Imprensa alternativa se consolida como porta-voz do zapatismo

Da Agência EFE, de La Garrucha (México), 17/9/2005

Os meios de comunicação alternativos se consolidaram como porta-vozes do Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN) ao difundir hoje pela primeira vez ao vivo e em um sistema multimídia a primeira reunião de sua campanha política, que será encerrada amanhã. Meia centena de meios alternativos, reunidos no movimento alternativo Indymedia, tornaram possível que a voz do subcomandante Marcos chegasse a todos aqueles que tivessem uma conexão de Internet ao mesmo tempo que os presentes do encontro, realizado na localidade de La Garrucha Roldana, no estado de Chiapas.

Enquanto isso, a maioria dos jornalistas que assistiam a esta reunião, privados na maior parte do tempo de luz elétrica e com impossibilidade de acesso à Internet, tinham que percorrer duas horas de automóvel por caminhos de terra para encontrar um lugar de onde transmitir as informações.

Um porta-voz da Indymedia, um movimento alternativo internacional com presença em Chiapas, assegurou que esta retransmissão foi possível graças ao trabalho de cinqüenta meios alternativos e a umas vinte pessoas que trabalhavam nas instalações abertas em La Garrucha. Tecnicamente salvaram as dificuldades com um gerador elétrico que lhes permitia ter luz apesar das freqüentes quedas de energia e a uma antena decorada com a estrela e o perfil do encapuzado zapatista.

A retransmissão de áudio se prolongará durante toda a reunião com entradas ao vivo da assembléia e com espaços de entrevistas e entretenimento. A página de onde é acessível esta informação (www.chiapas.indymedia.org) oferecerá ainda fotografias e, depois que os vídeos forem editados, imagens do encontro. Os responsáveis por este sistema não puderam estimar ainda o número de visitantes mas se mostraram convencidos que superará largamente o número de presentes a esta reunião, calculado em mais de mil.

Na reunião com simpatizantes e comunidades indígenas o líder zapatista anunciou o começo de uma viagem nacional pelo México a partir de 1º de janeiro do próximo ano, que será concluída em 25 de junho, uma semana antes das eleições presidenciais no México. A iniciativa é a primeira em escala nacional do EZLN desde que emitiu em junho passado a Sexta Declaração da floresta Lacandona, na qual coloca a necessidade de preparar um novo projeto nacional de esquerda e demandar uma nova Constituição para o México.

Share

Comentários

comentários

Revista diária fundada em 13 de maio de 2000.

Seções: Opinião.