Viver no amor

Hoje à tarde estava relendo um livro do Pe. José Comblin, O caminho, ensaio sobre o seguimento de Jesus. Lembrei de uma frase de Comblin, acerca do fato de que cada um de nós é único, que não somos uma generalidade, e sim uma particularidade. Esta não é uma novidade, mas nunca tinha pensado nas consequências desta verdade. Se cada um de nós é único, e se cada um de nós é, portanto, irrepetível, tudo é único para cada um de nós. Ou seja: não poso querer copiar o que é bom para outras pessoas, tenho que descobrir, ou, melhor, devo criar o que seja bom para mim.

Pensava isto a respeito do amor, de viver no amor, ser amor. A convivência muitas vezes nos põe pela frente situações em que temos que nos ver com dificuldades de aceitação de pessoas muito próximas. Eu não posso tentar copiar as soluções que outras pessoas encontraram para estas dificuldades, nem posso tentar repetir mecanicamente fórmulas genéricas pronunciadas e repetidas ad nauseam, que são inúteis na prática.

Posso tentar viver no amor, se me situo no que seja o principal na minha vida. Se tento constantemente viver centrado no amor. Se procuro com insistência tirar daí as forças que necessito para viver cada dia.

Share

Comentários

comentários

Needed to post you this tiny remark to be able to thank you very much yet again over the remarkable pointers you’ve featured in this article. This is pretty open-handed with people like you to deliver freely exactly what a lot of folks could possibly have advertised as an e-book to earn some money on their own, especially considering the fact that you could have done it if you wanted. These inspiring ideas also acted as the fantastic way to be sure that some people have similar keenness much like mine to know somewhat more with regard to this condition. Certainly there are numerous more pleasant instances ahead for many who start reading your site.
my-awful-disaster https://my-awful-disaster.tumblr.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *