Escritores, pensadores e acadêmicos reúnem-se para o SEMINÁRIO ÁFRICA DIVERSA

Evento contará com expoentes dos estudos afro e oferecerá oficinas, minicursos e palestras. De 21 a 25 de maio no Centro de Artes Calouste Gulbenkian. Entrada franca.

Milton Teixeira. Luiz Carlos Prestes Filho. Reginaldo Prandi. Joel Rufino dos Santos. Hassane Kouyaté. Tânia Andrade Lima. Ondjaki. Esses são alguns dos gigantes da cultura africana e História em geral que ministrarão palestras no SEMINÁRIO ÁFRICA DIVERSA entre os dias 21 e 25 de maio no Centro de Artes Calouste Gulbenkian. No coração da Praça XI – conhecida como Pequena África; reduto por excelência dos negros brasileiros– o evento tem como objetivo a formação de educadores e artistas que desejam se aprofundar no conhecimento de temas sobre cultura afro-brasileira e africana.

Dentro do projeto ÁFRICA DIVERSA, também acontecerão minicursos e oficinas gratuitas. As inscrições serão feitas através do site www.africadiversa.com.br. As aulas serão ministradas por profissionais qualificados, muitos deles serão os próprios palestrantes já citados. Haverá minicursos sobre os griots, danças populares maranhenses, o maracatu, contos afro-cubanos, orixás e contação de histórias.

“Esta ação vai atender à demanda da abordagem de questões ligadas à cultura afro-brasileira, não somente na literatura, mas também acadêmica e artística. Nossos palestrantes, verdadeiras autoridades na temática afro-brasileira e com vários livros publicados, terão o desafio de trazer novas questões, olhares  e reflexões sobre a formação de identidades, a diversidade cultural, a relação entre tradição e contemporaneidade, o diálogo África-Brasil e, sobretudo, a importância da transmissão oral nestas sociedades”, explica a curadora do ÁFRICA DIVERSA, Daniele Ramalho.

PROGRAMAÇÃO

21/05 SEGUNDA-FEIRA

9h30 Abertura – Secretário Municipal de Cultura Emílio Kalil

10h às 11h30 – Palestra A formação da Pequena África na Cidade Nova e sua consolidação como centro de produção de cultura popular do Rio de Janeiro nos séculos XIX e XX | Prof. Milton Teixeira e Luiz Carlos Prestes Filho, com interlocução de Camila Soares, presidente da Escola de Samba Mirim Pimpolhos da Grande Rio.

13h30 às 15h – Palestra Mitologia dos orixás: tempo mítico e renascimento | Prof. Reginaldo Prandi, com interlocução da editora Cristina Warth.

15h30 às 17h Homenagem a Joel Rufino dos Santos – Palestra de Joel Rufino dos Santos, a partir de seus livros Na Rota dos Tubarões e Quando eu cheguei, tive uma surpresa; e Cristina Warth.

22/05 TERÇA-FEIRA

9h às 12h – Minicursos

  • Griot – Com o griot, ator e diretor Hassane Kouyaté. Oráculo, mito e orientação da conduta na religião dos orixás, com o escritor Reginaldo Prandi. Objetivo: mostrar como a mitologia acessada por meio do jogo de búzios é fonte de orientação do comportamento.
  • Danças populares maranhenses – Com a bailarina Juliana Manhães.

13h30 às 16h30 – Oficinas

  • Griot – Com o griot, ator e diretor Hassane Kouyaté. As almas plurais e o corpo: saúde e doença na religião dos orixás, com o escritor Reginaldo Prandi. Objetivo: mostrar como as concepções de corpo e almas fundadas na mitologia e na consulta oracular levam às estratégias de cura.
  • Dança maracatu – Com a bailarina Aline Valentim.
  • Contos afro-cubanos – Com a contadora de histórias Coralia Rodrigues.

16h30 às 17h30 – Contação de histórias

  • A Pequena África – Com a narradora Verônica Santos.

19h às 20h – Palestra O Griot na África Contemporânea | Griot, ator e diretor Hassane Kouyaté.

