Sem Terra são ameaçados de morte no Paraná

Três trabalhadores do MST estão sendo ameaçados de morte pelo proprietário da fazenda Santa Rosa (também conhecida como Mamborê), em Manguerinha, na região Sudoeste do Estado

As ameaças são uma forma de represália à prisão de um segurança da área. No último dia 28/11, Darci Rosemiro Rocha foi preso em flagrante com uma arma. Ele é segurança da fazenda e estava escondido na mata. Sua prisão ocorreu durante uma ação de vistoria da Polícia Florestal e do Ministério Público na propriedade. O segurança Darci disse à polícia que a arma pertencia ao dono da fazenda, Rogério Antonio Benin, que foi convocado para comparecer na delegacia, mas fugiu.

A fazenda Mamborê, que tem 1. 936 hectares, foi ocupada por cerca de 130 familias, em 29 de outubro deste ano e despejada no dia 8 de novembro. Na ocupação os trabalhadores encontram uma enorme quantidade de armas e munição, que foi entregue à Policia Local, conforme documentado pela TV Sudoeste.

Durante a vistoria promovida pelo Ministério Público no imóvel, foi constatado desmatamento de vários pontos da propriedade. Foram cortadas madeiras nobres, como imbuia, e foi suprimida a vegetação de Áreas de Preservação Permanente (APPs). O impacto ambiental também se estende a várias espécies da fauna local. No ano de 2001, esta mesma propriedade já havia sido autuada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) por várias infrações ambientais.

A Ong Terra de Direitos enviou ofício ao Secretrário de Segurança do Paraná, Luiz Fernando Delazzari, cobrando medidas urgentes para resolver o problema. “Diante destes fatos, solicitamos a Vossa Excelência as providências cabíveis para evitar que os trabalhadores permaneçam sofrendo ameaças, especialmente uma investigação rigorosa sobre a atuação de milícias privadas na região”, exige o documento.

Revista diária fundada em 13 de maio de 2000.

Seções: Opinião.