Todos os dias

crucigramaAquele dia, vivera vários dias num mesmo dia. Dia de ir comprar a passagem de ônibus à rodoviária. Alguma coisa tinha mudado nele. Estava de volta. Estava aqui, estava plenamente aqui. Aqui não há problemas. Aqui é a vida, aqui está o amor. Aqui podes ser quem és.

Dia de lembrar da jovem de camisola na porta do quarto. Ver a sua silhueta seminua, apenas coberta por um tecido transparente. Toda essa inocência e pureza. Os cabelos encaracolados a cair aos lados da face.

E aqueles olhos infinitos. A vida toda aqui, a vida voltara, a vida era isto aqui de novo, como quando criança. Então tudo era verdade. Não existe morte. Existe a vida eterna, aqui e agora. O Reino dos Céus, o Reino de Deus.

É isto aqui, este viver assim, agora. Voltara da formação de terapeutas comunitários em Montecarlo, Misiones, Argentina. Aquilo fora grande, na sua simplicidade profunda e essencial. Hoje respirava e sentia que tinha chegado à Terra Prometida.

A Terra Prometida é isto, esta é a Jerusalém celestial, como dizia o Pe. José Comblin. O dia transcorrera de uma forma fluida, como indo por si mesmo. Ir à Unimed depois da rodoviária. Ao departamento de pessoal da UFPB depois do banco.

Ao correio. Passar pelo sebo. Ver os jardins. Os colegas, as colegas. O sindicato. Muitos dias em um dia. Ficar aqui, no presente, embargado por todos esses rostos, essas miradas, essa alegria. Se via costurado naquela mandala de amor e unidade.

Agora à noite, visitar um amigo. Conversar com um velho e bom amigo por telefone. Costurando caminhos. Uma mensagem do irmão que mora em São Paulo. Do pai que mora em Mendoza. Dia de família. Todo dia é dia de família. Mensagem da filha mais velha.

Dia de mensagens. Dia de dias. Muitos dias em um dia. Crucigrama. Hoje de manhã soubera. Crucigrama. Palavras cruzadas. Cruzara nomes. Costurando letras e sílabas.

Fazia sentido. Faz sentido. Faz todo o sentido. Lembrara das paisagens de mosaico que seu pai lhe dava para que montasse quando menino. Os lagos, as casas, os bosques, as flores. Toda essa vida. Todos os dias.