Amar

Eu não posso forçar ninguém a amar.

Eu não posso nem quero me forçar a amar.

Amar é um movimento em si mesmo, é um agir em sintonia com o tecido tênue da própria vida.

Durante um tempo acreditei que amar seria somente satisfação, desfrute e prazer. É muito disso mas é muito mais. Também é uma obediência a deveres que se impõem. É um agir de acordo com a natureza das coisas. É viver atento e vigilante. É decidir a cada momento, que rumo tomar.