Política e sociedade

O divórcio da estrutura política do poder no Brasil, com relação à sociedade, é total.

Tenho que esclarecer, aqui, o que quero significar com “sociedade”. Refiro-me àquela parte da população que trabalha, que gera riquezas, que sustenta com seus impostos, esse aparelho de estado que, longe de estar ao seu serviço, está a serviço dos interesses de grupos nacionais e estrangeiros comprometidos com a exploração.

Quando há regimes abertos à inclusão social, como o que está sendo derrubado atualmente no Brasil pelo partido legislativo-judiciário-midiático, há um respiro para os trabalhadores e trabalhadoras, para os artistas e produtores culturais, o setor artístico, as minorias.

Isto dura pouco, uma vez que as elites que não sabem partilhar, fecham novamente o sistema político, para continuar a explorar como o tem feito desde que o mundo é mundo. Parece ser que não fica outra opção do que a eliminação do sistema de exploração, junto com seu sistema político.

Isto poderá parecer muito drástico, mas é o que me vem de partilhar hoje, cansado de ver a lenta e dolorosa destruição desse estado mais includente, que foi sendo construído demoradamente, desde antes do fim da ditadura, por toda uma população idealista e trabalhadora, construtiva e solidária. Eram os comitês brasileiros pela anistia.

Era a UNE, eram os operários, depois foi o PT, era a imprensa que começava a poder opinar e a dizer a sua visão do mundo. Foi a construção do SUS, o movimento antimanicomial. Toda essa construção que nos fez sonhar que era possível o que a burguesia diz que não, que não pode ser. Tem que voltar o chicote, a chibata, a censura, a suspensão dos direitos e das liberdades individuais e sociais.

Eu vou dizer uma coisa, e é que a gente poderá perder esta batalha, mas eles vão perder tudo, a longo prazo. Há a paciência dos de baixo, mas há também um tempo em que você já não tem mais nada a perder, porque perdeu tudo. Só lhe resta a sua dignidade e um hálito de vida. Então o sistema chega a um ponto de revolução social.