Mensagem do Papa Francisco

“Ângelus”, dia 09.07.2017

Caros irmãos e irmãs, bom dia!

No Evangelho de hoje, Jesus diz: “Venham a Mim, todos os que estão cansados e aflitos, e Eu lhes darei repouso.” O Senhor não reserva esta frase a alguns, mas a dirige a todos os que estão cansados e oprimidos pela vida. E quem pode sentir-se excluído por este convite? Jesus sabe o quanto a vida pode ser aflitiva. Sabe que muitas coisas provocam fadiga ao coração: desilusões e feridas do passado: fardos a carregar, erros a suportar, no presente; incertezas e preocupações com o futuro.

Diante de tudo isto, a primeira palavra de Jesus é um convite a se mexer e a reagir: “Venham”. O erro, quando as coisas vão mal, é ficar onde se está. Parece evidente, mas como é difícil reagir e abrir-se. Nos momentos sombrios, é natural ficar mesmo consigo, a pensar no quanto a vida é injusta, em quão ingratos são os outros e sobre como o mundo é mau.. Mas, deste modo, fechados em nós mesmos, só vemos tudo escuro. Assim, chega-se até a familiarizar-se com a tristeza, que se torna de casa. Jesus, ao contrário, quer nos colocar fora desta areia movediça, e por isso diz a cada um: “Venha”. O caminho de saída está na relação, está em estender a mão e levantar a vista em direção a quem nos ama de verdade.

Na verdade, sair de si não é bastante. É preciso saber para onde se vai, porque muitas metas são ilusórias: prometem alívio e distraem um pouco, garantem paz e dão divertimento, deixando depois na mesma solidão de antes: são fogos de artifício. Por isso, Jesus indica para onde ir: “Venham a Mim”. Muitas vezes, diante de um fardo da vida ou de uma situação que nos atordoa, nós experimentamos falar disto com alguém que nos escute, com um amigo, com um especialista… Isto faz muito bem, mas não esqueçamos Jesus. Nâo nos esqueçamos de nos abrir para Ele, não esqueçamos de Lhe contar nossa vida, de confiar-Lhe as pessoas e as situações. Talvez haja zonas de nossa vida que nunca Lhe tenhamos aberto, e que tenham permanecido obscuras, por nunca terem visto a Luz do Senhor. Hoje, Ele diz a cada um: “Coragem! Não se renda aos fardos da vida. Nâo se feche diante dos medos e dos pecados, mas venha até Mim!”

Ele nos espera, não para resolver os problemas, de forma mágica, mas para nos tornar fortes diante de nossos problemas. Jesus não leva embora os fardos da vida, mas a angústia do coração. Nâo retira de nós a cruz, mas a carrega conosco. E com Ele, todo fardo torna-se leve, por ser Ele o repouso que nós buscamos. Quando Jesus entra na vida, chega a paz, aquela paz que permance, inclusive nas provações. Vamos até Jesus, demos-Lhe nosso tempo. Vamos encontrá-Lo todos os dias, na Oração, num diálogo confiante e pessoal. Vamos familiarizar-nos com Sua Palavra. Vamos descobrir sem medo o Seu perdão. Tenhamos fome do Seu Pão da Vida: assim, nos sentiremos amados e consolados por Ele. É Ele mesmo quem pede, como que insistindo. Isto Ele repete ainda ao final do Evangelho de hoje: “Aprendam de Mim… e encontrarão repouso para sua vida”. Aprendamos a ir até Jesus, e, durante os meses quentes, vamos encontrar um pouco de descanso do que é cansativo para o corpo, mas não esqueçamos de encontrar o verdadeiro repouso no Senhor.

Que para isto nos ajude a Virgem Maria, nossa Mãe, que sempre tem cuidado de nós, quando estamos cansados e aflitos, e nos acompanha, ao lado de Jesus.

https://www.youtube.com/watch?v=QXABzM2JB8E(Do minuto 11:20 ao minuto 18:22)
Trad.: AJFC

Share

Comentários

comentários