23/05 QUARTA-FEIRA

9h às 12h – Minicursos

  • Griot – Com o griot, ator e diretor Hassane Kouyaté. Oráculo, mito e orientação da conduta na religião dos orixás, com o escritor Reginaldo Prandi. Objetivo: mostrar como a mitologia acessada por meio do jogo de búzios é fonte de orientação do comportamento.
  • Danças populares maranhenses – Com a bailarina Juliana Manhães.

13h30 às 16h30 – Oficinas

  • Griot – Com o griot, ator e diretor Hassane Kouyaté. As almas plurais e o corpo: saúde e doença na religião dos orixás, com o escritor Reginaldo Prandi. Objetivo: mostrar como as concepções de corpo e almas fundadas na mitologia e na consulta oracular levam às estratégias de cura.
  • Dança maracatu – Com a bailarina Aline Valentim.
  • Contos afro-cubanos – Com a contadora de histórias Coralia Rodrigues.

18h às 19h – Apresentação Contos afro-cubanos | Coralia Rodrigues

24/05 QUINTA-FEIRA

9h às 12h – Minicursos

  • Griot – Com o griot, ator e diretor Hassane Kouyaté. Oráculo, mito e orientação da conduta na religião dos orixás, com o escritor Reginaldo Prandi. Objetivo: mostrar como a mitologia acessada por meio do jogo de búzios é fonte de orientação do comportamento.
  • Danças populares maranhenses – Com a bailarina Juliana Manhães.
  • Orixás – Com Valéria Monã.

13h30 às 16h30 Oficinas

  • Griot – Com o griot, ator e diretor Hassane Kouyaté.
  • Batrata– Com Sérgio Pererê
  • Tear – A oficina Tamborilar tem como objetivo apresentar ritmos musicais de manifestações populares que se desenvolveram a partir da cultura africana em nossas terras, buscando fomentar a difusão desses ritmos em escolas e instituições. Com Gustavo Pereira.
  • Orixás – Com Valéria Monã

16h30 às 17h30 – Palestra A caneta é a arma do pioneiro: reflexões sobre infância e imaginação. | Ondjaki.

25/05 SEXTA-FEIRA

9h às 12h – Minicursos

  • Griot – Com o griot, ator e diretor Hassane Kouyaté. Oráculo, mito e orientação da conduta na religião dos orixás, com o escritor Reginaldo Prandi. Objetivo: mostrar como a mitologia acessada por meio do jogo de búzios é fonte de orientação do comportamento.
  • Danças populares maranhenses – Com a bailarina Juliana Manhães.
  • Orixás – Com Valéria Monã.

13h30 às 16h30 Oficinas

  • Griot – Com o griot, ator e diretor Hassane Kouyaté.
  • Batrata– Com Sérgio Pererê
  • Tear – A oficina Tamborilar tem como objetivo apresentar ritmos musicais de manifestações populares que se desenvolveram a partir da cultura africana em nossas terras, buscando fomentar a difusão desses ritmos em escolas e instituições. Com Gustavo Pereira.
  • Orixás – Com Valéria Monã

16h30 às 17h30 – Palestra O Cais do Valongo | Tânia Andrade Lima/Porto Maravilha. Apresentação: COMDENIDE/Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro.

18h às 19h – Apresentação Crianças da Escola de Samba Mirim PIMPOLHOS da Grande Rio. Tema: A PEQUENA ÁFRICA

De terça (22/05) à sexta (25/05) teremos exibição dos episódios do programa “Um pé de quê?” da Pindorama, do Estevão Ciavatta e Regina Casé sobre árvores da cultura afro-brasileira e africana e ainda episódios do programa “Espelhos” de Lázaro Ramos, onde o ator entrevista Abdias do Nascimento, Carlos Moore, entre outros.

 

Serviço

Seminário África Diversa

De 21 a 25 de maio.

Centro de Artes Calouste Gulbenkian

Endereço: Rua Benedito Hipólito, 125 – Praça XI
Entrada franca