ONU pede mais solidariedade com refugiados e migrantes apoiados pela Itália

Cerca de 12,6 mil migrantes e refugiados chegaram à costa italiana durante o último fim de semana, afirmou a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Chefe da agência pediu mais apoio à Itália para intensificar resposta à crise, incluindo às causas que das ondas migratórias.

A Itália precisa de mais apoio internacional para ajudar as centenas de milhares de migrantes e refugiados que atravessam o Mediterrâneo, pediu no último sábado (1) o chefe de refugiados das Nações Unidas.

“O que está acontecendo abertamente na Itália é uma tragédia em desenvolvimento”, disse Filippo Grandi, alto-comissário da ONU para Refugiados.

Ele enfatizou que isso não pode ser um problema italiano apenas. “É, em primeiro lugar, uma questão de interesse internacional, que exige uma abordagem regional abrangente e abrangente.”

Cerca de 12,6 mil migrantes e refugiados chegaram à costa italiana durante o último fim de semana, afirmou a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Grandi disse que a Europa em particular precisa ser mais envolvida através de um sistema de distribuição urgente, do aumento do envolvimento externo e de vias legais adicionais de admissão.

Ele também pediu esforços mais amplos de todos os envolvidos para abordar as causas profundas das pressões migratórias, criar uma melhor proteção para as pessoas em trânsito e enfrentar o contrabando e o tráfico.

A prioridade continua a ser salvar vidas, disse o chefe do ACNUR, destacando o trabalho crítico de busca e salvamento realizado por todos os envolvidos, inclusive pelas ONGs, a Guarda Costeira italiana e as autoridades governamentais.

Ele advertiu, no entanto, que “estamos apenas no início do verão e, sem ação coletiva rápida, só podemos esperar mais tragédias no mar”.

Pouco mais de 2 mil pessoas se afogaram no Mediterrâneo desde o início do ano, de acordo com o ACNUR.

Fonte: Nações Unidas
https://nacoesunidas.org/onu-pede-mais-solidariedade-com-refugiados-e-migrantes-apoiados-pela-italia/

Share

Comentários

comentários