A Terapia Comunitária Integrativa como modo de vida

Muitas vezes tenho refletido acerca de cómo a nossa vida muda a partir do momento em que ingressamos na Terapia Comunitária Integrativa. Não se trata apenas do fato de que estamos a aprender algo novo, o que, de fato, acontece. É que a gente volta a ser quem a gente é, e isto é um fato transcendental. A pessoa volta a ser quem ela é, e isto é um processo objetivo tanto quanto subjetivo.

Aos poucos, teu ser, que se tinha alienado em papéis sociais que te alienavam, que faziam de você uma coisa, uma máquina de cumprir obrigações, volta a ser o mesmo ser que sempre tinhas sido, mas que estava encoberto, oprimido, negado, pela la capa externa que ia te asfixiando aos poucos.

Este regresso de de si para si mesmo, este retorno da pessoa para o que ela é, tem o valor de um novo nascimiento, e isto é o que eu venho experimentando, tanto em mim mesmo como nas outras pessoas, com as quais venho participando de rodas de Terapia Comunitaria Integrativa, encontros de formadores, cursos de formação, intervisões.

Quando se avalia, como já tem sido avaliado, o impacto da Terapia Comunitária Integrativa na vida das pessoas, o ítem número um é o empoderamento pessoal. De novo, a pessoa sente que pode, se da conta de que ela é capaz. Se descobre parte ativa em una rede de relações, no processo histórico da sua vida, e da vida da sua família, do seu país, da sua região, do mundo em que vivemos.

Várias pesquisas tem confirmado este fato de capital importancia, da redescoberta do proprio ser, do ser autêntico, a través da Terapia Comunitaria Integrativa como modo de vida, como forma de se ver a sí próprios e aos demais, como forma de encarar a vida de todo dia, com uma nova relação de afecto por si mesmo e pelos demais, com uma nova esperança e uma nova forma de pensar e de sentir.

Por isso é que se pode dizer, como dissemos, qué mais do que una maneira de fazer, a Terapia Comunitária Integrativa é um modo de ser.

Agradeço mais uma vez pela grande contribuição emprestada com a distinta atenção e dedicação com que tem nos distinguidos. Abraços fraterno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *