Protesto repudia os crimes do Estado no rastro da Copa e das Olimpíadas no Brasil

Share

Ontem, durante o sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo, no Rio de Janeiro, uma manifestação organizada pelo Comitê Popular da Copa e das Olimpíadas percorreu as ruas da cidade até a Marina da Glória, onde acontecia o evento. Participaram do ato vítimas das criminosas remoções de favelas e bairros pobres levadas a cabo pela prefeitura, sem-tetos, além de professores da rede estadual em greve e vários outros setores dos movimentos sociais. Indignados com os impactos avassaladores dos mega-eventos nas vidas do povo, os manifestantes percorreram as ruas da zona sul da cidade até o local do sorteio, que custou nada mais nada menos que 30 milhões de reais aos cofres públicos.

Quando chegaram ao local, os cerca de mil manifestantes bloquearam a Avenida Infante Don Henrique, mesmo com o forte aparato policial mobilizado para reprimir possíveis protestos. Com o caminho em direção à Marina da Glória bloqueado pela polícia, os setores mais combativos do movimento permaneceram sentados na rua até a chegada de alguma autoridade para escutá-los. Demonstrando indiferença, um representante do Ministério dos Esportes foi ao local e ouviu as reinvindicações dos grupos que estavam protestando. Com isso, o ato chegou ao fim, mas não a luta de milhares de pessoas que estão, todos os dias, tendo suas vidas arruinadas em prol da Copa e das Olimpíadas.

Share

3 thoughts on “Protesto repudia os crimes do Estado no rastro da Copa e das Olimpíadas no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>