Serra ordena demissões na TV Cultura?

Censura na TV Cultura a mando de José Serra, candidato à Presidência pelo PSDBDois renomados jornalistas da TV Cultura, tutelada pelo governo paulista, foram demitidos nos últimos dias: Heródoto Barbeiro e Gabriel Priolli. Por mera coincidência, ambos questionaram os abusivos pedágios cobrados nas rodovias privatizadas do estado. A mídia demotucana, que tanto bravateia sobre a “liberdade de expressão”, evita tratar do assunto, que relembra a perseguição e a censura nos piores tempos da ditadura. Ela não vacila em blindar o presidenciável José Serra.

Heródoto Barbeiro, apresentador do programa Roda Viva, foi demitido após perguntar, ao vivo, sobre os altos pedágios. O ex-governador Serra, autoritário e despreparado, atacou o jornalista, acusando-o de repetir o “trololó petista”. Heródoto será substituído por Marília Gabriela, uma das estrelas da Rede Globo. Já Gabriel Priolli, que assumira a função de diretor de jornalismo da TV Cultura apenas uma semana antes, foi sumariamente dispensado ao pautar uma reportagem sobre o “delicado” assunto, que tanto incomoda e irrita os tucanos.

Risco à liberdade de expressão

Sua equipe chegou a entrevistar Geraldo Alckmin e Aloizio Mercadante, candidatos ao governo paulista. Mas pouco antes de ser exibida, a reportagem foi suspensa por ordens do novo vice-presidente de conteúdo da emissora, Fernando Vieira de Mello. “Tiveram que improvisar uma matéria anódina sobre viagens dos candidatos” e “Priolli foi demitido do cargo”, relata o sempre bem informado Luis Nassif, que também foi alvo de perseguições na TV Cultura.

Entre os jornalistas, não há dúvida de que mais estas demissões foram ordenadas diretamente por José Serra. Nas redes privadas de rádio e TV e nos jornalões e revistonas, o grão-tucano goza de forte influência. Ele costuma freqüentar as confortáveis salas dos barões da mídia. Ele também é conhecido por ligar para as redações exigindo a cabeça de repórteres inconvenientes. Depois os tucanos e a sua mídia ainda falam nos ataques à liberdade de expressão no governo Lula.

“Para quem ainda têm dúvidas, a maior ameaça à liberdade de imprensa que esse país jamais enfrentou, nas últimas décadas, seria se, por desgraça, Serra juntasse ao poder da mídia, que já tem o poder de Estado”, alerta Nassif. Aguarda-se, agora, algum pronunciamento de Heródoto Barbeiro e Gabriel Priolli sobre o ditador José Serra, para o bem da dignidade dos jornalistas e do jornalismo.

NOTA COMPLEMENTAR DA REDAÇÃO
Matéria original do blog do Luis Nassif, 08/07/2010 às 22h25, você encontra abaixo:

“Há uma semana, Gabriel Priolli foi indicado diretor de jornalismo da TV Cultura.

Ontem [quarta 07], planejou uma matéria sobre os pedágios paulistas. Foram ouvidos Geraldo Alckmin e Aluizio Mercadante, candidatos ao governo do estado. Tentou-se ouvir a Secretaria dos Transportes, que não quis dar entrevistas. O jornalismo pediu ao menos uma nota oficial. Acabaram não se pronunciando.

Sete horas da noite, o novo vice-presidente de conteúdo da TV Cultura, Fernando Vieira de Mello, chamou Priolli em sua sala. Na volta, Priolli informou que a matéria teria que ser derrubada. Tiveram que improvisar uma matéria anódina sobre as viagens dos candidatos.

Hoje, Priolli foi demitido do cargo. Não durou uma semana. Semana passada foi Heródoto Barbeiro, demitido do cargo de apresentador do Roda Viva devido às perguntas sobre pedágio feitas ao candidato José Serra.

Para quem ainda têm dúvidas: a maior ameaça à liberdade de imprensa que esse país jamais enfrentou, nas últimas décadas, seria se, por desgraça, Serra juntasse ao poder de mídia, que já tem, o poder de Estado.”

  • “Serra diz que pedágio em São Paulo não é caro”. Essa deveria ser a manchete dos jornais no dia seguinte à entrvista no Roda Viva. Só assim os paulistas cairiam na real em relação a esse dissimulado aí.

  • Essa é a grande democracia com liberdade de expressão, da qual todos enchem a boca para falar, em que vivemos.
    Cuidado galera, queremos isso para o Brasil?!

  • Não se esqueçam que a revista MAD sofreu com censura… mas por parte de Lula e Dilma. Isso é um FATO!

    No caso do Herótodo, não podemos AFIRMAR que foi um caso de censura, podemos até SUPOR, ma sé impossível AFIRMAR.

  • Golpismos começam pela manipulação da mídia. Não podemos permitir que a TV cultura seja submetida a mandos políticos. Não se pode mais dizer a verdade?? Onde está meu direito de ter acesso a informação??? Que eu saiba a ditadura já passou… mas pensando bem, devemos ter muito cuidado pois fatos como esse demonstram o quão ditador é esse senhor que quer ser nosso governador…
    A mídia que hj não informa, deforma, não pode ter mais espaço. A TV cultura deve continuar tendo qualidade na informação e ser independência sobre o conteúdo que publica.

  • E interessante como pessoas que se dizem jornalista ao inves de procurar provas do que dizem acham que o que dizem e prova por isso nao precisam de prova… Ou seja acusam que Serra mandou demitir algum jornalista sem qualquer prova. Predomina no jornalismo irresponsável o provérbio: Todos (pessoas que nao gosto) são culpados até que provem o contrario. Todos (pessoas que gosto são inocentes) mesmo que todas provas monstrem o contrário. Demonização dos inimigos, e beatificação dos amigos. Isso e jornalismo? Jornalismo é informar fato nao ficar fazendo de suspeita e acusações infundadas contra desafetos noticia. Serra nao disse que pedagio é bom. Pedagio e um mal necessario.

