Haddad: ‘Bolsonaro é a representação de tudo o que tem de pior em violência’

Afirmação foi feita em coletiva na manhã desta sexta-feira, depois que ontem a comitiva de Haddad foi ameaçada por apoiador do adversário, que também fez ataques verbais à Igreja Católica

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, criticou em entrevista coletiva nesta sexta-feira (12), após missa em homenagem a Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo, o adversário Jair Bolsonaro (PSL), por causa de um episódio de ameaça de violência sofrido ontem (12) por sua comitiva, ao sair de reunião na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília. “O Bolsonaro é isso, é violência, é bala, é desrespeito, ele é a representação de tudo o que tem de pior em violência no país”, afirmou.

Haddad explicou que “o que aconteceu foi que um ativista do Bolsonaro começou a ofender a Igreja Católica”. “Nós nos retiramos ali da CNBB onde a entrevista ia ser concedida e ele começou a ofender a Igreja Católica chamando de igreja comunista, igreja gay, coisas completamente sem sentido e no trânsito até o hotel, onde nós passamos a fazer a coletiva para evitar transtorno, ele seguiu com uma 4×4 e tentou realmente furar a comitiva. fazendo gestos, e acabou desistindo da provocação na porta do hotel”, disse.

Haddad afirmou também que ele não foi preso, mas que foi identificado e está sob supervisão da Polícia Federal. “Ele está sendo monitorado em função do gesto de violência, ele agrediu muito a Igreja Católica e isso é preocupante, porque qual o sentido disso em um país que é majoritariamente católico?”

Sobre a homenagem desta sexta, Haddad disse que “Nossa Senhora Aparecida é muito importante, porque ela é negra e protetora dos escravos. Temos que compreender que temos de superar a cultura do racismo que ainda persiste no país”.

O candidato também falou de suas propostas para a área de educação no país e da proteção à criança e adolescente, visto que hoje também é celebrado do Dia das Crianças. “Temos uma meta de colocar toda a criança a partir de quatro anos na escola e para isso vamos fazer uma busca ativa das crianças que ainda não estão na escola, porque é obrigatória a matricula a partir dos 4 anos desde que eu, como ministro da Educação, aprovei a Emenda Constitucional 59, que torna a matrícula obrigatória”, afirmou.

Ele disse também que já são mais de 100 as notificações de violência no país. “Eles estão usando a suástica nazista que, aliás, o próprio Bolsonaro declarou já, em entrevista, que se estivesse na Alemanha dos anos 1930 se alistaria ao Exército nazista”.

Cores

O verde e amarelo adotado por Haddad e Manuela D´Ávila nesta reta final para o segundo turno tem despertado a curiosidade nas redes sociais,e internautas que procuram saber a razão de o petista mudar as cores da campanha. Mas isso não chega a ser uma novidade, visto que a campanha do próprio Luiz Inácio Lula da Silva, com José Alencar vice, em 2002, já adotava o visual das cores da bandeira.

Fonte: Rede Brasil Atual

https://www.redebrasilatual.com.br/eleicoes-2018/haddad-diz-que-bolsonaro-e-2018a-representacao-de-tudo-o-que-tem-de-pior-em-violencia2019

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *