“Aquele que defendeu o fim da pobreza está na prisão”, diz ganhador do Nobel da Paz

Por Lia Bianchini

O ativista indiano ganhador do Prêmio Nobel da Paz, Kailash Satyarthi, visitou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quinta (24), na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Satyarthi foi homenageado pelo Nobel em 2014, junto à ativista paquistanesa Malala Yousafzai. Ele é reconhecido por seu trabalho no movimento Bachpan Bachao Andolan – BBA (Salve a Infância, em tradução livre) – do qual foi fundador – que tem como objetivo eliminar o tráfico de crianças e o trabalho infantil na Índia. Estima-se que o trabalho do BBA já tenha libertado mais de 85 mil crianças indianas de situações degradantes de vida.

O ativista indiano disse ter gratidão pelo trabalho que Lula realizou no combate à pobreza e à fome no Brasil. Mas afirmou ter preocupação com o momento em que o país vive. “Hoje, infelizmente, as crianças passam fome, estão na pobreza e continuam sofrendo. Temos que parar com trabalho infantil, precisamos de educação de qualidade. Ironicamente, aquele que defendeu as crianças e o fim da pobreza está na prisão”, afirmou.

Após a visita, Satyarthi foi até a Vigília Lula Livre, em frente ao prédio da PF, e relatou seu encontro com o ex-presidente. O indiano disse ter conhecido Lula ainda como presidente do Brasil e o reencontrado em outras duas situações, já fora da presidência. Nas palavras de Satyarthi, na manhã desta quinta, ele encontrou em Lula “o mesmo homem, mais forte do nunca, com muita força no coração e na alma, com determinação para um mundo melhor”.

Fonte: Brasil de Fato