Tortura e homofobia no Exército Brasileiro: Para separar casal gay, General Ademar da Costa afirmou: ‘Que saudade dos velhos tempos’

Tortura e homofobia no Exército Brasileiro: Para separar casal gay, General Ademar da Costa afirmou: 'Que saudade dos velhos tempos'Sargento que assumiu relacionamento homossexual e chegou a ser preso afirmou em reportagem do SBT, exibida este mês, que foi torturado. Em entrevista exibida na quarta-feira (18/1), Laci Marinho de Araújo e o parceiro Fernando de Alcântara dizem que são vítimas de preconceito e homofobia no Exército e apresentam graves e contundentes provas.

Em uma gravação obtida com exclusividade pelo repórter investigativo Roberto Cabrini, o General Ademar da Costa Machado Filho, apontado como mentor da perseguição, diz ter “saudade dos velhos tempos”.

O General afirma: “A gente manda o sindicante na casa do ‘De Araújo’ e ele não abre a porta, não abre a porta. No velho Exército que você começou a tua vida, a gente dava uma porrada, abria e pegava à força. Que saudade dos velhos tempos que você metia o pé na porta, esse cara já taria fora do apartamento.”

O general do Exército Ademar da Costa Machado Filho durante a posse do cargo de comandante militar do Sudeste, em março de 2011. (Foto: Edson Lopes/R7)
O general do Exército Ademar da Costa Machado Filho durante a posse do cargo de comandante militar do Sudeste, em março de 2011. (Foto: Edson Lopes/R7)

Em março do ano passado, o General Ademar da Costa tomou posse como comandante militar do Sudeste. “Joga ele na Vila Militar do Rio de Janeiro. Vai morar na favela. Entendeu? Manda o marido dele pro Rio Grande do Sul”, afirmou em outro trecho.

Em 6 de junho de 2008, dois dias após a prisão em São Paulo, Laci descreve a tortura que sofreu, dentro de um carro oficial, no deslocamento do hospital para o presídio militar: “Fui muito esmurrado no estômago, saco plástico na cabeça, palmatória na planta dos pés.”

Laci ainda está tomando remédios com receita controlada, por apresentar um quadro de depressão. O casal quer deixar o país para que a perseguição acabe e pede a punição do responsáveis pela tortura e pelas perseguições e represálias. “Precisamos que o Estado brasileiro haja de forma a punir estas pessoas, pois nós não somos um caso isolado”.

Assista acima à reportagem ou clique aqui para acessar diretamente no Youtube.

Esse imbecil fardado por onde passou utilizou-se da autoridade para perseguir e punir outros militares. É comum fomentar fofocas e depreciar a vida privada de quem sucedeu através de motoristas e taifeiros que prestam serviços nas residências destes. Sempre rastejou como uma cobra para galgar postos, além de que sempre utilizou-se da estrutura do Exercito para se locupletar, basta ver as inúmeras diárias e passagens que forjou para complementar seu salário. Mais que apurar, deve-se coloca-lo no ostracismo, pois nada justifica o que fez para essas pessoas. Agora, esse covarde enconde-se atras do escudo do Exercito, esquecendo que sempre empunhou a espada na defesa de interesses pessoais. É mais que hora de se dar um basta!

  • Quem é você p falar assim de uma pessoa de grande peso para sociedade brasileira? Quem é você para falar de uma pessoa de vivência e experiência nacional e internacional? Quem você acha que é para chamar de imbecil uma pessoa que vive uma vida respaldada na moral, no respeito, na disciplina, na ordem, na fé, na vida…
    Covarde é você que fala mas não mostra sua cara. O GENERAL ADHEMAR é um Grande exemplo para todos nós quem O conhece sabe do que estou falando.

    6encia e grande experiencia nacional e internacional?

  • AO ENTRARMOS PARA O EXÉRCITO E NELE PERMANECERMOS AO LONGO DE ANOS E ANOS, SEMPRE FOMOS SABEDORES DAS EXIGÊNCIAS, LIMITAÇÕES E ATRIBUTOS QUE NOS SERIAM COBRADOS. “DURA LEX SED LEX”. SABÍAMOS DESDE O PRINCÍPIO AS DIFICULDADES PELAS QUAIS PASSARÍAMOS. HOJE, O EXÉRCITO JÁ ABRIGA EM SEUS QUADROS HOMENS E MULHERES, ASSIM NASCIDOS, REGISTRADOS E CRESCIDOS, E MUITOS HOJE LEGALMENTE CASADOS SOB A PROTEÇÃO DA LEI. NO TEMPO EM QUESTÃO,A LEI NÃO PERMITIA A UNIÃO LEGAL HOMOSSEXUAL E ASSIM SENDO, ANTES DE TUDO, OS JOVENS AQUI CITADOS JÁ AGREDIAM AO QUE NA LEI ESTAVA ESTABELECIDO. QUEM JÁ TRABALHOU COMO GENERAL ADHEMAR FILHO, SABE O QUANTO O MESMO, TAL COMO SEU PAI, DEVOTA DE SUA VIDA EM DEDICAÇÃO À PÁTRIA. SEMPRE FOI HUMANO, AMIGO, LEAL E COMPANHEIRO. NUNCA ABANDONOU UM AMIGO EM DIFICULDADE PELO CAMINHO, SEJA NA SUA VIDA PESSOAL, SEJA NO CUMPRIMENTO DAS MISSÕES QUE LHES TENHAM SIDO IMPOSTAS. MAIS DO QUE UM VALENTE COMANDANTE, SEMPRE FOI ANTES UM LÍDER E POR ISSO, SEMPRE VISÍVEL À FRENTE DE SEUS COMANDADOS, A ENCORAJÁ-LOS NA LUTA QUE A VIDA JÁ LHES IMPUNHA.

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *