Pontões de Cultura Digital se reúnem em São Paulo

Encontro dos Pontões sobre Cultura Digital, 23 e 24 de janeiro de 2010 no Coletivo Digital, em Sampa. Foto de Gustavo Barreto/Pontão da ECO (foto 3)

Rolou nos dias 23 e 24 de janeiro o Encontro Livre dos Pontões de Cultura Digital, com a presença de cerca de 50 representantes da área de cultura e tecnologia livre de quase todos os Estados brasileiros. O evento foi apoiado pelo Ministério da Cultura e executado pelo Pontão da Escola de Comunicação (ECO) da UFRJ. Mais infos no Wiki do evento [clica aqui] e no grupo [aqui]. O primeiro momento contou com mais de 40 pessoas, num espaço confortável do Coletivo Digital, na Vila Madalena, em São Paulo. Outras 20, 30, chegaram mais tarde.

Encontro dos Pontões sobre Cultura Digital, 23 e 24 de janeiro de 2010 no Coletivo Digital, em Sampa. Foto de Gustavo Barreto/Pontão da ECO (foto 2)

A galera se apresentou, como de costume, e começou o debate sobre programação, metodologia, nossa participação na Campus Party, momentos diversos. Josiane (do MinC), diversos articuladores nacionais, Adriano Belisário, Giuliano Djahjah, Uirá Porã (CE), Thiago Novaes (agora no Rio), Ivana Bentes, a galera do Coletivo Digital, uma galera boa que falou sobre cultura digital nos temas Formação, Desenvolvimento/Suporte, Comunidades Tradicionais, Sustentabilidade e Comunicação.

Encontro dos Pontões sobre Cultura Digital, 23 e 24 de janeiro de 2010 no Coletivo Digital, em Sampa. Foto de Gustavo Barreto/Pontão da ECO (foto 1)

Já estão em andamento propostas de oficinas de ferramentas mais eficientes e padrões (mas “padrão” não pode falar, substituíram por outra palavra, acho que é referência ;), metodologias e tal.

Encontro dos Pontões sobre Cultura Digital, 23 e 24 de janeiro de 2010 no Coletivo Digital, em Sampa. Foto de Gustavo Barreto/Pontão da ECO (foto 4)

Previstos para a tarde do primeiro dia os Grupos de Trabalho, logo depois do almoço, que tem opções para vegetarianos e para carnívoros destruidores da camada de ozônio ;)

Segundo dia do Encontrão Livre dos Pontões Digitais, em São Paulo, 23 e 24 de janeiro de 2010. Foto e arte (via GIMP): Gustavo Barreto/Pontão da ECO. (foto 5)

Na tarde do primeiro dia (23) do Encontrão Livre de Cultura Digital dos Pontões (cada vez eu uso um nome diferente), os Grupos de Trabalho produziram bastante, nos seguintes eixos: Formação, Desenvolvimento e Suporte, Comunidades Tradicionais, Sustentabilidade e Comunicação.

Eu participei deste último. A gente ouviu um relato do encontro anterior, de Belo Horizonte, e falou sobre oficinas de comunicação, formas de participação e envolvimento na área e ação nas áreas de webrádio e webTV. O Pontão Minuano vai oferecer a plataforma que já dá suporte para a Rádio Software Livre, e vamos criar uma rádioweb dos Pontos, já com várias parcerias criadas, como uma intenção de mobilizar o Ceará por meio do Pontão Rede Boca no Trombone.

Vamos nos reunir na Teia Brasil 2010, que será em março de 2010 (vai ser no Ceará? Sim! Acabei de ver).

Manhã do segundo dia

Na manhã do domingo (24), rolou um papo sobre software livre que foi muito importante, esclarecedor, instigante e outras palavras bonitas.

Segundo dia do Encontrão Livre dos Pontões Digitais, em São Paulo, 23 e 24 de janeiro de 2010. Foto e arte (via GIMP): Gustavo Barreto/Pontão da ECO. (foto 7)

“Não adianta você ensinar o cara a usar o software livre para ele ganhar 500 reais como assistente administrativo. Software livre é mais do que isso”, disse Lincoln de Sousa Primo, do Pontão Mapas da Rede, que fez uma apresentação muito boa sobre o tema.

Segundo dia do Encontrão Livre dos Pontões Digitais, em São Paulo, 23 e 24 de janeiro de 2010. Foto e arte (via GIMP): Gustavo Barreto/Pontão da ECO. (foto 6)

“Se o Google cair…” [risos]. Lincoln alerta que a dependência a um código fechado e uma ferramenta proprietária, que não podem ser compartilhados e modificados. A informação descentralizada acaba por minar a liberdade da rede e de quem nela está. As pessoas têm que poder estudar a ferramenta, modificá-la e devem também compartilhar este conhecimento, pois este é um dos principais valores do software livre. Inclusão digital apenas para “formar” para o “mercado” é uma enganação, um retrocesso.

Outro tema importante abordado foi a questão legal e política da lei do direito autoral e suas implicações no dia-a-dia da cidadão, no que diz respeito à Internet, à música e outras formas de comunicação.

Segundo dia do Encontrão Livre dos Pontões Digitais, em São Paulo, 23 e 24 de janeiro de 2010. Foto e arte (via GIMP): Gustavo Barreto/Pontão da ECO. (foto 8)

Claro que a discussão foi muito mais além do que isso, praticamente todos os participantes colocaram questões e fizeram relatos interessantes (procura no culturadigital.br que você encontra mais relatos).

.

“Artes” de Gustavo Barreto via Gimp, no Ubuntu 9.10. Texto modificado do original no blog culturaldigital.br/gblog