Festival Luso Afro Brasileiro inicia exibição pública dia 13 de maio

Share

A etapa presencial coincide em sua abertura com a data oficial de libertação dos escravos no Brasil e se realiza em diversos equipamentos culturais de Fortaleza, Maranguape e Redenção, mais 22 municípios onde se encontram as unidades dos IFCE.

Festival Luso Afro Brasileiro inicia exibição de filmes ao grande público no dia 13 de maio

O Ceará se transforma, esse ano, em polo catalizador e irradiador do intercâmbio cultural, social e econômico dos países de língua portuguesa, com a realização do FestFilmes – Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileiro. O evento, estruturado em múltiplos dispositivos e mídias, insere-se também no calendário de atividades comemorativas do Ano Brasil-Portugal durante o biênio 2012/2013.

Em sua primeira edição, o FestFilmes coloca em atividade uma ampla e abrangente estratégia de difusão e exibição de filmes. A etapa presencial, a ser realizada entre os dias 13 e 18 de maio – em diversos equipamentos culturais de Fortaleza, Maranguape, Redenção e mais 22 municípios, contempla, sobretudo, obras audiovisuais dos países que compõem a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP): Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

FestFilmes colocou em ação uma inédita concepção de festival, articulando três dimensões ou telas distintas que dialogam entre si, com os realizadores e com o público:

(1) Programa FestFilmes - veiculado na TV União, com sinal para 16 estados brasileiros e todos os continentes envolvidos (Américas, Europa, África e Ásia), via parabólica digital — e no qual são exibidas algumas das obras inscritas no festival;

(2) Portal na internet, onde os filmes pré-selecionados pela curadoria são votados pelo público; e (3) Cinema, que corresponde à etapa presencial do FestFilmes. Ocorre aqui a fase culminante do projeto, que envolve a premiação dos vencedores as exibições de mostras, realização de oficinas, seminário, lançamento literários, entre as diversas atividades — marcadas pela horizontalidade e descentralização quanto aos espaços disseminados pelo território da capital e nos municípios do interior — onde se encontram as unidades do IFCE (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia).

Em sua primeira edição, o FestFilmes destaca as mostras competitivas aos filmes de curta duração (na seleção final, 45 filmes finalistas escolhidos pelo público), assim organizadas: Mostra Iracema, de filmes cearenses (regional); Mostra Nascente, de filmes brasileiros realizados por estreantes na sétima arte (nacional); e Mostra Atlântica, de filmes realizados no âmbito da CPLP (internacional).

Mostra Outros Festivais, não competitiva, apresenta nessa primeira edição o Fike - Festival Internacional de Curtas-Metragens, de Évora (Portugal), que traz consigo um acervo audiovisual a ser conferido pelo público, ressaltando-se ainda a presença de seu diretor João Paulo Macedo — membro convidado do júri técnico que avaliará a Mostra Atlântica.

Destacam-se duas outras atividades especiais: a Mostra Canudos, que homenageia a obra do reconhecido documentarista brasileiro Silvio Tendler, que exibirá no histórico cenário de Maranguape, em seu Teatro Municipal, sete das suas realizações; e a Mostra Ceará XXI, que trará alguns dos mais significativos filmes de curta duração produzidos no Ceará durante a primeira década do século XXI.

Os vencedores das mostras serão escolhidos por voto popular durante a etapa presencial e as premiações somam R$ 47 mil em dinheiro. Foram selecionados inicialmente 25 filmes de cada categoria pela curadoria do FestFilmes, num total de 75 filmes. Destes, 45 filmes foram escolhidos pelo público para a exibição e competição. A escolha ocorreu por votação online, de 04 a 07 de maio, na página do festival (www.festfilmes.com.br).

Além da exibição de filmes, a presença de renomados profissionais do audiovisual engrandece o evento com a realização de oficinas de capacitação. Este é o caso do roteirista Di Moretti (“Cabra Cega”, “As filhas do vento”, “Latitude Zero”, “Nossa vida não cabe num Opala”); e do músico David Tygel, premiado no Festival de Gijón na Espanha, pela trilha sonora de “A cor do seu destino”.

O FestFilmes promove ainda, em data a ser divulgada, um seminário interativo com o tema O Audiovisual como Elemento de Desenvolvimento Cultural, Educacional e Econômico, com a programação transmitida a partir de um link simultâneo, via portal, para todos os países envolvidos no evento. O debate é destinado inclusive a representantes de entidades públicas e privadas do setor audiovisual dos países que compõem a CPLP.

Por suas múltiplas parcerias, sua abrangência e impacto cultural, o FestFilmes guarda lugar para a homenagem dos mais significativos ícones de afirmação do idioma português em seu berço e construção histórica, a exemplo de Camões, Fernando Pessoa e José Saramago, que se incorporam à produção audiovisual nas obras de expoentes da realização cinematográfica das nações envolvidas nesta primeira edição do festival.

FestFilmes – Festival do Audiovisual Luso Afro Brasileiro é uma promoção da Areal Produções Culturais, com realização do Instituto da Cidade. Conta com o apoio das instâncias federais, incorporando-se o IFCE, Unilab (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira), Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty), BNB (Banco do Nordeste); e estaduais, com o Governo do Estado e sua Secretaria de Cultura (Secult), entre as mais relevantes instituições envolvidas.

Share

One thought on “Festival Luso Afro Brasileiro inicia exibição pública dia 13 de maio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>