A força do Lula

Por Emir Sader

Quem quer que considere, com um mínimo de isenção, os processos contra o Lula, chega à conclusão que ali se concentra o reino da arbitrariedade e da perseguição política. Não há ilegalidade que não tenha sido cometida contra o Lula.

Quem quer que analise o comportamento da mídia, com um mínimo de isenção, se dá conta de como ela se comporta como partido político da direita contra o Lula. Não há acusação que não seja publicada e dada como verdadeira, mesmo sem nenhuma prova.

Quem quer que analise tudo o que se faz contra o Lula fica admirado e surpreendido com a força do Lula. Submetido à maior campanha de difamação de um líder político brasileiro, ele se comporta com tranquilidade, com humor, com confiança.

E, sobretudo, seu nome não deixa de subir nas pesquisas.

A forca do Lula vem, em primeiro lugar, das suas origens. Vindo do mais pobre, do mais excluído, do mais esquecido do Brasil, ele representa esse lado majoritário do País, que nunca foi levado em conta pela politica tradicional e pelos governos. A força de ter vivido a extrema miséria, de ter sobrevivido a tudo aquilo e de ter aprendido, no exemplo da sua mãe, como a tenacidade é a vida de superação dos obstáculos.

A força do Lula é a força do trabalhador que encontrou no sindicato a forma coletiva de se organizar e de conseguiu enfrentar os obstáculos políticos da ditadura e triunfar sobre eles. E de liderar as maiores greves contra a ditadura, que foram decisivas para a sua derrota.

A força do Lula vem de ter compreendido que não bastava a força sindical para conseguir mudar o Brasil a favor dos trabalhadores e de ter liderado a formação do PT como partido político. Vem da sua capacidade de se transformar no primeiro líder sindical no Brasil candidato a presidente do País.

Vem da sua grandeza, ao perder três vezes e aceitar os resultados. Fazer balanço das campanhas e preparar-se para ganhar e se tornar o primeiro operário eleito presidente do Brasil. Lula teve a força de reconhecer os eixos fundamentais de luta, para construir a prioridade da luta contra a desigualdade.

Lula teve a força de organizar um governo que se tornou o mais importante da história do Brasil, por governar para todos, pelas políticas de inclusão social, pelo que conseguiu diminuir de pobreza e de miséria no Brasil. Pelo resgate da auto estima dos brasileiros, do prestígio do País no mundo.

Ao longo dessa trajetória, Lula se tornou cada vez mais forte, pelos vínculos profundos que foi estabelecendo com o povo brasileiro, pela projeção da sua imagem de estadista no mundo. A força do Lula é politica e moral, de prestígio, de credibilidade, de confiança que ele suscita nas pessoas.

A força do Lula é a dos valores que ele encarna, de igualdade social, da justiça, da democracia, da soberania nacional, da solidariedade. Por isso ele consegue resistir a tudo que fazem contra ele, por isso ele sobrevive a tudo e ressurge como o único grande líder popular no Brasil atual.

É uma força que não se mede em pesquisas, que não se destrói com palavras, que tem raízes profundas no povo, na história do País, na cultura democrática do Brasil.

Fonte: Brasil 247

https://www.brasil247.com/pt/blog/emirsader/336775/A-força-do-Lula.htm

Share

Comentários

comentários