Manifesto: Terapeutas Comunitárias(os) em defesa da democracia

downloadVárias categorias vem se manifestado em favor da continuidade da democracia, contra o golpe. Neste documento, um grupo de Terapeutas comunitários(as) do Brasil e de outros países da América Latina, vem somar com esta grande mobilização nacional em defesa da democracia, um bem precioso, invalorável.

O Brasil vivencia um momento gravíssimo da sua existência como nação livre e democrática, cuja razão é a atual crise do capital. Para sobreviver, o capital tem retomado o neoliberalismo no mundo, e chegou a hora do Brasil! Como o modelo neoliberal é extremamente impopular pelas fortes imposições aos trabalhadores, acarretando perdas salariais e de direitos, a única forma para que suas medidas sejam colocadas em prática é gerar e estabelecer um clima de caos na nação. A crise política atual é apenas uma parte dessa estratégia em curso no Brasil. Diversos segmentos da sociedade, movimentos sociais e sindicais, têm se posicionado em defesa da ordem institucional, ameaçada por um golpe que pretende destituir a Presidenta da República, Dilma Rousseff, legalmente eleita pelo voto de mais de 54 milhões de brasileiros e brasileiras, sob o pretexto de que teria cometido pedaladas fiscais. Perante a Constituição Brasileira, isto não é razão suficiente para destituir a Presidenta ou qualquer outro governante eleito, uma vez que, de acordo com inúmeros pareceres de renomados juristas brasileiros e internacionais, não se constitui legalmente em crime de responsabilidade, como exigido para aplicação do impedimento, uma vez que não foi ferida a lei orçamentária. Apesar disto, o Poder Legislativo, representado pela Câmara Federal, deu início ao processo de impedimento, rompendo com a ordem constitucional. O mundo inteiro assistiu ao espetáculo, aviltante e vergonhoso, oferecido pela Câmara Federal, em 17 de abril último, denunciado pela imprensa mundial como GOLPE. A grande imprensa brasileira se mostra como uma aliada deste golpe, com poucas exceções. Organizações como a UNASUL, OEA, CEPAL-ONU, por sua vez, têm manifestado preocupação com esta ilegalidade gritante, que põe em risco a segurança jurídica, social, econômica e política da comunidade latino-americana. A Terapia Comunitária Integrativa é uma ação política e democrática, que fortalece a cidadania. Frente a esse contexto atual, nós, Terapeutas Comunitários/as do Brasil e de outros países da América Latina – que assinamos este manifesto, queremos expressar a nossa posição de maneira clara em apoio à continuidade do governo da Presidenta Dilma Rousseff, para garantir o estado democrático de direito. Somos um movimento social que constrói e fortalece redes de solidariedade, busca a inclusão social, a convivência com a diversidade, o resgate da identidade e a autonomia das pessoas e comunidades. Desejamos, tal como outros movimentos sociais, preservar a democracia, os direitos sociais e trabalhistas conquistados, a laicidade do estado, o respeito às mulheres, negros, pobres, indígenas e a diversidade sexual. Não estamos alheios aos problemas da sociedade e fazemos a nossa parte, quando através de nossa ação, reforçamos a esperança e fortalecemos um tecido social que vem sendo gravemente danificado pelos discursos do ódio e da intolerância. Defendemos a manutenção da ética nas relações, sumarizada na DEFESA IRRESTRITA DA DEMOCRACIA.

OBS: Este documento é da responsabilidade exclusiva dos/as terapeutas que o assinam. Não comprometendo, portanto, nem a entidade nacional da categoria (ABRATECOM), nem os Polos Formadores de TCI ou de Cuidado. Abaixo, assinamos:

