Os bons fluidos me são revigorantes. Me renovam o humor e a alegria, por Alder Julio Ferreira Calado

Pelas águas começo o meu poema
Desde os pingos cobrindo a terra em cio.
Da cascata o rumor como aprecio!
Canoeiro atrevido perto rema:
– Liberdade e Justiça são seu lema –
À textura do óleo, que alivia
Já que a pele ele torna tão macia
E, qual vinho, encoraja a ir adiante
Os bons fluidos me são revigorantes
Me renovam o humor e a alegria!

Água, vinho, ungüento com perfume
Têm poder de fascínio e sedução
Bem dosados, resultam nunca em vão
Num diálogo que ameno tom assume
Em que muita verdade vem a lume
Lembram histórias de vida em harmonia
Com o Planeta, que a todos irradia
Operando milagre em bons amantes
Os bons fluidos me são revigorantes
Me renovam o humor e a alegria!