Simplicidade

“Pessoas simples, em lugares pouco importantes, produzem transformações extraordinárias”, diz um provérbio africano.

Esta é uma frase que contém muita informação, e que não interessa aos meios de comunicação, que se dedicam principalmente, ou quase que exclusivamente, a semear medo, desconfiança, suspeita, ansiedade, preocupação, reações defensivas. Muitas pessoas se dedicam a atividades quase imperceptíveis, em campos de atuação que inevitavelmente, raramente ou nunca são focalizados pela mídia comercial.

Esta cuida da corrupção (alheia). Em baixo, na base da sociedade, movimentos sociais tecem no dia a dia, vínculos de solidariedade, confiança, cooperação, esperança. Razões diversas me trouxeram para este tecido miúdo, apenas perceptível, onde a vida é recriada continuamente, onde se constroem estratégias de prevenção da violência e do adoecimento mental.

Cultiva-se a amizade e a camaradagem. Combate-se o isolamento e o estresse. Enfim, trabalha-se pela vida. Esta tarefa de formiguinhas não aparece nos jornais nem nas TVs, afoitas atrás das últimas tragédias ou denúncias de corrupção. Cada um escolhe a que vai se dedicar, a que dedica seu tempo.

Há tempo para tudo. É necessário também um tempo para o desfrute, a arte, a literatura, a apreciação do belo, a criatividade. A vida é um exercício multidimensional, no qual vamos nos integrando na eternidade, a través de movimentos simples e cotidianos.

Share

Comentários

comentários