‘Não troco minha dignidade pela minha liberdade’, reafirma Lula sobre semiaberto

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou hoje (30) uma carta destinada ao povo brasileiro e aos seus advogados, sobre o pedido de procuradores do Ministério Público de progressão de sua pena para o regime semi-aberto. Lula rejeita abertamente a opção, já que classifica sua condenação como injusta e nula. “Não troco minha dignidade pela minha liberdade”, afirma em sua primeira sentença.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, fez a leitura das palavras de Lula após visita de orientação jurídica. “O ex-presidente Lula reafirmou sua posição de que não aceita nenhuma barganha em relação a sua liberdade (…) Essa carta orienta seus advogados a respeito da posição dele sobre a questão que foi posta”, disse.

Zanin explicou que ainda não recebeu nenhuma intimação da Justiça sobre a proposta, algo que deve ser oficializado pela juíza responsável pela juíza de execuções penais em Curitiba, Carolina Lebbos. “Temos que aguardar a intimação e, no prazo, apresentaremos a manifestação seguindo essa orientação dada por Lula. Vamos apresentar exatamente a posição do ex-presidente. Ele não aceita qualquer condição porque não reconhece a legitimidade do processo que o condenou e o trouxe ao cárcere”disse.

Sobre a possibilidade de descumprimento de uma ordem judicial, Zanin reafirmou não entender desta forma, visto que a decisão que condenou Lula é considerada pela defesa como nula. “Não estamos cogitando descumprimento, e sim, em uma decisão, a partir do momento que ele não reconhece a legitimidade da condenação, ele não está obrigado a aceitar qualquer condição do Estado. O que ele deseja é que a Suprema Corte analise os pedidos apresentados, seja sobre suspeição de Moro e dos procuradores.”

Fonte: Rede Brasil Atual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *