Papa Francisco relembra visita a países da América Latina

fotoCaros irmãos e irmãs, bom dia!

Estou vendo que vocês são corajosos, com este calor na Praça. Meus cumprimentos!

O Evangelho de hoje nos diz que os apóstolos, após a experiência da missão, ficaram contentes, mas também cansados. E Jesus, cheio de compreensão, quis dar-lhes um pouco de alívio. Então, leva-os a um aparte, para que descansassem um pouco. Porém, muitos da multidão os viram partir e chegaram primeiro do que eles. Nesse ponto, o Evangelista nos oferece uma imagem de Jesus, de singular intensidade, fotografando, por assim dizer, Seus olhos, e colhendo os sentimentos do Seu coração. E assim diz o Evangelista: Tendo descido da barca, Ele viu uma grande multidão, e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas sem pastor. E pos-se a ensinar-lhes muitas coisas.

Retomemos os três verbos deste sugestivo fotograma: ver, ter compaixão e ensinar, que podemos denominar os três verbos do pastor. Ver, ter compaixão e ensinar. Os dois primeiros – ver e ter compaixão – estao sempre associados a atitude de Jesus. De fato, o olhar de Jesus não e o olhar de um sociólogo ou de um foto-repórter, porque Ele olha sempre com os olhos do coração. Esses dois verbos: ver e ter compaixão, caracterizam Jesus como Bom Pastor. Também a Sua compaixão não é apenas um sentimento humano, mas e a comoção do Messias que se fez carne na ternura de Deus.

E desta compaixão nasce o desejo de Jesus de alimentar a multidão, com o pão da Sua Palavra. Isto e, de ensinar Sua Palavra ao povo. Isto e, Jesus ve, Jesus se compadece, Jesus nos ensina. Isto e bonito!

Eu pedi ao Senhor que o Espirito de Jesus Bom Pastor me guiasse no curso da viagem apostólica que, ha alguns dias, fiz a America Latina, que me permitiu visitar o Equador, a Bolívia e o Paraguai. Agradeço a Deus, de todo o coração, por este dom. Agradeço aos povos dos três países, por sua calorosa e afetuosa acolhida e entusiasmo. Reitero meu reconhecimento às autoridades destes países, por sua acolhida e colaboração. Com grande afeição, agradeço aos meus irmãos bispos, sacerdotes, pessoas consagradas e a toda a população, pelo calor com que participaram. Com esses irmãos e irmãs, louvei ao Senhor, pelas maravilhas que Ele tem operado no Povo de Deus a caminho, a caminho nessas terras, pela fé com que tem animado e anima sua vida e sua cultura. Também Lhe rendemos gracas pelas belezas naturais de que cumulou esses países. O continente latino-americano tem muitas potencialidades humanas e espirituais. Guarda valores cristãos profundamente enraizados. Mas, também, vive graves problemas econômicos e sociais. Para contribuir na solução de seus problemas, a Igreja está empenhada em mobilizar forças espirituais e morais das suas comunidades, colaborando com todos os que compõem a sociedade. Face aos grandes desafios que o anúncio do Evangelho deve enfrentar, convidei a alcancar junto a Cristo Senhor a Graça que salva e que gera o empenho cristão em desenvolver a difusão da Palavra de Deus, para que a forte religiosidade daquelas populações possa ser sempre testemunho fiel do Evangelho.

A materna intercessão a Virgem Maria, a quem toda a America Latina guarda, sob o titulo de Nossa Senhora de Guadalupe, confio os frutos desta inesquecível viagem apostólica.

https://www.youtube.com/watch?v=fK0g5BmolbI
Do minuto 01.01 ao minuto 08.04
Trad. AJFC