PT, CUT e movimentos condenam multa e denunciam escalada autoritária

O PT, a CUT e os demais movimentos sociais cujos militantes estão acampados próximo à Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente Lula está preso há uma semana, afirma ter recebido com “indignação” a notícia sobre a decisão do juiz substituto da 3ª Vara da Fazenda Pública, Jailton Juan Carlos Tontini, de aplicar uma multa de R$ 500 mil por dia para quem ficar mobilizado no local.

O acampamento “Vigília democrática Lula Livre” tem recebido a visita de diversas lideranças políticas, como da presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann, e da ex-ministra Eleonora Menecucci e artistas e tem como lema não deixar o local sem Lula, que foi preso após um mandado ilegal de Sergio Moro.

Segundo Dr Rosinha, presidente do PT do Paraná, “a decisão é totalmente desproporcional e desequilibrada. Um absurdo jurídico. Trata-se de tentar cercear o livre direito a manifestação”. “O Presidente foi preso de forma injusta em um processo viciado e cheio falhas. Lula é preso político. Lidera todas as pesquisas de intenção de voto. É mais um escândalo na vergonhosa escalada de perseguição contra Lula”, afirmou Gleisi.

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, essa é mais uma atitude antidemocrática na escalada autoritária e conservadora que tomou conta do país desde 2014. “É a justiça aproveitando a baderna em que o golpe jogou o Brasil para fazer política , tentar interferir no processo eleitoral criminalizando os movimentos populares e sindical e partidos progressistas”.

Fonte: Brasil 247

https://www.brasil247.com/pt/247/parana247/351243/PT-CUT-e-movimentos-condenam-multa-e-denunciam-escalada-autoritária.htm

Comentários

comentários