Vivi este dia épico: perdemos, mas estamos mais fortes

Por Mauro Lopes

Perdemos. Mas é dessas derrotas das quais nos orgulhamos porque lutamos o bom combate. Este domingo era meu plantão no Brasil 247 e parecia um plantão “normal”, de ressaca da desclassificação do Brasil.

Até que veio a bomba do desembargador Rogério Favreto e seu despacho acolhendo o habeas corpus em favor de Lula e determinando sua soltura.

Tudo virou do avesso e o dia entrou em vertigem.

Idas e vindas, reviravoltas.

Uma luta desigual de todo o poder e estrutura e manobras dos golpistas e suas mídias contra nossa fragilidade -assentada, entretanto, na força de um povo que sabe o que é lutar para viver e manter a esperança acesa.

Somos, nós do 247 e todas as mídias independentes, muito frágeis perto dos poderosos Marinhos e Frias. Mas somos fagulha no capim seco, e a luta do dia correu, informou e abriu os olhos de milhões neste domingo. Estivemos, toda equipe do 247, irmanada, unida, como tanta gente país adentro -aqueles e aquelas de folga apresentaram-se para a jornada que se revelou histórica.

No final, os poderosos aplicaram mais um golpe contra a democracia e saiu a decisão do presidente do TRF-4, Thompson Flores, um membro destacado da elite escravocrata brasileira.

Lula fica preso.

Mas, gente, que orgulho de ter lutado.

E começamos segunda mais fortes que domingo. E eles mais fracos. A correlação de forças no país está mudando, em favor do povo.

A consciência de que Lula é um preso político espalha-se.

Veremos os efeitos deste dia épico ao longo da semana, nas próximas pesquisas, no cotidiano da luta política.

Quem viver verá. Esperança acesa.

Fonte: Brasil 247

https://www.brasil247.com/pt/blog/91/361061/Vivi-esse-dia-épico-perdemos-mas-estamos-mais-fortes.htm

Comentários

comentários