Seminário no RJ promoverá debate sobre caminhos do jornalismo investigativo

Quais as novas técnicas de apuração, as dificuldades de obtenção de informações públicas e o papel da imprensa na história contemporânea do Brasil? O encontro promovido pelo CPDOC (Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil) da Fundação Getulio Vargas, no Rio de Janeiro, no dia 29 de maio, tem como objetivo discutir esses e outros temas voltados ao jornalismo investigativo. O jornalista da TV Globo Fernando Molica vai coordenar o evento, que receberá nomes como Angelina Nunes e Chico Otávio (O Globo), João Antônio Barros (O Dia) e Mário Magalhães (Folha de S. Paulo).

O encontro será dividido em quatro módulos: (i) O jornalismo de precisão e as novas técnicas de apuração, o uso da internet e das ferramentas oferecidas por programas de computadores; (ii) A investigação em governos e na polícia – a dificuldade para acesso aos dados oficiais; (iii) limites legais para a investigação jornalística, os processos contra jornais e repórteres; e (iv) o jornalismo investigativo e a história recente do País. As vagas são limitadas. Inscrições em www.cpdoc.fgv.br/jornalismoinvestigativo

Seminário Novos Caminhos do Jornalismo Investigativo
Data e horário: 29/05/2007 (terça-feira), das 9h30 às 18h
Local: Auditório Eugênio Gudin – FGV – Praia de Botafogo, 190 / 10º andar – Botafogo – RJ

Comentários

comentários

Revista diária fundada em 13 de maio de 2000.

Seções: Opinião.