Perigo que vem do mar

Por Fábio de Castro, Agência FAPESP, 10/05/2007

Um estudo realizado no Departamento de Microbiologia do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) encontrou o vibrião do cólera em quatro de 105 amostras retiradas da água de lastro de navios atracados em diferentes portos brasileiros.

A água de lastro, utilizada em navios de carga como contrapeso para que as embarcações mantenham a estabilidade e a integridade estrutural, é transportada de um país ao outro e pode disseminar espécies alienígenas, potencialmente perigosas e daninhas.

Os resultados da tese de doutorado de Keili Maria Cardoso de Souza, defendida na semana passada, tiveram papel decisivo para a inclusão do controle microbiológico do Vibrio cholerae patogênico na Convenção Internacional para Controle e Gestão da Água de Lastro e Sedimentos de Navios. Leia mais clicando aqui.