“Perde-se mais um gigante: o escritor mexicano Carlos Fuentes,” por Roberto Nascimento

Share

Quando um gênio da humanidade vai embora é como se um pouco de nós esteja indo junto. Uma pena que Carlos Fuentes (foto) se foi aos 83 anos. Viveu em vários países, inclusive no Brasil (Paraná) por conta da profissão do pai, que era diplomata. Além de escritor, Fuentes era também diplomata. Escreveu 20 livros ao longo de sua carreira de sucessos.

Carlos Fuentes era um homem de esquerda, entretanto criticava Cuba e Venezuela. Chamava o presidente da Venezuela de Mussolini tropical. Na revolução cubana em 1959 estava na capital, Havana, antes da chegada de Fidel Castro vindo da Sierra Maestra, mas depois se afastou dos revolucionários cubanos.

Fuentes também esteve em Praga na década de 70 com os escritores Gabriel Garcia Marques, Júlio Cortazar e Milan Kundera. Na oportunidade, previu a invasão dos russos, o que de fato aconteceu em seguida.

O Nobel de Literatura, Mário Vargas Lhosa eram muito amigo de Fuentes, que admirava Machado de Assis, considerado por ele como o maior continuador da obra de Miguel de Cervantes.

Assisti no mês passado a uma imperdível entrevista do escritor, na Globo News. Geneton Morais Neto, o jornalista brasileiro que o entrevistava foi muito feliz pela maneira como conseguiu dirigir as perguntas do diálogo com o intelectual mexicano.

Fuentes estava muito à vontade e respondeu serenamente até prevendo o desfecho de hoje, quando perguntado se acreditava em Deus, disse: “Se existe não sei, mas estou perto de saber a resposta”.

Quanto à pergunta se preparava um novo livro, afirmou: “Quero escrever sobre o revolucionário Emiliano Zapata. Entretanto, toda vez que me debruço sobre o tema que povoa meu cérebro, alguma coisa acontece que desvia esse foco”.

Provocado por Geneton acerca da frase: “Coitado do México, tão longe de Deus e tão perto dos Estados Unidos”, respondeu: México e Estados Unidos, tão perto um do outro e ambos tão longe de Deus.

Sua maior tristeza foi à morte precoce de dois de seus filhos, sendo a filha perdida pelo consumo de drogas aos 29 anos. O narcotráfico sangra o México e sua maior preocupação era à força do cartel das drogas. 17/05/2012

http://www.debatesculturais.com.br/perde-se-mais-um-gigante-o-escritor-mexicano-carlos-fuentes/

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>