Oupação Nova Canaã (MG) resiste!

fotoNota Pública do MLB, SINDIELETRO e CPT.

Belo Horizonte, MG, Brasil, 10 de junho de 2014, a dois dias do inicio da COPA.

Obs.: Enquanto escrevemos essa Nota, agora, às 10:00h do dia 10/06/2014, policiais da PM de MG e forças da Mineração Morro Velho já expulsaram uma família de uma casa de alvenaria, sob ameaça de gás lacrimogêneo e bala de borracha. Um trator já está diante da casa para destruí-la, casinha feita com muito suor. E há outras 30 casas na mira!

O Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), o SINDIELETRO e a Comissão Pastoral da Terra (CPT) estão na luta por moradia também na cidade de Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte, MG, onde o povo tem sofrido com a falta de moradia, pois a única política habitacional em Nova Lima são os condomínios dos ricos, cujos lotes chegam a mais de 500 mil reais. Como se não bastasse, a mineradora Morro Velho, que explora o povo e a riqueza de Nova Lima há mais de 170 anos, tem reivindicado diversos terrenos na cidade como sendo dela e, sob liminares concedidas pelo judiciário conservador da cidade, nas figuras das juízas Myrna Souto e Adriana Garcia, que autorizam a reintegração de posse muitas vezes sem ouvir a outra parte, tem colocado dezenas de famílias no olho da rua e destruído suas casas de maneira sádica, com total apoio repressivo da policia militar.

Fizemos as denúncias em Audiência Pública da Comissão de Direitos Humanos da ALMG e da Câmara de vereadores de Nova Lima. Iniciamos uma grande mobilização na cidade de Nova Lima que culminou com uma mesa de negociação com a prefeitura, que prometeu nos dar todo o suporte para a conquista das casas para essas famílias pelo Programa Minha Casa Minha Vida- entidades, uma vez que o MLB é cadastrado nacionalmente no programa.

Várias reuniões aconteceram e a coisa caminha com a nossa pressão. Nossas defesas contra novos despejos estão sendo feitas pela Defensoria Pública de Minas Gerais, área de Direitos Humanos.

Entretanto, sabemos que os poderosos sequer conseguem dormir quando são confrontados e a covarde mineração Morro Velho, que se ausentou de todas as audiências as quais foi convidada, voltou a utilizar de sua influência para assombrar o povo pobre.

Na tarde de ontem, dia 09/06/2014, segunda-feira, uma pessoa não identificada chegou à Ocupação Nova Canaã, no bairro Vila Nova Suíça, e com apoio da Polícia Militar e da Guarda Municipal de Nova Lima, invadiu o terreno e fez várias fotografias e filmagens. Existe liminar de reintegração de posse em nome da Mineradora Morro Velho e sabemos que essa pessoa é ligada à empresa. O curioso é que tanto a prefeitura quanto o Estado demonstraram apoio a mais esse desrespeito. Sabemos que a Mineradora Morro Velho tinha interesse em identificar as famílias e o número de casas de alvenaria no terreno, que hoje passa de 30, mas como eles são covardes e têm medo do povo, tiveram que recorrer ao poderio militar do estado para garantir a segurança dos seus.

Famílias de outros bairros estão em alerta para a possibilidade de despejos e na data de hoje o povo não foi trabalhar, ficou em casa para fazer vigília e resistir como puder, pois a possibilidade de voltar do trabalho e não encontrar suas casas é grande.

Os bairros mais afetados pelos despejos são: Galo, Bela fama, Nova Suíça, Mingu e Nossa Senhora de Fátima. Hoje o alerta geral é para que todos fiquem de olho e organizados nos bairros Galo e Nova Suíça, este último é onde se encontra a ocupação Nova Canaã.

Precisamos divulgar essa denúncia e solicitamos com urgência o apoio de todos os lutadores de Minas Gerais que lutam pelo direito fundamental à moradia. A história demonstra que repressão a problema social jamais resolve um problema social.

Ao contrário, repressão só agrava e muito o já grave problema social. Problema social gravíssimo como o imenso déficit habitacional (150 mil moradias em BH, 200 mil na região metropolitana, quase 1 milhão de moradia em MG) só se resolve de forma justa e pacífica com Política séria, popular, ouvindo as reivindicações do povo sem-terra e sem-casa. Imploramos às autoridades para que recobrem a sensatez e não autorizem despejos durante a COPA e nem sem alternativa digna, que não é ir para abrigo público, não é bolsa moradia, não é apenas ser incluído numa lista de esperança. Alternativa digna é reassentamento prévio. Não menosprezem o poder popular que está construindo e crescendo em organização em BH, região metropolitana de BH, em MG e no Brasil.

O povo das ocupações de BH(cerca de 18 mil famílias), da região metropolitana de BH (cerca de 25 mil famílias), de Uberlândia (cerca de 15 mil famílias), de Timóteo (cerca de mil famílias) e os militantes dos movimentos sociais populares estão pra lá de indignados com o despejo forçado de 300 famílias da Ocupação Santa Cruz, em Montes Claros, MG, dia 05/06/2014, quando, com 250 policiais da PM de MG, 4 tratores, helicópteros, enfim, com um grande aparato bélico, 80 casas de alvenaria foram destruídas e outros 200 barracos de lona preta ou de madeirite foram demolidos. Pisaram na dignidade de 300 famílias que foram jogadas na rua ou nas costas de parentes, ou ainda na cruz do aluguel novamente.

Os metroviários de São Paulo, o MTST e o Movimento Passe Livre da capital paulistana estão nos dando um grande exemplo a seguir. Alertamos: Se os direitos fundamentais do povo das ocupações não forem respeitados, Belo Horizonte e região metropolitana vão ser paralisadas, pois o povo das ocupações não vai aceitar mais despejos. O grito já foi dado pelo povo das Ocupações ao bloquear o trânsito na MG-010, diante da Cidade Administrativa, dia 22/05/2014, por duas vezes, durante 3 horas. O povo já repetiu à exaustão: “Se houver despejos, não vai ter COPA”. Quem tiver ouvidos, que ouça os clamores do povo.

Assistam no link, abaixo, Programa Palavra Ética, na TV Comunitária de Belo Horizonte com Lídia Márcia e Mário Luiz, sobre a Ocupação Nova Canaã, de Nova Lima, MG, dioa 22/05/2014:

Assinam essa Nota Pública,
Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB)
SINDIELETRO
Comissão Pastoral da Terra (CPT)
ENQUANTO MORAR FOR PRIVILÉGIO, OCUPAR SERÁ UM DIREITO!

Frei Gilvander Moreira, Frei e Padre Carmelita, mestre em Exegese Bíblica/Ciências Bíblicas, professor de Teologia Bíblica, assessor da CPT, CEBI, CEBs, SAB e Via Campesina; e-mail: [email protected] – www.gilvander.org.br – facebook: gilvander.moreira – www.twitter.com/gilvanderluis

Seções: Brasil, Cidadania, Direitos Humanos, Moradia.