Papa Francisco nos exorta a termos aquela fé que cura!

fotoCaros irmãos e irmãs, bom dia!

O Evangelho de hoje apresenta a narrativa da ressurreição de uma mocinha de doze anos, filha de um dos chefes da sinagoga que se lança aos pés de Jesus e lhe suplica – Minha filhinha esta morrendo, venha impor-lhe as mãos, para que se salve e viva. Nesta oração, sentimos a preocupação de todo pai pela vida e pelo bem de seus filhos. Mas também sentimos a grande fé que aquele homem tem em Jesus. E quando chega a noticia de que menina está morta, Jesus lhe diz – Não tema, somente tenha fé. Esta palavra de Jesus encoraja. E Ele nos diz também a nos, tantas vezes – Não tema, apenas tenha fé. Ao entrar na casa, o Senhor manda sair todo o pessoal que chorava e gritava, e volta-se para a crianca morta, dizendo – Menina, Eu te digo – levanta-te. E imediatamente, a menina se levantou e pos-se a andar. Aqui se vê o poder absoluto de Jesus sobre a morte, que para Ele é como um sono do qual se pode despertar.

Dentro desta narrativa, o Evangelista insere outro episodio – a cura de uma mulher que fazia doze anos, sofria de uma perda de sangue. Em razao desta doenca que, segundo a vreca daquela epoca, a tornava impura, ela tinha que evitar qualquer contato humano – coitada, estava condenada a uma morte civil. Esta mulher anônima no meio da multidão que segue Jesus, diz para si mesma – Se eu conseguir pelo menos tocar a veste dele, estarei salva. E assim aconteceu – a necessidade de ficar livre a levou a ousar arrancar do Senhor, por assim dizer, a cura. Quem acredita, toca a Jesus e dEle alcança a graça que salva. A fé é isto – tocar em Jesus e alcançar dEle a fé que salva. Salva-nos e salva nossa vida espiritual, nos salva de muitos problemas. Jesus a socorre e no meio daquela multidão, procura o rosto daquela mulher. Ela se põe, tremula, diante dEle e Ele lhe diz – Filha, a tua fé te salvou. E a voz do Pai celeste que fala em Jesus – Filha, tu não es mais uma infeliz, não estas mais excluída, es minha filha! E todas as vezes que Jesus se aproxima de nos, quando marchamos em Sua direção com fé, ouvimos isto do Pai – Filho, tu es meu filho, tu es minha filha! Tu estas curado, tu estas curada. Eu perdoo a todos, perdoo tudo, curo a todos, curo tudo.

Estes dois episodios – uma cura e uma ressurrecao – tem um unico centro – a fe. A mensagem e clara e pode ser resumida com uma pergunta – Sera que cremos que Jesus nos pode curar e nos pode despertar da morte? Todo o Evangelho foi escrito a luz desta fe – Jesus ressuscitou, venceu a morte, e por esta Sua vitoria, também nos ressuscitaremos. Esta fé que para os primeiros cristãos era segura pode empalidecer-se e fazer-se incerta, ao ponto de alguns confundirem ressurreição com reencarnação. A Palavra, neste Domingo, convida-nos a viver na certeza da ressurreição, Jesus e o Senhor, Jesus e o Senhor, Jesus tem poder sobre o mal e sobre a morte, e quer nos conduzir a casa do Pai, onde reina a vida, e onde nos encontraremos todos, todos nos que estamos aqui na praça, hoje, nos encontraremos na casa do Pai, na vida que Jesus nos dará.

A Ressurreição age na historia como principio de renovação e de esperança. Quem se sentir desesperado e cansado ao extremo, se se confiar a Jesus e ao Seu amor, pode recomecar a viver. Inclusive comecar uma nova vida, mudar a vida e um modo de ressurgir, de ressuscitar. A fé e uma forca de vida, oferece plenitude a nossa humanidade, e quem acredita em Cristo deve reconhecer por que promove a vida em todas as situações, para fazer que todos, especialmente os mais frágeis, experimentem o amor de Deus.

Peçamos ao Senhor, por intercessão da Virgem Maria, que tenhamos o dom de uma fé forte e corajosa, que nos leve a ser difundidores de esperança e de vida entre nossos irmãos.

Tradução: AJFC

Share

Comentários

comentários