Jornalismo: a arte de servir o poder

O nobre político brasileiro Ricardo Noblat, que também atua como jornalista, saiu hoje – acreditem – em defesa do DEM, o partido de José Roberto Arruda, Paulo Octávio, Gilberto Kassab, entre outras nobres lideranças. Ele argumenta que o DEM “é o menos tolerante” de todos os partidos com a corrupção por ser o que mais “força” a expulsão de corruptos…

Diz ainda que o DEM de fato abriga muitos “meliantes” em seus quadros, “mas e os outros, não abrigam”? Ou seja, todo mundo é corrupto mesmo, por que o DEM deve ser tratado de modo diferente? Sugere (sem qualquer pesquisa a fundo) que PT e PSDB não expulsaram nenhum de seus “mensaleiros” e corruptos.

Sabemos, pelo menos, que mesmo nos momentos mais críticos da política brasileira, mesmo naqueles em que a lama (quase) toda fica à mostra, sempre teremos jornalistas dispostos a sair em defesa… de partidos corruptos.