  • Agora por que Heródoto não falou da redução de alguns pedágios, por que Heródoto não comparou a qualidade das estradas paulista que afora os pedagios sao boas, em comparação com as estradas federais, cuidadas a 8 anos pelo LULA, que são pessimas e alguns são lamaçais, outras esburacadas, outras rodovias da morte, etc… Pedágio e ruim, mas tem coisa pior, vai viajar pelas estradas federais, quando sua familia cair num atoleiro, ou pneus estourar no buraco, e todo mundo morrer, vc vai ver coisa pior que pedágio. Ai e so agradecer ao LULA. Isso Heródoto nao quer ver, nem Priolli. Quando o jornalista deixa de entrevistar para advogar suas opiniôes, quando o jornalista não quer ouvir, mas apenas falar, nao quer examinar, mas apenas acusar sem provas apenas para defender sua opinião deixou de ser jornalista para virar político, cabo eleitoral disfarçado. Herodoto e Priolli agiram como politicos, defendendo seus interesses e afetos político. Usaram como LULA O CARGO e maquina publica para defender seus interesses e opiniões política e particulares. A TV cultura não para promover ou acusar LULA, DILMA, ou SERRA mas para informar e entrevistar sobre eles. Persegui-los ou promovê-los intencionalmente deve ser proibido ao jornalista que deve ser imparcial. Senão a Diturda da imprensa será o meio pelo qual a imprensa ao inves de divulgar ira impor sua opinião institucional sobre os cidadãos e toda ditadura, ate ditadura da impressa é indevida.

  • Carla:

    Acusar sem provas? A prova vc mesmo pode ter, querida…
    pegue seu carro do ano e dê um rolezinho de 50 k numa estrada paulista…não tem nada de acusação sem provas!!!! Acorda.

  • LIBERDADE DE IMPRENSA NÃO EXISTE NO BRASIL E NENHUM LUGAR DO MUNDO,ÑÃO É EXERCIDA PELOS GOVERNOS DEMOCRATICOS E SIM PELOS DONOS DE EMPRESAS.NO CASO SERRA OU QUALQUER OUTRA AUTORIDADE A SOCIEDADE DEVERIA EXIGIR PUNIÇÃO SEVERA.
    A SORTE DOS LEITORES E TELESP É QUE AS EMPRESAS SÃO RIVAIS E DIVULGAM O QUE A OUTRA CENSUROU

  • Carla

    Só pelo fato do programa RODA VIVA perguntar ao governador SERRA pq é tão caro o imposto ele nao diz que a privatizaçao foi uma coisa ruim. Não distorça a informação. O fato da estrada PRIVATIZADA ser boa implica necessariamente no altíssimo preço do pedágio? O jornalista nao entrou na questao da qualidade da rodovia. Se a rodovia federal é ruim ou boa, nao interessa. Ele estava discutindo outra coisa.
    As rodovias de sp sao privatizadas, tudo bem. Estão em uma situação melhor com relaçao às rodovias públicas, tudo bem. Mas nao é por isso que o pedágio tem que ser caro. E é isso que o jornalista queria saber.

  • Cara, que cara de pau esse serra psdb/dem, fazer isso e ainda querer acusar o atual governo de sercear a imprensa.
    Esse caras se eleito vai vender o Brasil, como fez o Fernando henrique e sua equipe.
    Aqui em Curitiba, a cidade modelo virou cidade fantasma.
    Só buracos e obras idiotas, sem iluminção, pessimo transporte, saude um caos. E o pior o candidato a governo estadual foi prefeito, vice e secretario de obras do municipio. Ja pensou se essa praga pega o estado do Paraná inteiro. Que desastre. Isso tudo com o apoio da midia local, que barbaridade esse PSDB/DEM.

    João carlos

  • Olha a administração do PSDB/DEM em Curitiba, que desastre, para colocar metro em Curitiba não precisa cavar nada, a cidade virou um buraco só. Inventaram uma via verde que ao invés de ajudar, dividiu a cidade em engarrfamentos idiotas e lentidão. O dnit passou a responsabilidade da Br 116 que cortava a cidade a esses idiotas e olha o inferno que virou.
    A cidade modelo na mão desses caras virou cidade fantasma, só que eles esqueceram que o povo continua vendo esse abandono todos os dias.

    Para a midia curitibana está tudo certo, melhor dinheiro no banco do que povo satisfeito. O povo que se exploda, essa mesma midia que apoiou o golpe de 64.
    O SERRA fala em criar postos de saude, e o esgoto a ceu aberto de SP (TIETE), transito, bairros inundados, obras de metro desmoronando. favelização constante Voces querem isso pro Brasil. Serra crie vergonha e vai jogar bingo, deixa quem quer trabalhar em paz.

    Acorda Curitiba, acorda Paraná.

    joão carlos

    joão carlos

  • Se ele demitiu dois profissionais na campanha, imagina se vira presidente.
    Ridiculo em serra, mas vindo da linhagem do PSDB/DEM
    da qual voce faz parte é normal. De voces pode se esperar tudo.
    Só temos que tomar cuidado em não eleger ESSES, senão daqui a pouco o AI 5 vai estar nas ruas.

    joão carlos

  • O governo de São Paulo está acabando com um grande

    patrimônio publico. A TV Cultura é um dos maiores

    simbolos da comunicação Paulista. É muito triste

    saber que o governo quer se desfazer até dos

    estudios da Agua Branca. Precisamos tirar o PSDB do

    governo de São Paulo!!!

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *