Márcia Tiburi deixa o país após receber ameaças

Candidata ao governo do Rio de Janeiro no ano passado, a professora lamentou a máquina de ódio instalada no país. “Fui atacada por um cara que gritava comigo: ‘eu tenho orgulho de ser fascista!'”

A professora Márcia Tiburi, que concorreu ao governo do Rio de Janeiro nas eleições do ano passado pelo PT, deixou o Brasil após uma série de ameaças. Alvo de intensos ataques nas redes sociais por ultraconservadores, como o Movimento Brasil Livre (MBL), a professora lamentou: “Eu não podia ir mais na farmácia, no supermercado”, disse em notícia publicada pelo blog da jornalista Nina Lemos no site Universa.

Márcia segue os passos do deputado federal eleito pelo Psol do Rio de Janeiro Jean Wyllys, que, vítima de perseguição e de uma série de notícias mentirosas e caluniosas, partiu para o auto-exílio. “Um dia eu caí na besteira de entrar no metrô em São Paulo. Fui atacada por um cara que gritava comigo: ‘eu tenho orgulho de ser fascista! Eu tenho orgulho de ser fascista’. Foi muito assustador”, disse a professora.

Em nota divulgada no site de seu partido, ela explica que “durante a sua campanha eleitoral, teve que montar uma força tarefa para combater os robôs e usuários que a atacavam das piores maneiras possíveis”. “Após o pleito, continuou a receber ameaças graves”, acrescenta.

A professora ainda ressaltou que seguirá com seu ativismo político voltado ao combate do extremismo da direita, que vive um momento marcante no Brasil. “Por ter sua privacidade invadida e sua segurança ameaçada nas redes sociais e nas ruas, se viu forçada a deixar o país para zelar por sua integridade física. Tiburi não abandona o ativismo, não abandona o Brasil e continuará sendo oposição ao governo eleito e a lutar pela liberdade de Lula e o resgate do país.”

Por fim, o PT afirma que ela segue com trabalhos voltados ao país, mesmo à distância. “Segue ativa com sua coluna semanal na revista Cult e também em seu canal no YouTube, com videoaulas e entrevistas. Em breve, lançará também o livro Delírio do Poder – psicopoder e loucura coletiva na era da desinformação, pela editora Record.

Fonte: Rede Brasil Atual

https://www.redebrasilatual.com.br/politica/2019/03/marcia-tiburi-deixa-o-pais-apos-ser-vitima-de-ameacas-da-extrema-direita

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *