Mensagem do Papa Francisco

“Ângelus”, dia 11.02.2018

Caros irmãos e irmãs, bom dia!

Nesses domingos, o Evangelho, conforme o relato de Marcos, nos apresenta Jesus a curar os doentes de todo tipo. Neste contexto,cai bem o Dia Mundial do Enfermo, que ocorre justamente hoje, 11 de fevereiro, memória da Bem-Aventurada Virgem Maria de Lourdes. Por isso, com o olhar do coração voltado à Gruta de Massabielle, contemplamos a Jesus, verdadeiro médico de corpos e de almas, a Quem Deus Pai enviou ao mundo, para curar a humanidade, marcada pelo pecado e suas consequências.

A página do Evangelho de hoje ( cf.Mc 1,40-45 ) nos apresenta a cura de um homem com lepra, uma doença que, no Antigo Testamento era considerada uma grave impureza e implicava a separação do leproso do meio da comunidade: viviam isolados. Sua condição era realmente penosa, porque a mentalidade do tempo fazia percebê-lo como impuro até diante de Deus. Não só diante dos homens, também diante de Deus. Mas, o leproso do Evangelho suplica a Jesus, com estas palavras: “Se queres, Tu podes me curar.” (v.40).. Ao ouvir isto, Jesus sentiu compaixão (v.41). É muito importante que fixemos a atenção nesta reação de Jesus, como o fizemos ao longo do Jubileu da Misericórdia. Não se entende a obra de Cristo, não se entende o próprio Cristo, se não penetrarmos Seu coração cheio de compaixão e de misericórdia. É esta que O leva a estender a mão em direção àquele homem doente de lepra, a tocá-lo e a dizer-lhe: “Quero: fica purificado.” (v. 40). O fato mais desconcertante é que Jesus toca o leproso, pois isto era absolutamente proibido pela lei mosaica. Tocar um leproso significava ser contaminado por dentro, no espírito, isto é, tornar-se impuro.

Ser purificados, dirigindo-nos a Jesus, como o leproso: ” Se queres, Tu podes me purificar !”
E agora, façamos um pouco de silêncio, e cada um de nós- vocês todos e eu, todos nós – pode pensar em seu coração, olhar dentro de si e ver suas próprias impurezas, seus próprios pecados. E cada um de nós, em silêncio,mas com a voz do coração, diga a Jesus: ” Se queres, Tu podes me purificar!”. Façamos isto em silêncio.
<em>
“Se queres, Tu podes me purificar!”
“Se queres, Tu podes me purificar!”</em>

E a cada vez que nos aproximamos do sacramento da Reconciliação de coração arrependido, o Senhor também repete para nós: ” Eu quero. Fica purificado!” Quanta alegria há nisto! Assim desaparece a lepra do pecado, tornamos a viver com alegria nossa relação filial com Deus e somos plenamente retornados à comunidade.

Pela intercessão da Virgem Maria, nossa Mãe Imaculada, peçamos ao Senhor, que trouxe a saúde para os doentes, que também cure nossas feridas interiores, com Sua infinita misericórdia, que Ele nos dê de novo a esperança e a paz do coração.

Trad.: AJFC

Digitação: Águeda Calado

 

Comentários

comentários