A transfobia nossa de cada dia

Foto: reprodução

Que tipo de jornalismo doentio formula uma frase como “Romário foi flagrado/visto com uma travesti”.

Usariam esta formulação se fosse Romário e uma mulher? Se fosse Romário e um parente? Se fosse uma mulher famosa e um homem desconhecido? E daí?

Um alerta aos que ainda não se deram conta: pessoas trans são humanos, gente como qualquer outra, que sai, fica em casa e tem amigos, ficantes, namorados, casos e companheiros.

Romário pode não ser o político perfeito, porque este não existe, mas de uma coisa eu tenho certeza: ele incomoda muito “peixe” grande. E neguinho não perdoa.

As pessoas trans também incomodam, pela subversão que fazem do ideal de dois gêneros bem distintos, falsos que são. E aí é que neguinho não perdoa mesmo — aqui estamos falando do único casamento que não tem divórcio: a ignorância com a prepotência.

Leia o posicionamento do “baixinho” clicando aqui.