Mensagem do Papa Francisco, por ocasião do “Angelus”, dia 31/05/2015

papaCaros irmãos e irmãs, bom dia, bom Domingo!

Hoje, celebramos a festa da Santíssima Trindade, que nos recorda o mistério do único Deus em três Pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. A Trindade é comunh;aoi dePessoas divinas, as quais são uma com a outra, uma para a outra e uma na outra. Esta comunhão é a Vida de Deus, o mistério de Amor do Deus vivo. Foi Jesus quem nos revelou este mistério. Ele nos falou de Deus como Pai, falou-nos do Espírito, e nos falou de Si mesmo como Filho de Deus. E assim nos revelou este mistério. E, ao ressuscitar, enviou os discípulos para evangelizar os povos, ordenou que batizassem em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Este mandato Jeus confia, em todos os tempos, à Igreja, que herdou dos apóstolos o mandato missionário. Mandato que Ele dirige a cada um de nós que, pela força do Batismo, fazemos parte de Sua comunidade.

Portanto, a solenidade litúrgica de hoje nos faz contemplar o estupendo mistério do qual procedemos e em direção ao qual marchamos. Renova-nos a missão de viver a comunhão com Deus e de viver a comunhão entre nós, sob o modelo daquela comunhão de Deus. Somos chamados a viver, não uns sem os outros, sobre ou contra os outros, mas uns com os outros, para os outros e nos outros. Isto significa acolher o testemunho segundo a beleza do Evangelho: viver o amor recíproco e para com todos, compartilhando alegrias e sofrimentos, aprendendo a pedir e conceder perdão, valorizando os diversos carismas, sob a guia dos pastores. Em uma palavra, foi-nos confiada a tarefa de construir comunidades eclesiais, que sejam sempre mais família, capazes de refletir o esplendor da Trindade, e de evangelizar, não apenas com palavras, mas com a força do amor de Deus que habita em nós.

A Trindade é o fim último, em direção ao qual está orientada nossa peregrinação terrestre. O caminho da vida cristã é, com efeito, um caminho essencialmente trinitário: o Espírito Santo nos guia ao pleno conhecimento dos ensinamentos de Cristo, bem como nos rememora o que Jesus nos ensinou; por Sua vez, Jesus veio ao mundo para nos fazer conhecer o Pai, para conduzir-nos a Ele, para nos reconciliar com Ele. Tudo na vida cristã gira em torno do mistério trinitário, que se completa nesse infinito mistério.

Busquemos, portanto, manter elevado o tom de nossa vida, lembrando para que fim, para qual fim, para que glória nós existimos, trabalhamos, lutamos, sofremos; e a que imenso prêmio somos chamados.

Este mistério abraça toda a nossa vida e todo o nosso ser cristão. Recordemos, por exemplo, toda vez que fizermos o Sinal da Cruz: Em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo. Agora, eu os convido a fazermos, todos juntos, em voz alta, este Sinal da Cruz, todos juntos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Neste último mês de Maio, mês mariano, confiamo-nos à Virgem Maria. Ela, mais que qualquer outra criatura, conheceu, adorou, amouo o mistério da Santíssima Trindade, nos conduza pela mão e nos ajude a acolher, nos acontecimentos do mundo, os sinais da presença de Deus, Pai, Filho e Espírito Santo, consiga que amemos o Senhor Jesus, de todo o coração, para caminharmos rumo à visão da Trindade para a qual tende a nossa vida. Peçamos-lhe também que ajude a Igreja a ser mistério de comunhão, a ser sempre uma Igreja-Comunidade, comunidade hospitaleira, em que toda pessoa, em especial a que é pobre e marginalizada, possa encontrar acolhida e possa sentir-se filha de Deus, querida e amada.

https://www.youtube.com/watch?v=XsXLZsYCs7I
(Do minuto 02:09 ao minuto 09:03)
Trad.: AJFC