Jornalista da GloboNews e da VEJA chama embaixadora do UNICEF de “piranha”

Share

Caio Blinder chamou Rainha da Jordânia de “piranha” e estendeu adjetivo a todas as primeiras-damas, princesas e rainhas do mundo árabe.

Caio Blinder chamou Rainha da Jordânia de "piranha" e estendeu adjetivo a todas as primeiras-damas do mundo árabe.

Caio Blinder chamou Rainha da Jordânia de 'piranha' e estendeu adjetivo a todas as primeiras-damas do mundo árabe.

Um comentário infeliz feito por um jornalista da GloboNews, emissora das Organizações Globo, colocou o governo brasileiro em uma saia justa.

O jornalista ofendeu, com um palavrão, rainhas, princesas e primeiras-damas do mundo árabe. A palavra que o jornalista Caio Blinder usou para falar de Rania, a rainha da Jordânia, foi “piranha”. Blinder também escreve para a Revista VEJA.

O Brasil tem 12 milhões de árabes. A comunidade reagiu com espanto. Dezoito Embaixadas árabes também condenaram as declarações. “Rainha Rania está acima desta baixaria”, afirmou o embaixador da Jordânia no Brasil.

Share

17 thoughts on “Jornalista da GloboNews e da VEJA chama embaixadora do UNICEF de “piranha”

  1. Acredito que a discussão é no sentido de avaliar a real intenção e o papel dessas mulheres tão ricas e importantes na luta por um mundo mais justo.

  2. Ele mandou mal em usar a palavra piranha mas concordo que essas mulheres são todas hipócritas. Ele não deveria ter usado palavra tão grosseira. Acabou desviando o foco da discussão.
    Aposto que essas mulheres usam colares de diamantes de origem duvidosa, casacos de pele, vestidos que custam mais do que a renda de uma vila inteira na África…

  3. Nessa guerra entre Igreja universal e rede globo, não existem santos, mas o Bispo Macedo apela, pegou uma gafe e fez uma novela…
    Veja que o entrevistado está na escadaria da igreja Universal, nem isso eles conseguem fazer direito.
    Como o Bispo está com bos relações coma Dilma por conta do seu apoio na campanha utiliza isso para atacar a Globo

  4. A questão é que para concluir o que ele queria dizer era totalmente desnecessário o uso de grosseria. Ele foi ofensivo de propósito. O jornalismo da Globo tem estado cada vez pior, lixo mesmo. Já parei de assistir Globo faz tempo e por essas e outras não me arrependo. Há muito tempo que não vejo uma matéria sendo apresentada de forma completa, com uma pesquisa apropriada do tema, com uma falação coerente e bem feita, enfim.

  5. Ora, o Caio é judeu e na visão dele não há nada de mais o que ele disse, o que é uma lástima… será que ele é daqueles que seguem o “Eben ha Ezer, 6, 8″? Com certeza ele não é cabalista…

  6. Como pode uma pessoa que julgamos ser culta, usa termos tao baixos, isso acima de tudo é uma falta de respeito, independente de quem sejam estas mulheres!!!! Como vai ficar a posição da emissora perante esta indesculpavel situação…E realmente devo concordar com o colega acima que a Rede Globo em questao de jornalismo esta deixando a desejar mesmo…O forte dela nao é este.

  7. Entendo tamanha revolta, gostaria de saber como fica o Funck, hip hop, Rap etc,brasileiro e porque nao internacional que ensina que as cachorras não valem nada e pior vemos diariamente performances que levam crianças e adolescentes a repetir sem pensar e por incrivel que pareça comercializam músicas obscenas muitas vezes patrocinadas por esquemas duvidosos. E poderíamos ir além idolos não somente no ramo músical mas tambem esportivo que tem apoio do tráfico não só de drogas mas tambem de armas… Continuo a entender tamanha revolta da realeza… Ó Patria Amada…

  8. Luis Fabiano, todos os gêneros musicais (exceto o chorinho e o jazz) possuem músicas obscenas, incluindo o pop-rock, o samba etc. O campeão é o pop-rock americano. Não entendi porque a lembrança da música de cultura tipicamente negra, como o funk e o hip hop. Qual sua proposta? O que deveríamos fazer? Proibir todos esses ritmos?

  9. Gustavo, citei várias tendências musicais e acrescentei o etc. Porque são muitos. Não aceito censura, mas acredito em conciência e a formação das crianças e demais fases não só depende da escola, governo, mídia, ascesso a cultura mas principalmente dos cuidadores, responsáveis pelos já citados. Limite todo indivíduo necessita. Agora o que temos é um acessso direto algumas tendências musicais que estão longe de suas raízes como nos gêneros funk e o hip hop sem citar as demais. Acredito na liberdade de expressão. Mas não consigo acreditar que crianças dançem, e repitam refraos pobres e que insinuem sexo liberado tenham a compreeção de uma sexualidade legal.

  10. UMA VERGONHA UMA VERGONHA UMA VERGONHA…..ELE ATACOU ELA E MAIS OUTRAS MULHERES E ATACOU RELIGIÃO…UM ABSURDO…….O RACISMO TOMOU CONTA DELE…….

  11. bom jornalista da veja não se estranha….baixo nível como sempre, ofensas, difamação, ataques, racismo, xenofobia, fobias de todos os tipos,desavesas e ainda mais com o que ja foi revelado pelo WIKILEAKS…sobre o envolvimento da Veja em conspiração ja são o suficiente….até parece estado dentro de estado.

  12. JUDEU! VAI CONTINUAR PAGANDO PELA CRUCIFICAÇÃO SEU OTÁRIO!!! SE É QUE JÁ NÃO VAI SAIR DO GLOBO NEWS URGENTEMENTE.

    RECALCADO DO CARALHO, PEGA NINGUÉM ESSE MERDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>