Equador: arquivo 2003-2004

América andina em movimento

Vitória de Hugo Chávez na Venezuela; pendências com a comercialização do gás na Bolívia; rechaço aos presidentes Lucio Gutierrez, no Equador, e Alejandro Toledo, no Peru. Colômbia intensifica investimento contra-guerrilha. Estes foram alguns dos principais destaques dos países andinos em 2004. Da Agência ADITAL, 30/12/2004..[+]

Parque Nacional Yasuni em perigo

A integridade de Yasuní, Parque Nacional que é reserva da biosfera e Território dos povos indígenas Huaorani está ameaçado (…) A ameaça é o projeto petroleiro do Bloco 31, cujas ações significariam “descargas de efluentes ao ambiente, enterro de rejeitos de perfuração no local, construção de estradas, um oleoduto parcialmente enterrado, um incinerador” (descritos nos estudo de impacto ambiental), entre outros impactos. A única razão para continuar com o projeto é que os poços de exploração já estão construídos e querem aproveitar o investimento para retirar o pouco petróleo que contêm. (…) Informe à Sociedade Civil Brasileira..[+]

Rumsfeld elogia ação no Haiti

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, tendo apoiado o golpe de Estado local, elogiou ontem, em Quito, no Equador, a missão de paz da ONU liderada pelo Brasil no Haiti. Rumsfeld citou-a como um “exemplo de cooperação regional” uma vez que, além de militares brasileiros, dela participam argentinos, chilenos, uruguaios, peruanos, bolivianos e equatorianos. Leia matéria de O GLOBO de 18/11/2004 com a saudação do assassino norte-americano Rumsfeld.

Cana cubana será utilizada no Equador e na República Dominicana

Cultivares energéticas obtidas no Instituto Cubano de Pesquisas da Cana-de-Açúcar (INICA) serão utilizadas no Equador e na República Dominicana para a geração de eletricidade e para a fixação de outras plantas..Adital, 10/11/2004

Presidente do Equador será investigado

Os partidos de oposição do Equador iniciaram ontem no Congresso um processo de impeachment do presidente Lucio Gutierrez. A petição apresentada por 51 deputados originará a criação de uma comissão na semana que vem para examinar as acusações de malversação de fundos públicos de campanha durante as últimas eleições locais. A comissão terá que apresentar um relatório em cinco dias para que os congressistas votem a continuação ou não do processo...O Globo, 5/11/2004

Urnas brasileiras são utilizadas nas eleições municipais do Equador

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Sepúlveda Pertence, participa amanhã (17), em Quito, no Equador, das eleições municipais. Durante todo o dia, 62.781 eleitores (cerca de 3% do eleitorado) das cidades de Quito, Guaiaquil, Otavalo, Portoviejo e Cuenca utilizarão 700 urnas eletrônicas brasileiras para escolher prefeitos, alcaides e conselheiros provinciais e municipais...Agência Brasil, 16/10/2004

Crianças na mineração é problema ainda oculto no Equador

A situação de mais de 2 mil crianças no Equador que trabalham em minas artesanais de ouro – expostos a explosões, materiais tóxicos e sobrecarga física – começa a se tornar visível através de programas que incentivam a organização comunitária para o combate à exploração..Adital, 21/9/2004

Movimento indígena rejeita a Petrobras no país

No Equador, o movimento indígena ainda aposta na liderança política do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a América Latina. Embora Lula não tenha incluído em sua agenda encontro com líderes indígenas e populares durante sua visita a Quito, dias 24 e 25 de agosto, eles entregaram a seus assessores uma carta em que pedem que lidere a nova integração dos povos latino-americanos. O documento assinado por líderes como Humberto Cholango, Leonidas Iza e Gilberto Talahua considera o presidente brasileiro “um marco histórico na luta dos povos mais necessitados da região, por suas idéias firmes e suas posições coerentes na defesa da soberania”. No entanto, a própria Confederação das Nacionalidades Indígenas do Equador (Conaie), ao lado de outras organizações sociais, protestou contra a licença dada pelo seu governo à Petrobras, para que explore petróleo no Parque Nacional Yasuní, na Amazônia Equatoriana, declarado uma das maiores reservas mundiais...Brasil de Fato, 2/9/2004

Petrobras, BNDES, Anatel e SUS fecham acordos no Equador

Após participar de um jantar com o presidente do Equador, Lucio Gutiérrez, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemorou algumas das parcerias que serão assinadas nesta quarta-feira em Quito, no Equador. Entre elas, acordos de financiamento com o BNDES e de cooperação com a Petrobrás, a Anatel e o Sistema Único de Saúde (SUS)...Agência Brasil, 25/8/2004

Mobilizações pela renúncia de Gutiérrez

O ano começou quente no Equador. Milhares de indígenas, estudantes, agricultores e trabalhadores saíram às ruas para protestar, dia 16, contra a política econômica neoliberal do presidente Lucio Gutiérrez. As manifestações, batizadas de “Mobilização Nacional pela Vida”, foram lideradas pela Confederação de Nacionalidades Indígenas do Equador (Conaie)..[Brasil de Fato, 19/2/2004]

Texaco enfrenta processo de US$ 1 bi

A Justiça do Equador começou a julgar na cidade de Lago Agrio, na selva do Equador, uma ação contra a gigante americana do petróleo ChevronTexaco, acusada de poluir a floresta e os recursos hídricos do país. A ação, no valor de US$ 1 bilhão, foi movida por 30 mil equatorianos que dizem que uma subsidiária da Texaco – que depois se uniu à Chevron, em 2001 – lançou seu esgoto contaminado em fossas ao ar livre. Da BBC Brasil, 22/10/2003..[+]

Governo que fracassa

Ele foi eleito para mudar o país. Depois do fiasco de presidentes anteriores, trazia consigo a esperança do movimento popular. Meses depois, o governo de Gutiérrez, no Equador, é mais um que decepciona na AL...Emir Sader, Agência Carta Maior, 11/8/2003

Revista diária fundada em 13 de maio de 2000.

Seções: Mundo. Tags: , .