1. Rolando Lazarte – João Pessoa, PB – Brasil
2. Maria de Oliveira Ferreira Filha – João Pessoa, PB – Brasil
3. Gustavo Battistelli – Paraná, Entre Ríos – Argentina
4. Marina Cerrato – Paraná, Entre Ríos – Argentina
5. Pablo Rivoira – Gálvez, Santa Fé – Argentina
6. Daniela Martínez Gómez – Montevideo – Uruguay
7. Geneci Lacerda – Cuiabá, MT – Brasil
8. Silvia Meliá Benedetti – Montevideo – Uruguay
9. Beatriz da Paixão Monteiro Martins – Rio de Janeiro, RJ – Brasil
10. Maria do Livramento Oliveira – São Paulo, SP – Brasil
11. Monica Quintas d’Able Silva – Recife, PE -Brasil
12. Maria Heloisa (Ziza) De Toni – Brasília, DF – Brasil
13. Bernardo Lima de Sena – Parnamirim, RN – Brasil
14. Rosa Lúcia Rocha Ribeiro – Cuiabá, MT – Brasil
15. Luz Marina Vazquez Trinidad – Montevideo -Uruguay –
16. Romeika Carla – Natal, RN – Brasil
17. Maria Fatima Salomão Leitão – João Pessoa, PB – Brasil
18. Nilson de Barros Abreu – Brasília, DF – Brasil
19. Verónica Virgilio – Santiago de Chile – Chile
20. Marli Olina – Porto Alegre, RS – Brasil
21. Lucineide Alves Vieira Braga – João Pessoa, PB – Brasil
22. Maria Djair Dias – João Pessoa, PB – Brasil
23. Márcia Rique Carício – João Pessoa, PB – Brasil
24. Márcia Denise Canena – Niterói, RJ – Brasil
25. Mônica Vieira da Souza – Recife, PE – Brasil
26. Áurea Bittencourt Silva – Recife, PE – Brasil
27. Maria Iris Guimarães – Brasília, DF – Brasil
28. Márcia Fabiolla Silva – Recife, PE – Brasil
29. Ana Vigarani – Tubarão, SC – Brasil
30. Severina Ilza do Nascimento – Cabedelo, PB – Brasil
31. Maria Regina Melo Santos – São Luís, MA – Brasil
32. Delma Maria Oliveira Dias Delfino – Cajazeiras, PB – Brasil
33. Maria de Fatima Queiroz Pacheco – Recife/PE – Brasil
34. Darticleia Moreira da Silva – Cajazeiras, PB – Brasil
35. Ivania Rodrigues Silva Santos – Campina Grande, PB – Brasil
36. Ana Carolina de Souza Pieretti – Recife, PE – Brasil
37. Eluzinete Pereira de Souza – Quito – Ecuador
38. Eduardo Alejandro Campaña Medina – Quito – Ecuador
39. João Carlos Lima – Recife PE – Brasil
40. Perlucy dos Santos – Brasília – DF – Brasil
41. Sulamita Castro – Manaus, AM – Brasil
42. Maria Iris Guimarães – Brasília, DF
43. Margarita Valdés – Montevideo – Uruguay
44. Maria Lúcia Andrade Reis – Pouso Alegre, MG – Brasil
45. Goreti Andrade – Cajazeiras, PB – Brasil
46. Greice Mara Mendes – Pouso Alegre – MG – Brasil
47. Elizabeth Maria da Graça Neves – Brasília – DF – Brasil
48. Marluce Tavares de Oliveira – Recife – PE – Brasil
49. Verônica Carrazzone Borges – Recife, PE – Brasil
50. Márcia Maria Andrade do Nascimento – Recife, PE – Brasil
51. Mariza do Carmo Elias – Recife, PE – Brasil
52. Maria Vera Barbosa Crescencio – Recife, PE – Brasil
53. Luciana Dantas Tenório – Maceió, AL – Brasil
54. Mari Elaine Leonel Teixeira – Araraquara, SP – Brasil
55. Ana Carolina Teixeira Santos – Ipatinga, MG – Brasil
56. Maria Herlinda Borges – Recife, PE – Brasil
57. Vanessa Ferreira Passos – Brasília, DF – Brasil
58. Marilene Almeida – Brasília, DF – Brasil
59. Mónica Rosenblum – Buenos Aires – Argentina
60. Florencia Oks – Buenos Aires – Argentina