Vote SIM por um Brasil sem homofobia!

Senado Federal faz enquete em seu site ( http://www.senado.gov.br/agencia/default.aspx?mob=0 ), que termina hoje, sobre o Projeto de Lei da Câmara de Nº 122/06, que torna crime a discriminação e a violência contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

Apesar de termos vencido a maioria das enquetes sobre o PLC 122 até agora, essa enquete é também muito importante. É preciso chamar a atenção do Senado Federal para a importância de se aprovar essa lei como uma sinalização concreta de que o nosso País não aceita conviver com essa cruel perseguição contra LGBT, que os Grupos LGBT e jornais brasileiros noticiam.

senado

Tá na hora de afirmar que todos são iguais, e que a criminalização da homofobia é simplesmente a equiparação deste tipo de discriminação ao racismo.

Faça sua parte. Dê o seu voto! A enquete termina hoje, e você pode fazer a diferença! Divulgue para amigos e conhecidos através de emails, blogs, twitters, orkuts, sites, MSN entre outros para que todos e todas dêem a sua colaboração na vitória do SIM! Acesse, Vote SIM e Divulgue:

 http://www.senado.gov.br/agencia/default.aspx?mob=0

Ligue também: 0800-612211

Leia os depoimentos abaixo de personalidades a favor do PLC publicados no site https://www.naohomofobia.com.br/home/index.php

“Chega de pitbull solto por aí! A homofobia é mais uma constatação da perda da ternura no mundo. Ser preconceituoso com os LGBTs é retroceder; além de prejudicar o crescimento humano….” Letícia Spiller

“Apoiar o PLC 122/2006 é questão de sobrevivência, dignidade, consciência do, e, de ser HUMANO! Eu apóio a campanha “NÃO HOMOFOBIA”! A liberdade é direito; é dever de todo cidadão e cidadã de qualquer sociedade do universo. Temos que lutar por isso. ‘‘CADA QUAL COM SEU CADA QUAL E MUITO RESPEITO (MÚTUO) PRA LIBERAR GERAL!’’ Boralá pessoas! …” Sandra de Sá, cantora

“Em um país tão diverso como o nosso, é inaceitável que não se respeite as diferenças; algo que deveria ser natural. Infelizmente, no que se refere à homofobia no Brasil, penso que a lei deva agir em favor dos LGBTs. Apóio a iniciativa do Grupo Arco-Íris por acreditar que o direito à humanidade nos pertence!… “Lázaro Ramos, ator

“Está sendo estudado o Projeto de Lei 5003/2001 que vai se tornar o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 122/2006, que propõe a criminalização da homofobia.Se você acredita que qualquer forma de amor vale a pena, se você acha que os seres humanos devem ser livres para escolherem seus próprios caminhos e se quiser apoiar essa lei, visite o site http://www.naohomofobia.com.br/lei/index.php, leia sobre ela e assine….” Lúcia Veríssimo, atriz

“As pessoas não admitem a homossexualidade, piora ser for preto, aumenta se for pobre, e isola se for da favela. É um preconceito que sofre acréscimo de acordo com a realidade social do indivíduo…. “MV Bill, cantor

“Qualquer tipo de discriminação é nociva à sociedade. Tomara que a lei seja aprovada o mais rápido possível. Considero esta iniciativa super importante para lutarmos contra esse preconceito besta aos homossexuais!” … Taís Araújo, atriz

Comentários

comentários

estou aui para dizer com estou endignado com este assunto ,porque vc querem fazer valer uma lei que esta discriminando todos aqueles que segue uma opiniao de vida diferente ,querendo obrigar ao povo a aceitar aquilo que bom para uns e que outros nao e, nao concordao pois tem uma opniao diferente eu acho que o país tem que ser livre para expressar o que sente aquilo que eles acha certo ou errado depende de cada um de cada religiao.

me diz que país este que obriga o modo de vida de cada nao sou a favor porque estaria aceitando uma cituacao e descriminando outra

  • não tenho preconceito quanto ao homusexual, isto é uma opção do cidadão e ou cidadã,pois estou a favor dos ensinamentos que DEUS diz. “NO PRINCIPIO CRIOU DEUS, O HOMEM E MULHER,SE ASSIM FORA CRIARIA DEUS HOMEM E HOMEM PARA A SUA PROCRIAÇÃO.

  • sou contra essa lei. todos temos liberdade de pensamento e expreção e eu não me simpatizo com o movimento lgbt. e quero ter minha opinião respeitada e não criminalizada

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *