de racismo e eugenia.
    Você concorda com a historia da criação segundo escreveu mestre gabriel e ainda hoje é disseminada pela uniao do vegetal?

  • My brother recommended I may like this website. He used to be totally right. This post truly made my day. You can not consider simply how so much time I had spent for this info! Thanks! gdafaebdegdc

  • o daime é uma bosta, com gosto e cara de bosta e uma vergonha pro Brasil, me arrependo profundamente de ter experimentado essa porcaria, deveria ser proibida, e prender quem vende esse lixo vagabundo”!

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *