Unificação

montañaÉ importante ter um lugar aonde ir. É importante ter um lugar. O ser humano é um ser de habitação, precisa estar em lugares que o contenham, lugares que ele possa habitar. Estes lugares são muitas vezes, lugares construidos pessoalmente e socialmente, comunitária e coletivamente.

Para mim, a leitura e a oração, a poesia e a pintura, o desenho, são algumas das formas de habitação mais acessíveis. O escrever, o amor. Tudo que é humano aponta à unidade, à totalidade. Ainda quando brigamos entre nós, quando nos distanciamos por nossas diferenças, estamos de alguma forma integrados em um algo maior que nos unifica.

Que seria de nós sem os nossos inimigos e adversários? Como poderíamos ter-nos tornado a pessoa que somos hoje, a não ser que tenhamos nos enfrentado com pessoas totalmente opostas em tudo a nós, contrárias em valores, em formas de sentir, pensar e agir?

Ontem e hoje, estive me deleitando com a leitura de um livro de Stendhal, Ernestine ou o nascimento do amor. Também venho lendo, desde já faz algum tempo, um livro de Henry James, Retrato de uma senhora.

Ler e escrever, orar, me dão sensação de eternidade, de imortalidade. Meu ser se expande, vai além dos seus limites, comunga com Deus, com o todo. Vou me tendo de volta, minha história se reúne, se compacta, se unifica com as histórias da minha família e do meu povo. Sinto-me em paz, algo em mim descansa profundamente das flutuações do efêmero.

” É importante ter um lugar para aonde ir. É importante ter um lugar.” O lugar que quero no momento é mergulhar no mar mais profundo do meu ser e, silenciosamente encontrar o que existe de mais verdadeiro em mim , eu ser humano , sempre na busca de meu Deus. Este lugar é a oração , lugar de felicidade, de entrega, de eternidade.
Seu texto Rolando, achei-o muito bom e me levou a conclusão de que todos nós somos tão iguais sendo tão diferentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *