Neonazismo avança na Áustria e Alemanha

Imagem: partido da extrema direita na Áustria

Áustria: O partido de extrema direita FPÖ (sigla em alemão para “Partido da Liberdade da Áustria”) pode ganhar um quarto dos votos nas eleições de outubro próximo para a prefeitura de Viena.

Um slogan em letras garrafais em imensos outdoors, exibe o rosto sorridente do líder do FPÖ, Heinz Christian Strache, com os dizeres “Mehr Mut für unser Wiener Blut”, “mais coragem para o nosso sangue vienense”. A linha seguinte, também escrita em rima, afirma que “estrangeiros demais não fazem bem a ninguém” (imagem). Matéria em http://bit.ly/1AFC2i6

* * *
Na Alemanha, neonazistas enviam “atestado de óbito” para jornalistas. Seis ameaças de morte são mandadas para repórteres alemães que cobrem a cena de extrema direita na cidade de Dortmund, um conhecido reduto neonazista segundo a imprensa local. Para vítimas, uma prova da crescente hostilidade à imprensa por parte de radicais.

“As marchas neonazistas são sempre bem protegidas pela polícia”, diz a repórter fotográfica Carolin Hesidenz, que usa capacete e colete à prova de balas quando cobre manifestações. “Nós estamos lidando com uma nova dinâmica. Ataques violentos contra jornalistas costumavam ser eventos isolados. Agora existe uma nova atmosfera. Parece que eles podem atacar a qualquer um.” Matéria em http://bit.ly/1AFBwRg